Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11881
Title: Avaliação toxicológica do pólen de oiticica (Licania rigida Benth) em abelhas (Apis melífera L.) africanizadas.
Other Titles: Toxicological evaluation of pollen from octica (Licania rigida Benth) in Africanized bees (Apis melífera L.).
???metadata.dc.creator???: ALBUQUERQUE NETO, Francisco Arcanjo de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: MARACAJÁ, Patrício Borges.
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: SILVEIRA, Daniel Casimiro da.
???metadata.dc.contributor.referee1???: SILVA, Rosilene Agra da.
???metadata.dc.contributor.referee2???: FERNANDES, Almair de Albuquerque.
Keywords: Abelhas;Bees;Apis mellifera;Toxidade;Toxicity;Oiticica
Issue Date: 2012
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: ALBUQUERQUE NETO, Francisco Arcanjo de. Avaliação toxicológica do pólen de oiticica (Licania rigida Benth) em abelhas (Apis melífera L.) africanizadas. 2012. 32 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia) - Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar, Universidade Federal de Campina Grande, Pombal, Paraíba, Brasil, 2012.
???metadata.dc.description.resumo???: O gênero .4p/s é composto de quatro espécies e dentre essas existem várias subespécies que já habitavam a América do Sul, antes de chegar a Após me//íãera scufe//afa, sendo essa originária de África. Nas margens de rios e em locais baixos, há ocorrência natural da Oiticica (L/Gania Hg/da Ber7fh), planta muito frequentada pelas abelhas africanizadas (4pis me//lãera). Esta espécie é conhecida pelos apicultores porque eles chegam a colher pelo menos uma safra de mel claro bastante atrativo para o mercado consumidor durante o período de entressafra da oiticica. O período de floração da Oiticica é de agosto a outubro, com pico de floração no mês de setembro, onde os apicultores chegam a fazer de duas a três colheitas de mel. Fernandes et al.,(2006) também verificou que Z-. dg/da é uma planta melífera de grande importância para a apicultura nordestina por florescer na época de escassez de alimento na região semiárida. A cometa e identificação do pólen da flor de oiticica foram feitos na UFCG, campus Pombal. No Laboratório de Entomologia. retirou-se o cálice e a corola das flores e em seguida levou-se à estufa para secagem a 40 'C durante 48 horas, logo após transformou-se em pó por meio de trituração em almofariz e peneirado em três malhas finas de nylon, acondicionando em tubos plásticos, devidamente etiquetados. Para a montagem dos bioensaios as abelhas foram capturadas no apiário de apicultores da região, onde as operárias selecionadas no favo de cria foram as recém-emergidas, ou seja. pelo tamanho e uma coloração mais clara e levada para o laboratório em um vasilhame de plástico (pequena garrafa recortada e com espuma para ventilação). Durante a realização dos bioensaios, o grupo controle recebeu apenas o cândi e água, e os insetos do tratamento receberam o cândi com o pólen da oiticica. O pólen foi pesado em oito frações distintas. ou seja, (0,25%, 0.50%, 0,75%, 1.0%, 2,5%, 5%, 7,5% e 10%) e adicionado ao "cândi" (mistura de açúcar de confeiteiro e mel na proporção 5:1). Colocados em pequenas tampas de plástico com uma telinha de arame cobrindo, para evitar que o inseto se afogue quando a dieta estiver líquida. Em seguida distribuiu-se um conjunto de 20 insetos por caixa de madeira medindo ll cm de comprimento por ll de largura e 7 cm de altura e orifícios nas laterais fechados com tela de nylon para ventilação, previamente forradas com papel filtro e com tampas de vidro, junto a uma tampa plástica com água embebida em um chumaço de algodão. Estas distribuídas em três repetições e o controle. perfazendo 27 caixas e 540 abelhas operárias testadas. Acondicionaram-se as caixas em uma estufa BOD com temperatura ajustada a 32 'C e umidade de 70%, onde a cada 24 horas foram retiradas da BOD, observadas, adicionado água no algodão e em seguida retirada as abelhas mortas. Após a conclusão do bioensaio, os dados foram colocados no programa Bio Estat 5.0 para efetuar os cálculos e elaboração dos gráficos. sobre o resultado. Para análises dos dados foi utilizado o teste Log Rank Test pelo método de Collet, na comparação das curvas de sobrevivência. Concluiuse neste trabalho que as análises estatísticas dos dados mostraram diferenças significativas entre os tratamentos e o controle, por isso, sugere efeito tóxico do pólen de flores da Oiticica (L/can/a Hgida Benfh) em operárias de .Anis me///abra, nas concentrações de 5%, 7,5% e 10%.
Abstract: The genus Apis is composed of four species and several subspecies are among those already living in South America. before arriving in Apis mellifera scutellata, and this originates in Africa. On the banks of rivers and in low places, there are naturally occurring Oiticica (L/cara/a ng/da) plant frequented by honeybees (4p/s me///Hera). This species is known by beekeepers because they reach at least one tablespoon clear honey crop very attractive for the consumer market during the offseason of myrtle. The flowering period of Oiticica is from August to October, with peak flowering in September, where beekeepers even make two or three crops of honey. Fernandes et al. (2006) also found that 1.. dg/da is a honey plant of great importance to beekeeping by Northeastern flourish in tomes of food shortages in the semiarid region. The collection and identification of pollen from flower oiticica was made in UFCG campus Pombal. In the Laboratory of Entomology, withdrew from the calyx and corolla of the flowers and then led to the drying oven at 40 ' C for 48 hours, soon after turned into powder by grinding in a mortar and sieved unto three meshes fine nylon, packing in plastic tubes, properly labeled. To assemble the bioassays were captured bees in the apiary beekeepers in the region, where the workers selected in the comb brood were newly emerged, ie the size and a lighter calor and taken to the laboratory in a plastic bottle (small boüle and cut fiam for ventilation). During the bioassays. the control group received only the candy and water, and insects of the treatment received the candy with the pollen of myrtle. Pollen was weighed into eight distinct segments, namely, (0.25% 0.50% 0.75% 1.0% 2.5%. 5%, 7.5% and 10%) and added to the "Candy" (mixture of icing sugar and honey in proportion 5:1). Placed in small plastic caps with a small screen wire covering to prevent the insect drown when the diet is liquid. Then distributed to a set of 20 insects per wooden box measuring 1 1 cm long by width and 1 1 cm high and 7 holes in the sedes closed with nylon fabric for ventilation. previously covered with filter paper and glass covers , along with a plastic cover with water soaked cotton swab. These distributed in three replications and control, making up 27 boxes and 540 worker bees tested. Acondicionaram up boxes in an environmental chamber with temperature set at 32 o C and humidity of 70%, where every 24 hours were removed from the BOD. observed, added water in cotton and then washing the dead bees. Upon completion of the bioassay, the data were placed on Bio Stat 5.0 program to do the calculations and preparation of graphics. on the result. For data analysis test was used by Log Rank Test method Collet, comparing the survival curves. We conclude this paper that the statistical analysis of data showed significant differences between treatments and control. therefore, suggests a toxic effect of pollen from flowers of Oiticica (l./can/a rfg/da Benfh) in workers of Após mellifera, the concentrations of 5%, 7 5% and 10%.
Keywords: Abelhas
Bees
Apis mellifera
Toxidade
Toxicity
Oiticica
???metadata.dc.subject.cnpq???: Agronomia
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11881
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FRANCISCO ARCANJO DE ALBUQUERQUE NETO - TCC - AGRONOMIA 2012.pdfFrancisco Arcanjo de Albuquerque Neto - TCC - Agronomia 2012.24.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.