Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11384
Title: Cálculo da velocidade de crescimento vertical das bolhas de plasma ionosférico observado pelo imageamento do airglow OI 630,0 nm.
Other Titles: Calculation of the vertical growth rate of the ionospheric plasma bubbles observed by imaging the Oi 630.0 nm airglow.
???metadata.dc.creator???: SOUSA, Ramon Viana de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: MEDEIROS, Amauri Fragoso de.
COSTA, Ricardo Arlen Buriti da.
???metadata.dc.contributor.referee1???: COSTA, Ricardo Arlen Buriti da.
???metadata.dc.contributor.referee2???: LIMA, Lourivaldo Mota.
???metadata.dc.contributor.referee3???: LIMA, Aércio Ferreira de.
Keywords: Bolhas de Plasma;Aeroluminescência;Deriva Vertical;Airglow;Ionosfera;Plasma Bubbles;Aeroluminescence;Vertical Drift;Ionosphere
Issue Date: 31-Mar-2010
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: SOUSA, Ramon Viana de. Cálculo da velocidade de crescimento vertical das bolhas de plasma ionosférico observado pelo imageamento do airglow OI 630,0 nm. 99 f. (Dissertação de Mestrado em Física), Programa de Pós-graduação em Física, Centro de Ciências e Tecnologia, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2010.
???metadata.dc.description.resumo???: Este trabalho teve como objetivo calcular a velocidade de crescimento vertical das bolhas de plasma em São João do Cariri (7,4°S, 36,5°0, 12,25°S de dip latitude) para o período de setembro a novembro de 2005. Para isto, utilizou-se a técnica óptica da aeroluminescência (airglow) Ol 630,0 nm. O Ol 630,0 nm e uma luz vermelha proveniente do oxigênio atômico da termosfera a uma altitude em torno de 250 km cuja intensidade e diretamente proporcional a densidade eletrônica (concentração de elétrons). Como as bolhas de plasma ionosféricas são regiões em que a densidade eletrônica e fortemente reduzida em relação a sua vizinhança, a intensidade da aeroluminescência Ol 630,0 nm também diminui nestas regiões. Desta forma, observando a intensidade da aeroluminescência Ol 630,0 nm e possível verificar a ocorrência das bolhas ionosféricas. A intensidade da aeroluminescência Ol 630,0 nm pode ser observada em imagens monocromáticas digitais. Foram desenvolvidos dois aplicativos computacionais na linguagem de programação IDL 6.2, um para processar as imagens digitais e o outro para calcular a velocidade de crescimento vertical das bolhas de plasma com uma maior precisão. As imagens analisadas neste trabalho foram registradas por um instrumento denominado imageador all-sky operando em São João do Cariri. As conclusões gerais deste estudo foram as seguintes: 1) A velocidade de crescimento vertical das bolhas de plasma apresentou uma variação elevada no intervalo de tempo de cada noite observada, tendo desta forma um valor elevado em seu desvio padrão ( entre 15 e 43 m/s), 2) A intensidade da velocidade de crescimento vertical das bolhas e relativamente maior durante o período de atividade solar alta, 3) Observamos que existe uma forte correlação entre a magnitude do pico pre-reversão da deriva vertical da camada F, ao entardecer, e a intensidade da velocidade de crescimento vertical das bolhas de plasma.
Abstract: This work aimed to objective calculate the speed of plasma bubbles's vertical growth at Sao Joao do Cariri (7.4°S, 36.5 0 W, 12.25°S de dip latitude) for the period September to November 2005. For this, we used the optical technique of airglow Ol 630.0 nm. The Ol 630.0 nm is a red light from the atomic oxygen thermosphere at an altitude around 250 km whose intensity is directly proportional to the electron density (concentration of electrons). Because the ionosphere plasma bubbles are regions where the electron density is greatly reduced as compared to its neighborhood, the intensity of the Ol 630.0 nm airglow also decreases in these regions. Thus, observing the intensity of the Ol 630.0 nm airglow can check the occurrence of ionospheric bubbles. The intensity of the Ol 630.0 nm airglow can be observed by digital monochrome images. Two applications were developed in the computer programming language IDL 6.2, one to process the digital images and the other to calculate the speed of vertical growth of plasma bubbles with greater precision. The images analyzed in this work were recorded by an instrument called all-sky imager operating in Sao Joao do Cariri. The general conclusions of this study were the following: 1) the vertical growth velocity of plasma bubbles showed a high variation the time interval observed each night, thereby having a high value on its standard deviation (between 15 and 43 m/s), 2) the intensity of the vertical growth rate of the bubbles is relatively higher during the period of high solar activity, 3) observed that there is a strong correlation between the magnitude of the pre-reversal vertical drift layer F, later afternoon, and the intensity of the vertical growth velocity of plasma bubbles.
Keywords: Bolhas de Plasma
Aeroluminescência
Deriva Vertical
Airglow
Ionosfera
Plasma Bubbles
Aeroluminescence
Vertical Drift
Ionosphere
???metadata.dc.subject.cnpq???: Física
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11384
Appears in Collections:Mestrado em Física.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RAMON VIANA DE SOUSA - DISSERTAÇÃO PPGF 2010.pdfRamon Viana de Sousa - Dissertação PPGF 2010.7.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.