Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/10942
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1BRANDÃO, Marcelo Henrique de Melo.
dc.contributor.advisor1IDBRANDÃO, M. H. M.pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3507648411661961pt_BR
dc.contributor.advisor-co1ROCHA, Alexsandra Bezerra da.
dc.contributor.advisor-co1IDROCHA, Alexsandra Bezerra da.pt_BR
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6640349350653288pt_BR
dc.contributor.referee1ALVES, Cícera Cecília Esmeraldo.
dc.contributor.referee2SOUZA, Marcos Assis Pereira.
dc.description.resumoOs rios foram considerados pontos estratégicos para habitação humana graças aos benefícios que proporcionariam a sociedade. Devido a isso, eles se tornaram parte das paisagens de pequenas e grandes cidades pelo mundo afora. Esse processo ocasionou no uso e ocupação do solo em áreas ambientalmente frágeis, denominadas de Áreas de Preservação Permanente, instituídas pelo Código florestal Brasileiro em 1965. São áreas que margeiam os rios e garantem a proteção dos recursos naturais, bem como o bem-estar das populações humanas. Atualmente, as APP’s trazem consigo uma série de alterações antrópicas devido o tardar de leis e discursos ambientais, bem como o descaso do planejamento urbano nas cidades brasileiras. A presente monografia tem como objetivo geral analisar o uso e ocupação nas áreas de preservação permanente no trecho urbano do rio Salgado do município de Lavras da Mangabeira-CE. O estudo foi desenvolvido através do método analítico-dedutivo, com pesquisas bibliográficas, ida a campo para análise e registros fotográficos e uso de geotecnologias para a confecção de mapas e cartas imagens. Na área foram encontrados cinco tipos de ocupações, os quais são: áreas residenciais, áreas de vegetação, criação de animais, agricultura e solo exposto. Tais ocupações contribuíram para a geração de impactos que prejudicam o meio ambiente e a população ao seu entorno. A identificação e também avaliação desses processos auxiliará nas decisões que visem à proteção das áreas dessas Áreas de Preservação Permanente, que, uma vez preservadas, favorecem a valorização da paisagem, do patrimônio natural e na prevenção de impactos direcionados a sociedade que habita nas proximidades.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCentro de Formação de Professores - CFPpt_BR
dc.publisher.initialsUFCGpt_BR
dc.subject.cnpqGeografia.pt_BR
dc.titleO uso e ocupação em Área de Preservação Permanente - APP - o caso de Lavras de Mangabeira - CE.pt_BR
dc.date.issued2019-11-27
dc.description.abstractThe rivers were considered strategic points for human habitation thanks to the benefits that would provide the society. Because of this, they have become part of the landscapes of small and large cities around the world. This process led to the use and occupation of land in environmentally fragile areas, called Permanent Preservation Areas, established by the Brazilian Forest Code in 1965. These are areas that border the rivers and ensure the protection of natural resources, as well as the well-being of human populations. Currently, PPAs bring with them a series of anthropogenic changes due to the delay of environmental laws and discourses, as well as the neglect of urban planning in Brazilian cities. This monograph aims to analyze the use and occupation in permanent preservation areas in the urban stretch of the Salgado River in the municipality of Lavras da Mangabeira-CE. The study was developed through the analytical-deductive method, with bibliographic research, field trip for analysis and photographic records and use of geotechnologies to make maps and charts. In the area were found five types of occupations, which are: residential areas, vegetation areas, animal husbandry, agriculture and exposed soil. Such occupations contributed to the generation of impacts that harm the environment and the population around them. The identification and evaluation of these processes will assist in decisions aimed at protecting the areas of these Permanent Preservation Areas, which, once preserved, favor the enhancement of the landscape, the natural heritage and the prevention of impacts directed to the society that lives nearby.pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/10942
dc.date.accessioned2020-01-14T16:59:08Z
dc.date.available2020-01-14
dc.date.available2020-01-14T16:59:08Z
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.subjectMeio ambiente - uso e ocupaçãopt_BR
dc.subjectÁreas de Preservação Permanentept_BR
dc.subjectLegislaçãopt_BR
dc.subjectPreservaçãopt_BR
dc.subjectImpactos ambientaispt_BR
dc.subjectLavras de Mangabeira - CEpt_BR
dc.subjectEnvironment - Use and Occupationpt_BR
dc.subjectPermanent Preservation Areaspt_BR
dc.subjectLegislationpt_BR
dc.subjectPreservationpt_BR
dc.subjectEnvironmental Impactspt_BR
dc.subjectMangabeira Tillage - CEpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.creatorSOUSA, Willyane Ferreira de.
dc.publisherUniversidade Federal de Campina Grandept_BR
dc.languageporpt_BR
dc.title.alternativeThe use and occupation in Permanent Preservation Area - APP - the case of Lavras de Mangabeira - CE.pt_BR
dc.identifier.citationSOUSA, Willyane Ferreira de. O uso e ocupação em Área de Preservação Permanente - APP - o caso de Lavras de Mangabeira - CE. 2019. 56f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Geografia) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2019.pt_BR
Appears in Collections:Curso de Licenciatura em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
WILLYANE FERREIRA DE SOUSA. TCC. LICENCIATURA EM GEOGRFIA. 2019.pdfWillyane Ferreira de Sousa. TCC. Licenciatura em Geografia. 2019.4.39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.