Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/12399
Title: Cultivo do tomateiro tipo cereja sob adubação orgânica e mineral irrigado com diferentes volumes de água.
Other Titles: Cultivation of cherry tomatoes under organic and mineral fertilization irrigated with different volumes of water.
???metadata.dc.creator???: LIMA, Antônio Suassuna de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: DANTAS NETO, José.
???metadata.dc.contributor.referee1???: CHAVES, Lúcia Helena Garófalo.
???metadata.dc.contributor.referee2???: SANTOS, José Geraldo Rodrigues.
Keywords: Lycopersicon Esculentum L.;Déficit Hídrico;Water Deficit;Húmus de Minhoca;Humus de Lombriz;Earthworm Humus;Adubação Química;Chemical Fertilization;Fertilizacion Quimica;Tomate Cereja;Tomate Cereza;Cherry Tomato
Issue Date: Feb-2014
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: LIMA , A. S. de. Cultivo do tomateiro tipo cereja sob adubação orgânica e mineral irrigado com diferentes volumes de água. 2014. 75 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola), Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola, Centro de Tecnologia e Recursos Naturais, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2014.
???metadata.dc.description.resumo???: Hoje, um dos problemas mais discutidos mundialmente é a escassez de água que afeta diversas partes do globo terrestre, fazendo-se necessário a utilização racional dos recursos hídricos, fator limitante na produção agrícola, porém na região Nordeste do Brasil o déficit hídrico é um dos fatores que mais afetam o crescimento e a produção satisfatória das culturas. Ultimamente, para amenizar os efeitos da deficiência hídrica tem-se dado ênfase ao emprego de insumos orgânicos em combinação com adubação mineral, no entanto, ainda são limitados estudos acerca desses fatores com relação ao tomateiro tipo cereja. Com base no exposto vem que se desenvolveu uma pesquisa com o objetivo de avaliar aspectos morfológicos e de produção do tomateiro cereja sob adubação orgânica e mineral, irrigado com diferentes volumes de água. O experimento foi conduzido, em casa de vegetação em vasos de 20 L, na Universidade Federal de Campina Grande, no município de Campina Grande/PB. Os tratamentos consistiram na combinação de cinco níveis de reposição de água de irrigação (70, 85, 100, 115 e 130% da ETo) e três formas de adubação (adubação com húmus de minhoca, adubação química e testemunha sem adubação) fatorialmente combinados em esquema 5 x 5 e arranjados num delineamento experimental em blocos casualizados (5 blocos). Foram avaliadas variáveis relacionadas ao crescimento e à produção de frutos, cujos dados coletados foram submetidos à análise de variância pelo Teste F e para as variáveis significativas foram realizadas análises de regressão e testes de comparação de médias, Teste de Tukey. Verificou-se que o aumento da lâmina de irrigação não afetou a altura de planta do tomateiro, porém a adubação com húmus foi superior a mineral em quase todo o ciclo. O diâmetro caulinar sofreu alterações lineares crescente, em três períodos distintos de avaliação com aumento da lâmina, mas as adubações orgânica e mineral não diferiram entre si. O número de folhas só foi afetado 36 dias após o transplantio DAT pelo aumento da lâmina por sua vez, a adubação mineral foi superior nos dois últimos períodos de avaliação com relação ao número de folhas. A área foliar foi reduzida com o aumento da lâmina, aos 18 DAT, quando submetida à adubação com húmus, no entanto, aos 92 DAT ocorreram acréscimos quando adubadas quimicamente. A fitomassa da planta foi beneficiada pela adubação mineral com o aumento das lâminas. As plantas testemunhas obtiveram os menores valores nas variáveis de crescimento, maior taxa de abortamento de flores e menor produção de frutos. A maior produção de frutos foi obtida com a maior lâmina de irrigação e quando as plantas foram submetidas à fertilização mineral, mesmo a adubação orgânica tendo propiciado maior crescimento vegetativo até aos 60 DAT.
Abstract: Currently, one of the most discussed world problems is the shortage of water that affects various parts of the globe, making it necessary for the rational use of water resources, limiting factor in agricultural production. However, in northeastern Brazil, the water deficit is one of the most important factors affecting the growth and satisfactory crop production. Lately, to mitigate the effects of drought stress, has emphasized, the use of organic inputs in combination with mineral fertilizer. However, studies on these factors, with respect to tomato cherry type are still limited. Therefore, we developed a survey to evaluate morphology and production of cherry tomato under organic and mineral irrigated with different water fertilization. The experiment was conducted in a greenhouse in pots of 20 L, the Federal University of Campina Grande, Campina Grande / PB. The treatments consisted of five levels of replacement irrigation water (70, 85, 100, 115 and 130% of ETo) and three forms of fertilizer (fertilizer with earthworm castings, chemical fertilizer and control without fertilization), factorially combined in a 5 x 5 and arranged in a randomized complete block (5 blocks). Related to growth and fruit production, where data collected were subjected to analysis of variance and the F test for the significant variables, regression analyzes and tests for comparison of means, Tukey's test were conducted variables were evaluated. It was found that increasing the irrigation rate did not affect the height of the tomato plant, however, the fertilization with mineral humus was superior in almost every cycle. The stem diameter suffered increasing linear changes in three different evaluation periods with increased blade, however the organic and mineral fertilization did not differ among themselves. The number of leaves was affected only 36 days after transplanting DAT by increasing the blade, turn the mineral fertilization was higher in the last two periods of evaluation with respect to the number of leaves. Leaf area was reduced with increased blade at 18 DAT when subjected to fertilization with humus, however at 92 DAT additions occurred when chemically fertilized. The biomass plant has benefited from the mineral fertilizer, with the increase of the blades. The control plants had the lowest values in the variables of growth, higher rate of abortion of flowers and produce less fruit. The highest fruit yield was obtained with the higher irrigation rate and when the plants were exposed to mineral fertilization, organic fertilization even having fostered greater vegetative growth up to 60 DAT.
Keywords: Lycopersicon Esculentum L.
Déficit Hídrico
Water Deficit
Húmus de Minhoca
Humus de Lombriz
Earthworm Humus
Adubação Química
Chemical Fertilization
Fertilizacion Quimica
Tomate Cereja
Tomate Cereza
Cherry Tomato
???metadata.dc.subject.cnpq???: Irrigação e Drenagem
Engenharia Agrícola
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/12399
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia Agrícola.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANTÔNIO SUASSUNA DE LIMA – DISSERTAÇÃO (PPGEA) 2018.pdf1.89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.