Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1323
Title: Discutindo trajetórias: etnicidade, classe e cotas na UEPB.
???metadata.dc.creator???: FARIAS, Melânia Nóbrega Pereira de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SALES JÚNIOR, Ronaldo Laurentino de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: CAMPOS, Roberta Bivar Carneiro.
???metadata.dc.contributor.referee2???: ARAÚJO, Patrícia Cristina de Aragão.
???metadata.dc.contributor.referee3???: LIMA, Elizabeh Christina de Andrade.
???metadata.dc.contributor.referee4???: SILVA, Vanderlan Francisco da.
Keywords: Universidade Estadual da Paraíba;Políticas Afirmativas;Etnia;Classes Sociais;State University of Paraíba;Affirmative Policies;Ethnicity;Social Classes
Issue Date: 30-Aug-2017
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: FARIAS, M. N. P. de. Discutindo trajetórias: etnicidade, classe e cotas na UEPB. 2017. 265 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais), Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil, 2017.
???metadata.dc.description.resumo???: Na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), no ano de 2006, através da Resolução UEPB/CONSEPE/06/2006, foi definida uma política de reserva de vagas para o Concurso Vestibular da Instituição. Sendo assim, a partir do ano de 2007 na UEPB, a partir da Resolução supracitada, cinqüenta por cento (50%) do total de vagas de cada curso de graduação passou a ser destinado a candidatos aprovados no Vestibular da Instituição que tivessem cursado integralmente o Ensino Médio em escolas públicas do Estado da Paraíba. Vale ressaltar que a implantação desta política se deu de modo gradativo, pois a reserva de vagas definidas na Resolução 06/2006 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UEPB foi implementada na ordem de dez por cento (10%) a cada ano a partir de 2007, de modo que atualmente esta política já foi integralizada em termos de reserva de vagas. Ao contrário da UERJ, que destinou um percentual de vagas específico para negros, a UEPB estabeleceu apenas um percentual para aqueles considerados “carentes”. Cumpre destacar que, de acordo com inúmeras pesquisas realizadas no Brasil, os negros estão alocados, em sua grande maioria, nas classes sociais mais baixas (FERNANDES, 1978; HASENBALG, 1979; MOURA, 1988; AZEVEDO, 1996; PINTO, 1998; TEIXEIRA, 2003; D‟ADESKY, 2001). Propõe-se aqui, portanto, um estudo sobre a questão da inclusão de alunos(as) negros(as) no Campus VI da UEPB através da Política de Cotas Sociais da Instituição e suas trajetórias. O que se pretende compreender é, em última instância, como estes alunos(as) se vêem enquanto negro(s) e “cotistas”, quais os caminhos percorridos por estes(as) até chegar à UEPB e ainda perceber suas trajetórias no âmbito desta Instituição. O fato é que, segundo Teixeira (2003), nenhum autor questiona a relação entre raça ou etnicidade e as desigualdades sociais. Os estudos e pesquisas sobre a situação do negro na sociedade brasileira têm revelado ser a educação tradicionalmente um dos principais instrumentos capazes de promover a ascensão social e econômica do negro na busca de uma maior igualdade com os brancos (FERNANDES, 1978; PINTO, 1998; TEIXEIRA, 2003). Assim, como aponta Teixeira (2003), hoje é dada uma terceira atribuição à escola pelo meio mais politizado, a de reforçar a identidade positiva do negro enquanto tecnicamente singularizado. Nestes termos, esta pesquisa, que se delineia de modo analítico-descritivo e qualitativo, mediante realização de pesquisa bibliográfico-documental, da aplicação de questionários e da realização de entrevistas, pretende dar visibilidade àqueles que não aparecem nos gráficos estatísticos, sem contudo, limitar-se a “individualizar” algumas escolhas e trajetórias, procurando nelas seu sentido mais sociológico, ou seja, as bases sociais capazes de permitir a outros indivíduos escolhas e trajetórias semelhantes; e, ainda, sem abrir mão das análises mais amplas e abrangentes.
Abstract: At the State University of Paraíba (UEPB), in 2006, through Resolution UEPB/CONSEPE /06/2006, a policy of reservation of vacancies was defined for the Vestibular Competition of the Institution. Therefore, from the year 2007 on UEPB, from the aforementioned Resolution, fifty percent (50%) of the total number of places in each undergraduate course started to be destined to approved candidates in the Vestibular of the Institution that had fully completed the High School in public schools in the State of Paraíba. It is worth emphasizing that the implementation of this policy has taken place gradually, since the reserve of vacancies defined in Resolution 06/2006 of the UEPB Teaching, Research and Extension Council was implemented in the order of ten percent (10%) each year to From 2007 onwards, so that this policy has now been paid in full in terms of vacancies. Unlike UERJ, which allocated a specific percentage of vacancies to blacks, UEPB established only a percentage for those considered "needy". It should be pointed out that, according to numerous researches carried out in Brazil, blacks are mostly allocated to lower social classes (FERNANDES, 1978; HASENBALG, 1979; MOURA, 1988; AZEVEDO, 1996; PINTO, 1998; TEIXEIRA, 2003; D'ADESKY, 2001). It is proposed, therefore, a study on the issue of the inclusion of black students in Campus VI of the UEPB through the Institution's Social Quota Policy and its trajectories. What we are trying to understand is, in the last analysis, how these students see themselves as blacks and "quotaters", what are their paths to reach the UEPB and still understand their trajectories within this Institution. The fact is that, according to Teixeira (2003), no author questions the relationship between race or ethnicity and social inequalities. Studies and research on the situation of the black in Brazilian society have revealed that education has traditionally been one of the main instruments capable of promoting the social and economic rise of the Negro in the quest for greater equality with whites (FERNANDES, 1978; PINTO, 1998; TEIXEIRA, 2003). Thus, as Teixeira (2003) points out, today a third assignment to the school is given by the more politicized means of reinforcing the positive identity of the Negro as technically unique. In this way, this research, which is delineated in an analytical-descriptive and qualitative way, through bibliographical-documentary research, the application of questionnaires and interviews, aims to give visibility to those that do not appear in the statistical graphs, without, however, limiting To "individualize" some choices and trajectories, seeking in them their more sociological sense, that is, the social bases capable of allowing other individuals choices and similar trajectories; And still without giving up the broader and more comprehensive analyzes.
Keywords: Universidade Estadual da Paraíba
Políticas Afirmativas
Etnia
Classes Sociais
State University of Paraíba
Affirmative Policies
Ethnicity
Social Classes
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Sociais
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1323
Appears in Collections:Doutorado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MELÂNIA NÓBREGA PEREIRA DE FARIAS - TESE (PPGCE) 2017.pdf4.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.