Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11981
Title: Florística e fitossociologia do componente herbáceo em uma área de caatinga no estado da Paraíba.
Other Titles: Floristics and phytosociology of the herbaceous component in a caatinga area in the state of Paraíba.
???metadata.dc.creator???: TOMÉ, Maysa Pereira.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: LIMA, Jacira Rabelo.
???metadata.dc.contributor.referee1???: MARACAJÁ, Patrício Borges.
???metadata.dc.contributor.referee2???: LUCENA, Maria de Fátima Araújo.
Keywords: Florística;Flora;Fitossociologia;Phytosociology;Herbáceas;Herbaceous;Caatinga
Issue Date: 2015
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: TOMÉ. Maysa Pereira. Florística e fitossociologia do componente herbáceo em uma área de caatinga no estado da Paraíba. 2015. 39 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia) - Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar, Universidade Federal de Campina Grande, Pombal, Paraíba, Brasil, 2015.
???metadata.dc.description.resumo???: O Nordeste brasileiro é ocupado pela Caatinga, uma vegetação que possui adaptações que Ihe conferem a capacidade de resistir ao déficit hídrico por longos períodos. As espécies herbáceas presentes nessa vegetação possuem características de escape ou tolerância a essas condições. No entanto, esse componente ainda precisa ser estudado, principalmente quando se trata de estudos que acompanhem sua transição durante as estações. Diante dessa realidade, objetivou-se realizar um levantamento florístico e fitossociológico do componente herbáceo em uma área de Caatinga, durante as estações de seca e chuva. O estudo foi realizado na RPPN Fazenda Almas, localizada entre os municípios de São José dos Cordeiros e Sumé, no cariri paraibano. Foi instalada uma parcela de um hectare, subdividida em 100 de 10mx10m para o estudo. O levantamento florístico foi realizado durante um ano em todas as 100 parcelas. Todas as espécies herbáceas, incluindo "briófitas e pteridófitas" foram incluídas. O estudo fitossociológico foi realizado na estação chuvosa, no mês de março, e no seco, mês de julho. Foram sorteadas 35 parcelas para o levantamento. A flora geral (florística) contou com 27 famílias, 36 gêneros e 83 espécies. As famílias mais representativas foram Malvaceae (12), Convolvulaceae (1 0), Euphorbiaceae (oito), Leguminosae e Asteraceae (seis) e Poaceae (cinco). O levantamento fitossociológico da estação chuvosa foi representado por encontrados 4332 indivíduos, pertencentes a 19 famílias, 41 gêneros e 50 espécies. As famílias com maior número de espécies foram Convolvulaceae (oito), Leguminosae (sete), Malvaceae (seis) e Euphorbiaceae (cinco). Na estação seca foram encontrados 590 indivíduos, distribuídos em 18 famílias, 30 gêneros e 38 espécies. As famílias com maior número de espécies foram Leguminosae (cinco), Asteraceae (quatro) e Poaceae (três). A diversidade taxonõmica na estação chuvosa e na estação seca foi de 4,986 e 4,934, respectivamente. Das 62 espécies encontradas na fitossociologia (estação chuvosa e seca), 22 foram restritas ao período de chuva, 13 ao período de seca e 27 co-ocorreram nos dois períodos analisados. A cobertura do solo na estação chuvosa foi de 84,45%, enquanto que no período de seca foi 32,23%. A precipitação, luminosidade e competição possivelmente são os responsáveis pela alteração no componente herbáceo da área estudada. Porém, mesmo havendo grande diferença na riqueza de espécies, os resultados de diversidade taxonõmica mostraram que não houve grande variação entre o período chuvoso e seco. Isso mostra que esse componente embora efêmero, possui estratégias para resistir às condições de deficiência hídrica por períodos longos. Isso nos leva a concluir que é crucial a compreensão da riqueza e dinâmica desse componente para que se estime de forma precisa a diversidade da Caatinga.
Abstract: The Brazilian Northeast is occupied by the Caatinga. a vegetation that has adaptations that give it the ability to withstand droughts for long periods. The herbaceous species present in this vegetation possess characteristics of escape or tolerance to these conditions. However, this component has yet to be analyzed, especially when it comes to studies that accompany its seasonal transitions. Given this reality, the objective was to conduct a floristic and phytosociological survey of the herbaceous component in an área of Caatinga during the dry and rainy seasons. The study was conducted in the RPPN Fazenda Almas, located between the municipalities of São José dos Cordeiros and Sumé in the Paraiban Cariri region. A one hectare plot, subdivided into 100 subplots of 10m x 10m was established for the study. The floristic survey was conducted over a year in al1 100 plots. All herbaceous species, including "bryophytes and pteridophytes" were included. The phytosociological study was carried out in the rainy season in March, and the dry month of July. Thirty-ave subplots were randomly selected for the survey. The general flora (flora) had 27 families, 36 genera and 83 species. The most representative families were Malvaceae (12) Convolvulaceae (lO), Euphorbiaceae (8), Leguminosae and Asteraceae (6) and Poaceae (5). The phytosociological survey of the rainy season yielded 4332 individuais belonging to 19 families, 41 genera and 50 species. The families with the highest number of species were Convolvulaceae (8), Leguminosae (7). Malvaceae (6) and Euphorbiaceae (5). In the dry season 590 individuais were found belonging to 18 families, 30 genera and 38 species. The families with the highest number of species were Leguminosae (5), Asteraceae (4) and Poaceae (3). The taxonomic diversity in the rainy season and dry season was 4,986 and 4,934, respectively. Of the 62 species found in the phytosociological surveys (rainy and dry season), 22 were restricted to the rainy season, 13 the dry season and 27 co-occurred in both periods analyzed. Soil cover in the rainy season was 84.45%, while in the dry period was 32.23%. Precipitation, brightness and competition are possibly responsible for the change in the herbaceous component of the study área. However, even with large differences in species richness, the results of the taxonomic diversity showed no significant variation between the raíny and dry season. This shows that this component, although ephemeral, has strategies to withstand water stress conditions for long periods. This leads us to conclude that it is crucial to understand the richness and dynamics of this component for us to estimate accurately the diversity of Caatinga.
Keywords: Florística
Flora
Fitossociologia
Phytosociology
Herbáceas
Herbaceous
Caatinga
???metadata.dc.subject.cnpq???: Agronomia.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/11981
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MAYSA PEREIRA TOMÉ - TCC - AGRONOMIA 2015.pdfMaysa Pereira Tomé - TCC - Agronomia 2015.30.91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.