Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/12726
Title: Filosofar no ensino médio: perspectiva de uma filosofia africana.
Other Titles: Philosophizing in high school: perspective of an african philosophy.
???metadata.dc.creator???: PIMENTEL, Ijaelson Clidório.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SILVA, Antonio Gomes da.
???metadata.dc.contributor.referee1???: SILVA, Luciano.
???metadata.dc.contributor.referee2???: RODRIGUES, Valter Ferreira.
Keywords: Ensino;Teaching;Enseñanza;Filosofia Africana;African Philosophy;Descolonizar;Decolonize;Diversidade;Diversidad;Diversity;Afroperspectivismo;Afroperspectivism
Issue Date: 30-Aug-2019
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: PIMENTEL, I. C. Filosofar no ensino médio: perspectiva de uma filosofia africana. 2019. 156 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Filosofia), Programa de Mestrado Profissional em Filosofia, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2019.
???metadata.dc.description.resumo???: A dissertação em questão tece uma conjunto de discussões sobre a identidade da filosofia africana, para propor uma aprendizagem que tem como base o filosofar no Ensino Médio. Para isso, o objetivo da pesquisa consiste em investigar a filosofia africana e construir uma proposta pedagógica de ensino de filosofia para além do eurocentrismo. Esta acontece focada na noção de aprendizagem na diversidade, apontando caminhos de descolonização epistêmica e efetivando atividades em que as culturas sejam consideradas como iguais. A problemática da investigação diz respeito à afirmação de uma filosofia africana, da qual emana um modo de ensino afroperspectivista, apoiado em leituras, análises e produções textuais. Uma abordagem, no sentido de desconstruir a ideia hegemônica, que rotula a produção africana como inferior à tradição europeia e norte-americana. Tal estudo está empenhado não somente em desenvolver uma produção de cunho teórico ou uma dissertação que fala sobre uma prática de ensino, mas um fazer filosofia, testando em sala de aula. Assim, inicialmente, partiu-se de um estudo teórico sobre a filosofia africana, por filósofos da África, afrodescendentes e europeus que escrevem por um viés de descolonização do pensamento, bem como autores que pensam, filosofia e ensino de filosofia focado na diversidade, a destacar-se: TOWA (2015), APPIAH (1997), FANON (2008), ORUKA (2002), DANTAS (2016, 2018) NOGUERA (2011, 2014), DIOP (1983), ASANTE (2016), KAPHAGAWANI; MALHERBE (2002), JANZ (2008), MACHADO (2014), MBEMBE (2015), MONTOYA (2014), NASCIMENTO (2009), RAMOSE (2003), dentre outros. Emoldura-se a abordagem do filosofar no Ensino Médio com as diversas atividades, alinhado ao método de procedimento de pesquisa participante. Indicouse uma aprendizagem da filosofia, em vista do filosofar, através da sensibilização, visualização cinematográfica, leitura, problematização e produções, valorizando as expressões textuais e orais, análise de dados e caracterizações e discussões. Referente à investigação em torno da filosofia negro-africana e o desenvolvimento de uma prática em sala de aula, para além do eurocentrismo, proporcionou-se a temática africana em uma abordagem afroperspectivista, a qual abre possibilidades de diálogo filosófico com as diversas culturas, considerando-as entre iguais. A pesquisa, portanto, não quer investir em um modelo de ensino e aprendizagem, mas traz um exemplo inspirador de caminhos para se pensar um ensino de filosofia que valorize a diversidade e rompa com a ideia historicamente cristalizada de um exclusivismo epistemológico grego-europeu.
Abstract: The dissertation in question weaves a set of discussions about the identity of African philosophy to propose a learning that is based on philosophizing in high school. For this, the aim of the research is to investigate African philosophy and build a pedagogical proposal for teaching philosophy beyond Eurocentrism. This happens focused on the notion of learning in diversity, pointing paths of epistemic decolonization and carrying out activities in which cultures are considered as equals. The research problem concerns the affirmation of an African philosophy, from which emanates an Afro-Perspective mode of teaching, supported by readings, analyzes and textual productions. An approach in the sense of deconstructing the hegemonic idea, which labels African production as inferior to the European and North American tradition. This study is committed not only to developing a theoretical production or a dissertation that talks about a teaching practice, but a philosophy making, testing in the classroom. Thus, initially, it started from a theoretical study on African philosophy, by African, African descent and European philosophers who write through a decolonization bias of thought, as well as thinking authors Philosophy and philosophy teaching focused on diversity. stand out: TOWA (2015), APPIAH (1997), FANON (2008), ORUKA (2002), DANTAS (2016, 2018) NOGUERA (2011, 2014), DIOP (1983), ASANTE (2016), KAPHAGAWANI; MALHERBE (2002), JANZ (2008), MACHADO (2014), MBEMBE (2015), MONTOYA (2014), BIRTH (2009), RAMOSE (2003), among others. The approach of philosophizing in high school with the various activities is framed, in line with the participatory research procedure method. It was indicated a learning of philosophy, in order to philosophize, through awareness, cinematic visualization, reading, problematization and productions, valuing the textual and oral expressions, data analysis and characterization and discussions. Referring to research on black African philosophy and the development of a classroom practice, beyond Eurocentrism, the African theme was provided in an Afro-Perspective approach, which opens possibilities for philosophical dialogue with different cultures, considering them between equals. The research, therefore, does not want to invest in a teaching and learning model, but provides an inspiring example of ways to think about a philosophy teaching that values diversity and breaks with the historically crystallized idea of a Greek-European epistemological exclusivism.
Keywords: Ensino
Teaching
Enseñanza
Filosofia Africana
African Philosophy
Descolonizar
Decolonize
Diversidade
Diversidad
Diversity
Afroperspectivismo
Afroperspectivism
???metadata.dc.subject.cnpq???: Filosofia da Educação
Filosofia
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/12726
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Filosofia - PROF-FILO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
IJAELSON CLIDÓRIO PIMENTEL - DISSERTAÇÃO (PROF-FILO) 2019.pdf9.3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.