Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/10739
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creator.IDGOMES, T. H.pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5310656808001580pt_BR
dc.contributor.advisor1GUEDES, Saul Barbosa.-
dc.contributor.advisor1IDGUEDES, S. B.pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5498165432632888pt_BR
dc.contributor.referee1MACHADO, Érica Cristine Medeiros.-
dc.contributor.referee2SILVA, Elisângela Pereira da.-
dc.contributor.referee3LIRA, Yanneson Marlon de Araújo.-
dc.description.resumoCom o aumento da construção civil e a dificuldade de se encontrar áreas que apresentem um solo considerado de boa resistência, é cada vez mais frequente buscar soluções que apresentem um custo beneficio melhor para o tipo de obra a ser implantado. Situada na região do sertão paraibano, a cidade de Sousa/PB é um dos locais onde se apresenta dificuldades com o seu solo, com isso buscou-se fazer uma análise sobre o solo encontrado na região urbana do município. O solo coletado apresentava uma baixa resistência, fazendo com que fossem encontrados casos de fissuras em obras localizadas na região. O trabalho buscou caracterizar este solo e analisar se apresentaria uma maior resistência quando misturado com cimento. Os ensaios de caracterização utilizados foram os de granulometria, limites de atteberg, CBR, compressão simples, entre outros. A caracterização mostrou que o solo era do tipo argila-siltosa, este tipo de solo, em épocas de chuva apresenta uma baixa resistência e no período de estiagem uma alta rigidez. A partir disso, foi analisado, se a adição de cimento Portland, do tipo CP V ARI, nesse solo, causaria sua estabilização e aumento de sua resistência. Utilizou-se cinco diferentes teores de cimento (2, 4, 6, 8 e 10%) em relação ao peso seco do solo e foi feito testes para energia de compactação de proctor normal e intermediário. Foram feitos testes também para o tempo de cura de sete e de quatorze dias. A norma brasileira determina que a técnica solo-cimento, deve apresentar uma resistência mínima de 2,1 MPa, aos sete dias de cura, para que possa ser utilizado como camada de pavimento. A partir disso, pode-se considerar que os resultados encontrados no ensaio de compressão simples foram satisfatórios, pois três dos cinco teores de cimento utilizados conseguiram atingir a resistência mínima proposta pela norma brasileira.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCentro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar - CCTApt_BR
dc.publisher.initialsUFCGpt_BR
dc.subject.cnpqEngenharia Civil.pt_BR
dc.titleAnálise da resistência a compressão simples de um solo argiloso artificialmente cimentado.pt_BR
dc.date.issued2019-11-27-
dc.description.abstractWith the increase of civil construction and the difficulty of finding areas that present a soil considered to be of good resistance, it is increasingly frequent to look for solutions that present a better cost benefit for the type of work to be implemented. Located in the region of the Paraíba hinterland, the city of Sousa / PB is one of the places where it presents difficulties with its soil, so we sought to make an analysis of the soil of the municipality. The soil collected had a low resistance, causing cases of cracks to be found in works located in the region. The work sought to characterize this soil and analyze if it would present a higher resistance when mixed with cement. The characterization tests used were granulometry, atteberg limits, CBR, simple compression, among others. The characterization showed that the soil was clay-silt type, this type of soil, in times of rain presents a low resistance and in the dry season a high rigidity. From this, it was analyzed if the addition of Portland cement, type CP V ARI, in this soil, would cause its stabilization and increase of its resistance. Five different cement contents (2, 4, 6, 8 and 10%) in relation to the dry weight of the soil were used and tests were made for normal and intermediate proctor compaction energy. Tests were also made for the healing time of seven and fourteen days. The Brazilian standard determines that the soil-cement technique must have a minimum resistance of 2.1 MPa at seven days of cure, so that it can be used as a floor layer. From this, it can be considered that the results found in the simple compression test were satisfactory, since three of the five cement levels used achieved the minimum strength proposed by the Brazilian standard.pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/10739-
dc.date.accessioned2020-01-07T11:57:30Z-
dc.date.available2020-01-07-
dc.date.available2020-01-07T11:57:30Z-
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.subjectCaracterização do solopt_BR
dc.subjectSoil characterizationpt_BR
dc.subjectCimento Portlandpt_BR
dc.subjectPortland cementpt_BR
dc.subjectEstabilização do solopt_BR
dc.subjectSoil stabilizationpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.creatorGOMES, Túlio Henrique.-
dc.publisherUniversidade Federal de Campina Grandept_BR
dc.languageporpt_BR
dc.title.alternativeAnalysis of the simple compressive strength of an artificially cemented clay soil.pt_BR
dc.identifier.citationGOMES. Túlio Henrique. Análise da resistência a compressão simples de um solo argiloso artificialmente cimentado. 2019. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Civil) - Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar, Universidade Federal de Campina Grande, Pombal, Paraíba, Brasil, 2019.pt_BR
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Engenharia Civil

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TÚLIO HENRIQUE GOMES - TCC - ENGENHARIA CIVIL 2019.pdfTúlio Henrique Gomes - TCC - Engenharia Civil 2019.1.6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.