Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/12674
Title: “Só posso viver a minha vida no sábado”: análises das subjetividades e sociabilidades juvenis no continuum cultura letrada-digital.
Other Titles: “I CAN ONLY LIVE MY LIFE ON SATURDAY”: Analysis of youth's subjectivities and sociability in the digital literate culture continuum.
???metadata.dc.creator???: ALBUQUERQUE NETO, Edgard Leitão de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SILVA, Vanderlan Francisco da.
???metadata.dc.contributor.referee1???: SALES JÚNIOR, Ronaldo Laurentino de.
???metadata.dc.contributor.referee2???: MELO, Clóvis Alberto Vieira de.
???metadata.dc.contributor.referee3???: SILVA, Iolanda Barbosa da.
???metadata.dc.contributor.referee4???: PAULO, Maria de Assunção Lima de.
Keywords: Jovens;Young;Juventud;Espaço Escolar;Espacio Escolar;School Space;Sociabilidades;Sociabilities;Rede Virtual;Red Virtual;Virtual Network;Nuvens de Palavras;Word Clouds;Nubes de Palabras
Issue Date: 20-Dec-2019
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: ALBUQUERQUE NETO, E. L. de. “Só posso viver a minha vida no sábado”: Análises das subjetividades e sociabilidades juvenis no continuum cultura letrada-digital. 2020. 202 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais), Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2019.
???metadata.dc.description.resumo???: Impulsionadas pela ecologia cognitiva da cultura digital, as juventudes contemporâneas são marcadas por inéditas formas de subjetivação nas quais influenciam nas suas maneiras de ser, pensar, agir e aprender. Isto posto, o principal objetivo desse trabalho de tese de doutorado é de analisar como os jovens estudantes, que utilizam às Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDICs), se comportam e vivem padrões específicos de sociabilidades nos espaços virtuais e de que maneira esse “novo” estilo de vida está relacionado com as interações face a face, bem como, com os seus comportamentos e conflitos no processo ensino-aprendizagem no espaço escolar. Esta pesquisa de cunho etnográfico, realizada entre os meses de novembro de 2018 e setembro de 2019, teve como lócus uma escola pública estadual de Ensino Médio de tempo integral localizada no município de Campina Grande no Estado da Paraíba e uma rede virtual de compartilhamento de fotos entre os seus usuários – o Instagram. A presente investigação contou com a participação de 73 estudantes, 73 pais/responsáveis destes jovens e 32 professores. Para tratamentos dos dados coletados, utilizamos o SPSS e o NVivo que possibilitaram mensurar as múltiplas informações quantitativas e qualitativas de maneira acurada e sistemática. Os dados deste estudo indicam que a ecologia cognitiva das tecnologias digitais gera uma série disposições nesses jovens estudantes para visualizar, publicar, comentar e curtir, diariamente, os diversos conteúdos desse site de relacionamento, numa lógica de construção de capital virtual, permeado por um sistema de trocas de amizades altamente complexa. Em geral, os resultados mostram que, dentro do contexto da cultura da selfie e da autoexposição na internet, jovens do sexo feminino acessam essa plataforma digital para publicar as suas fotos e vídeos com a principal finalidade de conquistar mais seguidores, enquanto que os do sexo masculino a usam apenas para visualizar publicações e fazer postagens sem caráter intimista. Constatamos também que há uma estreita relação entre as sociabilidades praticadas nos espaços online e offline, evidenciados nos meses de férias e de recesso escolar, quando os fluxos de interações no Instagram diminuíram quando comparados com outros períodos do ano. Por fim, em consequência desses novos modos de interações sociais na internet, observamos que os jovens estudantes investigados passaram por mudanças significativas nas sociabilidades que estabelecem no seio das práticas sociais e cognitivas de uma cultura escolar “tradicional”, cujas rotinas muitas vezes se chocam com àquelas de um mundo digital caracterizado, prioritariamente, pela “aceleração das informações”, “microatenção” e “microconversa”.
Abstract: Driven by the cognitive ecologies of digital culture, contemporary youths are marked by unprecedented subjectivities in which they mark their ways of being, thinking, acting and learning. From this context, the main objective of this doctoral thesis work is to analyze how young people, who use Technologies Digital Information and Communication (TDICs), behave and live specific patterns of sociability in virtual spaces and how this “new” lifestyle is interfering with interactions and conflicts in the school environment. This investigation was composed of 73 students, 73 parents / guardians of these young people and 32 teachers. The ethnographic research was carried out between the months of November 2018 and September 2019, having as a locus a state public high school full time, located in the municipality of Campina Grande, in the State of Paraíba, and a virtual network sharing photos between your users - Instagram. For data processing, we used SPSS and NVivo, which made it possible to analyze the multiple quantitative and qualitative information in an accurate and systematic way. In general, the results show that, within the culture of selfie and self-exposure on the internet, young women access this digital platform to publish their photos and videos with the purpose of gaining more followers, while male users use it to view posts and make posts without an intimate character. The data from the present investigation reveal that these virtual interactions generate a series of individual dispositions in these young students to view, publish, comment and enjoy for several hours the most diverse contents of this relationship site, based on a system of exchanging friendships and building of virtual capital. We also found that there is a close relationship between the sociability practiced in online and offline spaces, evidenced in the months of holidays and school recess, when the flow of interactions on the Web decreased compared to other periods of the year. Finally, as a result of these new forms of social interactions on the internet, we observed that the young students investigated underwent significant changes in the sociability that they establish within the social and cognitive practices of a “traditional” school culture, whose routines often clash with those of a digital world characterized, primarily, by the "acceleration of information", "micro-attention" and "microconversation".
Keywords: Jovens
Young
Juventud
Espaço Escolar
Espacio Escolar
School Space
Sociabilidades
Sociabilities
Rede Virtual
Red Virtual
Virtual Network
Nuvens de Palavras
Word Clouds
Nubes de Palabras
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Sociais
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/12674
Appears in Collections:Doutorado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EDGARD LEITÃO DE ALBUQUERQUE NETO - TESE (PPGCS) 2020.pdf4.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.