Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11670
Title: Ironia e simbologia/feministas em Bagatelas, de Susan Glaspell.
Other Titles: Irony and symbology / feminists in Bagatelas, by Susan Glaspell.
???metadata.dc.creator???: CARVALHO, Dayse de Fátima Fernandes Crispim.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: DIAS, Daise Lilian Fonseca.
???metadata.dc.contributor.referee1???: ALVES , Francisco Francimar de Sousa.
???metadata.dc.contributor.referee2???: SILVA, Fabione Gomes da.
Keywords: Análise literária;Literatura;Feministas;Relações de gênero;Sociedade;Literary analysis;Literature;Feminists;Gender relations;Society
Issue Date: 3-Dec-2019
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: CARVALHO, Dayse de Fátima Fernandes Crispim. Ironia e simbologia/feministas em Bagatelas, de Susan Glaspell. 2019. 70f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras - Língua Inglesa) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2019.
???metadata.dc.description.resumo???: Este trabalho tem o objetivo de analisar a peça Bagatelas (1916), de Susan Glaspell (1876 – 1948), na perspectiva feminista, com destaque para a questão da ironia e simbologia, como artifícios utilizados pela autora para promover uma crítica ao modelo patriarcal ainda vigente na sociedade americana no final do século XIX e início do século XX. Para tanto, utilizaremos o suporte teórico de autores, tais como, Zolin (2005), Mill (2006), Gilbert e Gubar (1996), Moreira (2003), Sander (2005), dentre outros. A obra mostra como a condição feminina poderia ser denunciada por intermédio da literatura, a qual, por sua vez, tornou-se também um caminho a ser percorrido por mulheres que tinham o desejo de serem reconhecidas em um espaço ocupado apenas pelos homens. A história mostra que nestes dois séculos, em especial, a ideologia patriarcal começa a cair por terra quando mulheres, por intermédio de movimentos sociais, lutam por direitos civis para si, através da conscientização da população e delas mesmas, de que poderiam ocupar o mesmo espaço dos homens. Neste sentido, Bagatelas discute as relações de gênero presentes naquela sociedade, sobretudo ao mostrar as Sras. Hale e Peters em posição secundária, na perspectiva masculina, por serem mulheres vistas como desprovidas de conhecimentos, por seus respectivos esposos, enquanto os tais tentam desvendar os motivos de um crime. Ironicamente, o que ocorre na peça é a descoberta, pelas senhoras, de todas as razões que levaram Minnie a cometer o assassinato do marido, e isto ocorre por meio de objetos domésticos aparentemente sem importância, exatamente por serem próprios do universo feminino. A obra de Glaspell revela que, em uma sociedade onde o que predomina é a lei dos homens, as mulheres são inferiorizadas, silenciadas, submissas e oprimidas quando são relacionadas com o sexo oposto. Ainda assim, seu texto é subversivo, visto que mostra as mulheres em revolta sutil, porém poderosas, contra as ideologias patriarcais que as oprimem, notadamente pelo fato de que elas escondem todas as evidências como forma de proteção para sua amiga, a heroína, Minnie.
Abstract: This research has the objective of analizing the play Trifles (1916), by Susan Glaspell, from a feminist perspective, and it will highlight aspects of irony and symbology as tools used by the writer to promote a critique of the patriarchal model that predominated in the American society of the end of the 19th century and beginning of the 20th century. For such an enterprise, we will have the theoretical support of writers, such as, Zolin (2005), Mill (2006), Gilbert e Gubar (1996), Moreira (2003), Sander (2005), among others. The play shows how the female condition could be denounced by literature, which became itself a road taken by women that had desire to be acknowledged in such a male arena. History shows that in these two centuries, specially, patriarchal ideology starts to fall down when women, through social moviments, fight for civil rights for themselves through promoting awareness for their society and for themselves, specially by defending they could occupy the same social spaces as men. In this sense, Trifles discusses gender relations in that society, mainly by showing Mrs. Hale and Peters in a secondary position, from the male perspective, for being women and as such, seen by their husbands as in lack of enough knowledge, all this while they try to find out the motives of a crime. Ironically, the play shows women finding out all the evidences that led Minni to kill her husband, and that happens through non-important domestic objects, proper of the female universe. Glaspell’s work shows that in a society in which predominates the law of men, women are seen as inferior, silenced, submitted and oppressed by the opposite sex. Yet, her text is subversive, since it shows women in subtil, but powerful revolt against patriarchal ideologies that oppress them, specially due to the fact they hide all the evidences to protect their friend, the heroine Minnie.
Keywords: Análise literária
Literatura
Feministas
Relações de gênero
Sociedade
Literary analysis
Literature
Feminists
Gender relations
Society
???metadata.dc.subject.cnpq???: Letras - Língua Inglesa.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11670
Appears in Collections:Curso de Licenciatura em Letras - Língua Inglesa

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DAYSE DE FÁTIMA FERNANDES CRISPIM DE CARVALHO. TCC. LICENCIATURA EM LETRAS - LÍNGUA INGLESA.2019.pdfDayse de Fátima Fernandes Crispim Carvalho. TCC. Licenciatura em Letras - Língua Inglesa.20191.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.