Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11095
Title: Perfil epidemiológico da Leishmaniose Visceral Humana no estado da Paraíba no período de 2008 a 2017.
Other Titles: Epidemiological profile of Human Visceral Leishmaniasis in the state of Paraíba from 2008 to 2017.
???metadata.dc.creator???: FARIAS, Valcleberson Elias.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: ARAÚJO, Jaime Emanuel Brito.
???metadata.dc.contributor.referee1???: PINHEIRO, Maria Berenice Gomes Nascimento.
???metadata.dc.contributor.referee2???: TEIXEIRA, Olga Feitosa Braga.
Keywords: Leishmaniose Visceral Humana;Leishmaniose;Zoonose;Lutzmyia;Epidemiologia;Human Visceral Leishmaniasis;Leishmaniasis;Zoonosis;Epidemiology
Issue Date: 26-Nov-2019
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: FARIAS, Valcleberson Elias. Perfil epidemiológico da Leishmaniose Visceral Humana no estado da Paraíba no período de 2008 a 2017. 2019. 49f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2019.
???metadata.dc.description.resumo???: A Leishmaniose Visceral Humana (LVH) é uma doença infecciosa não contagiosa transmitida através da picada das fêmeas da espécie Lutzomyia longipalpis, conhecido popularmente como mosquito palha, principal vetor da doença no Brasil. O agente etiológico no território brasileiro é o protozoário Leishmania chagasi (sinonímia de Leishmania infantum). A LVH apresenta ampla distribuição no Nordeste e é considerada uma doença negligenciada por acometer a população mais vulnerável do ponto de vista econômico e com maior dificuldade de acesso aos serviços de saúde. Este estudo teve como objetivo traçar o perfil epidemiológico da Leishmaniose Visceral Humana no estado da Paraíba, no período compreendido entre 2008 e 2017, utilizando como fonte de dados o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). No período do estudo foram confirmados 406 casos de LVH no estado da Paraíba, apresentado uma média anual de 40,6 casos. Os principais acometidos foram indivíduos do sexo masculino com 65,52% dos casos, com faixa etária de 0 a 9 anos em 37,93% dos casos, da zona urbana com 60,84% dos casos e com baixa escolaridade. A macrorregião III foi responsável por 50,99% dos casos, entre as Regionais de Saúde, a 1º (22,15%) e 9º (14,53%) são as principais responsáveis pelos casos da doença, o município de Cajazeiras (54,23%) apresenta o maior taxa de notificação de LVH da 9º Regional de Saúde, a mortalidade específíca da LVH é de 9,61% e a taxa de coinfecção pelo HIV é de 15,76%. Os resultados apontam que a LVH continua prevalente na Paraíba, apresenta elevada mortalidade, alto número de coinfecção com o HIV e perfil epidemiológico parcialmente semelhante ao encontrado na literatura.A Leishmaniose Visceral Humana (LVH) é uma doença infecciosa não contagiosa transmitida através da picada das fêmeas da espécie Lutzomyia longipalpis, conhecido popularmente como mosquito palha, principal vetor da doença no Brasil. O agente etiológico no território brasileiro é o protozoário Leishmania chagasi (sinonímia de Leishmania infantum). A LVH apresenta ampla distribuição no Nordeste e é considerada uma doença negligenciada por acometer a população mais vulnerável do ponto de vista econômico e com maior dificuldade de acesso aos serviços de saúde. Este estudo teve como objetivo traçar o perfil epidemiológico da Leishmaniose Visceral Humana no estado da Paraíba, no período compreendido entre 2008 e 2017, utilizando como fonte de dados o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). No período do estudo foram confirmados 406 casos de LVH no estado da Paraíba, apresentado uma média anual de 40,6 casos. Os principais acometidos foram indivíduos do sexo masculino com 65,52% dos casos, com faixa etária de 0 a 9 anos em 37,93% dos casos, da zona urbana com 60,84% dos casos e com baixa escolaridade. A macrorregião III foi responsável por 50,99% dos casos, entre as Regionais de Saúde, a 1º (22,15%) e 9º (14,53%) são as principais responsáveis pelos casos da doença, o município de Cajazeiras (54,23%) apresenta o maior taxa de notificação de LVH da 9º Regional de Saúde, a mortalidade específíca da LVH é de 9,61% e a taxa de coinfecção pelo HIV é de 15,76%. Os resultados apontam que a LVH continua prevalente na Paraíba, apresenta elevada mortalidade, alto número de coinfecção com o HIV e perfil epidemiológico parcialmente semelhante ao encontrado na literatura.
Abstract: The Human Visceral Leishmaniasis (LVH) is a non-contagious infectious disease transmitted through the bite of Lutzomyia longipalpis females, popularly known as the straw mosquito, the main vector of the disease in Brazil. The etiological agent in the Brazilian territory is the protozoan Leishmania chagasi (synonym of Leishmania infantum). LVH is widely distributed in the Northeast and is considered a neglected disease because it affects the most vulnerable population from the economic point of view and with greater difficulty in accessing health services. This study aimed to trace the epidemiological profile of Human Visceral Leishmaniasis in the state of Paraíba, from 2008 to 2017, using as data source the Information System of Notification of Diseases (SINAN). During the study period, 406 cases of LVH were confirmed in the state of Paraíba, with an annual average of 40.6 cases. The main affected were males with 266 cases (65.52%), the age group 0 to 9 years with 37.93% of cases, the urban area with 60.84% of cases and people with low education. The macroregion III was responsible for 50.99% of the cases, among the Regional Health, the 1st (22.15%) and 9th (14.53%) are mainly responsible for the cases of the disease, the municipality of Cajazeiras (54 , 23%) has the highest LVH notification rate in the 9th Health Region, specific LVH mortality is 9.61% and the rate of HIV coinfection is 15.76%. The results indicate that LVH remains prevalent in Paraíba, has high mortality, high number of coinfection with HIV and epidemiological profile partially similar to that found in the literature.
Keywords: Leishmaniose Visceral Humana
Leishmaniose
Zoonose
Lutzmyia
Epidemiologia
Human Visceral Leishmaniasis
Leishmaniasis
Zoonosis
Epidemiology
???metadata.dc.subject.cnpq???: Medicina.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11095
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Medicina

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VALCLEBERSON ELIAS FARIAS. TCC. BACHARELADO EM MEDICINA. 2019.pdfValcleberson Elias Farias. TCC. Bacharelado em Medicina. 2019.1.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.