Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/12619
Title: Análise comparativa do lixiviado bruto gerado em um aterro sanitário e o acumulado em uma lagoa de tratamento por evaporação natural.
Other Titles: Comparative analysis of the raw leachate generated in a sanitary landfill and the accumulated in a natural evaporation treatment pond.
???metadata.dc.creator???: RIBEIRO, Vitória Régia Araújo.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: MONTEIRO, Veruschka Escarião Dessoles.
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: MELO, Márcio Camargo de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: RIBEIRO, Libânia da Silva.
???metadata.dc.contributor.referee2???: ELK, Ana Ghislane Henriques Pereira Van.
Keywords: Tratamento de lixiviado;Leachate treatment;Tratamiento de lixiviados;Aterros sanitários;Rellenos sanitarios;Landfills;Toxicidade;Toxicity;Toxicidad;Tratamento biológico;Biological treatment;Tratamiento biologico
Issue Date: 29-Aug-2019
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: RIBEIRO, V. R. A. Análise comparativa do lixiviado bruto gerado em um aterro sanitário e o acumulado em uma lagoa de tratamento por evaporação natural. 2019. 88 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil e Ambiental), Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil e Ambiental, Centro de Tecnologia e Recursos Naturais, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2019.
???metadata.dc.description.resumo???: Os resíduos sólidos, quando aterrados, passam por processos biodegradativos gerando subprodutos que causam danos ao meio ambiente e à saúde da população. Entre estes subprodutos está o lixiviado, um líquido altamente poluente, com composição diversificada, incluindo sais inorgânicos, metais pesados e altas concentrações de nitrogênio amoniacal total, matéria orgânica biodegradável e refratária, e compostos orgânicos xenobióticos. Portanto, a fim de evitar a degradação ambiental, o lixiviado deve ser coletado e adequadamente tratado antes de ser lançado no meio ambiente. Um dos principais desafios no tratamento de lixiviado é a variabilidade da composição deste efluente, sendo necessária, em alguns casos, a associação de duas ou mais técnicas de tratamento. O estudo de caso foi realizado no Aterro Sanitário em Campina Grande-PB (ASCG), que adota como tratamento pro lixiviado gerado, uma lagoa de acúmulo, evaporação natural e recirculação do efluente para as células do Aterro. Sendo assim, este trabalho tem como objetivo realizar o estudo comparativo entre o lixiviado bruto gerado no ASCG e o acumulado em uma lagoa de tratamento por evaporação natural. Para isso, foram analisados os teores de pH, Nitrogênio Amoniacal Total (NAT), Alcalinidade Total (AT), Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), Demanda Química de Oxigênio (DQO), metais pesados e fitotoxicidade do lixiviado bruto, coletado na tubulação de Entrada da Lagoa e o lixiviado coletado no interior da Lagoa de evaporação natural. Desta forma, verificou-se que o pH, o ferro, chumbo e zinco do lixiviado da Lagoa estavam em concordância com a legislação que estabelece padrões para lançamento de efluentes. O único indicador que apresentou um comportamento de redução de suas concentrações foi o NAT, apesar disso, de acordo com a temperatura e o pH do lixiviado, foi verificada a presença da amônia livre, que é tóxica. Mesmo com a redução das concentrações do NAT, houve o aumento da fitotoxicidade do lixiviado na Lagoa, quando comparado com o lixiviado bruto, o que pode estar associada aos níveis de metais pesados. Isto indica que, apesar de reduzir as concentrações de NAT, a técnica de evaporação natural não reduz a fitoxicidade do efluente, pois esta técnica não é eficiente na redução das concentrações de metais pesados. No projeto atual do ASCG não é previsto o lançamento do efluente gerado em corpos receptores, apesar disso, é importante destacar que para que seja realizado este lançamento é necessária a implantação de uma técnica mais eficiente de tratamento.
Abstract: Solid waste, when grounded, goes through biodegradation processes that generate byproducts that cause damage to the environment and the health of the population. Among these by-products is leachate, a highly polluting liquid with a diverse composition including inorganic salts, heavy metals and high concentrations of total ammonia nitrogen, biodegradable and refractory organic matter, and xenobiotic organic compounds. Therefore, in order to prevent environmental degradation, leachate must be collected and properly treated before being released into the environment. One of the main challenges in leachate treatment is the variability of the composition of this effluent, requiring in some cases the association of two or more treatment techniques. The case study was carried out at the Sanitary Landfill in Campina Grande-PB (ASCG), which adopts as a treatment for the generated leachate, an accumulation lagoon, natural evaporation and effluent recirculation to the Landfill cells. Thus, this study aims to compare the raw leachate, the generated in ASCG and the accumulated in a treatment lagoon for natural evaporation. For this purpose, the pH, Total Ammonia Nitrogen (TAN), Total Alkalinity (TA), Biochemical Oxygen Demand (BOD), Chemical Oxygen Demand (COD), heavy metals and phytotoxicity contents of the crude leachate collected in the pipeline's Entrance of Lagoon and leachate collected inside the Naturally Evaporating Lagoon. Thus, it was found that the pH, iron, lead and zinc of Lagoon leachate were in accordance with the legislation that establishes standards for the discharge of effluents. The only indicator that showed a reduction behavior of its concentrations was TAN, however, according to the temperature and pH of the leachate, the presence of free ammonia, which is toxic, was verified. Even with the reduction of TAN concentrations, there was an increase in the phytotoxicity of the leachate in Lagoon, when compared to the raw leachate, which indicates that, despite reducing TAN concentrations, the natural evaporation technique does not reduce the effluent phytotoxicity because this technique is not efficient in reducing heavy metal concentrations. In the current ASCG project, it isn't foreseen the release of the effluent generated in receiving bodies, however, it’s important to emphasize that for this release to occur, the implementation of a more efficient treatment technique is necessary.
Keywords: Tratamento de lixiviado
Leachate treatment
Tratamiento de lixiviados
Aterros sanitários
Rellenos sanitarios
Landfills
Toxicidade
Toxicity
Toxicidad
Tratamento biológico
Biological treatment
Tratamiento biologico
???metadata.dc.subject.cnpq???: Saneamento Ambiental
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/12619
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia Civil e Ambiental.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VITÓRIA RÉGIA ARAÚJO RIBEIRO - DISSERTAÇÃO (PPGECA) 2019.pdf2.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.