Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/10853
Title: Ocorrência de agravos a saúde em mulheres de idade climatérica.
Other Titles: Occurrence of health problems in women of climacteric age.
???metadata.dc.creator???: HOLANDA, Lídia Mara Martins.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: DANTAS, Rosimery Cruz de Oliveira.
???metadata.dc.contributor.referee1???: NÓBREGA, Mércia de França.
???metadata.dc.contributor.referee2???: FREITAS , Fabiana Ferraz Queiroga.
Keywords: Climatério;Sintomatologia;Mulheres;Climacteric;Symptomatology;Women
Issue Date: 2015
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: HOLANDA, Lídia Mara Martins. Ocorrência de agravos a saúde em mulheres de idade climatérica. 2015. 47f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2015.
???metadata.dc.description.resumo???: O climatério é marcado pela diminuição da produção hormonal das mulheres pelo esgotamento dos folículos ovarianos. É nessa fase que eles param de produzir os principais hormônios femininos que são o estrogênio e a progesterona, fazendo com que o metabolismo desacelere, ocasionando o aparecimento dos primeiros sintomas referentes ao climatério. Nesse período surgem, também, doenças oportunistas ocasionadas pelos maus hábitos de vida. Objetivou-se avaliar a ocorrência de agravos na vida de mulheres em idade climatérica, bem como traçar o perfil sociodemográfico e identificar fatores de risco relacionados à ocorrência dos agravos no climatério. Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, amostra de 330 mulheres na faixa etária de 35 a 65 anos, realizado na Zona Urbana do município de Cajazeiras, nas Unidades de Saúde, com questionário elaborado pela própria pesquisadora. Para o agrupamento e análise dos dados foram utilizados os programas Excel 2013 e Word 2013, tendo como parâmetro a proporção e a média como medida de tendência central. A pesquisa foi respaldada pela resolução 466/12 e aprovada pelo comitê de ética da Faculdade Santa Maria. O estudo revelou uma maioria de mulheres na metade da fase climatérica, que conviviam com companheiro, se declaravam brancas, eram não etilista e não tabagistas de baixa renda, que faziam um número de refeições adequado, mas de qualidade questionável. As doenças mais prevalentes nesse período foram as DCV, diabetes, câncer, osteoporose e distúrbios hormonais. A maioria (71%) já apresentou infecções ginecológicas. Conclui-se que as mulheres em idade climatérica vão buscar com frequência os serviços de saúde pública, mas muitas vezes não recebem as informações necessárias com relação a prevenção de doenças, ou cuidados básicos necessário para tornar essa fase mais fácil e com menos consequência para a sua qualidade de vida. Faz-se necessário investir na capacitação dos profissionais de saúde, para que esses sejam capazes de acolher a mulher na idade climatérica de forma humanizada.
Abstract: The climacteric period is marked by women’s diminishment in hormonal production through exhaustion of ovarian follicles. It is on this phase that they cease producing the main female hormones, estrogen and progesterone, causing the metabolism to slow down, thus making the first climacteric-related symptoms to appear. During this period opportunistic diseases also appear, occasioned by bad life habits. It aimed up to evaluate the occurrence of grievances on the lives of women at climacteric age, as well as to delineate the socio-demographic profile and identify risk factors related to the occurrence of harms during climacteric. It is a transversal study, with a quantitative approach, sampling 330 between the ages of 35 and 65 years, carried out at Cajazeira’s urban area, in “Unidades da Saúde” (Health Unities) posts, with questionnaire elaborated by the researcher herself. For data’s grouping and analysis, the Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) program was used, having proportion as a parameter and average as a central tendency measure. The research was backed by the 466/12 Resolution and approved by the Comitê de Ética da Faculdade Santa Maria (Santa Maria College’s Ethics Committee). This study has revealed a major number of women at half-climacteric phase, who used to live with partners, have declared themselves as white people, non-alcoholic and non-smoker, who had a regular number of meals, although these last ones were of questionable quality. The most prevailing diseases during this period were cardiovascular disease (CVD - DCV for the short in Portuguese), diabetes, cancer, osteoporosis and hormonal disorders. The majority of them (71%) have had already manifested gynecological infections. It has been concluded that women at climacteric age frequently seek out the assistance of the public health system. But they don’t get the correct information related to the prevention of diseases at most of times, nor basic care needed in order to make this period in life easier to deal with and with little negative consequences to their quality of life. It is needed to invest on the capacitation of professionals in the area of Health, for they would be able to receive and shelter in humanized form the women at climacteric age.
Keywords: Climatério
Sintomatologia
Mulheres
Climacteric
Symptomatology
Women
???metadata.dc.subject.cnpq???: Enfermagem.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/10853
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LÍDIA MARA MARTINS HOLANDA. TCC. BACHARELADO EM ENFERMAGEM. 2015.pdfLídia Mara Martins Holanda. TCC. Bacharelado em Enfermagem. 2015.659.88 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.