Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/13230
Title: Perfil epidemiológico e clínico dos casos de hanseníase em menores de 15 anos no município de Cajazeiras.
Other Titles: Epidemiological and clinical profile of leprosy cases in children under 15 years old in the municipality of Cajazeiras
???metadata.dc.creator???: SOUSA, Vladia Pinheiro de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: NASCIMENTO, Maria Mônica Paulino do.
???metadata.dc.contributor.referee1???: VIDELES, Arieli Rodrigues Nóbrega.
???metadata.dc.contributor.referee2???: DANTAS, Rosimery Cruz de Oliveira.
Keywords: Hanseníase- criança e adolescentes;Hanseníase- perfil epidemiológico e clínico;Leprosy - children and adolescents;Leprosy - epidemiological and clinical profile
Issue Date: 2010
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: SOUSA, Vladia Pinheiro de. Perfil epidemiológico e clínico dos casos de hanseníase em menores de 15 anos no município de Cajazeiras. 2010. 79f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2010.
???metadata.dc.description.resumo???: A Hanseníase, principal causa de neurites e incapacidades no mundo, pode atingir todas as idades e ambos os sexos, no entanto, os casos em menores de 15 anos são considerados indicador de alta endemicidade da doença. Esse trabalho objetivou descrever o perfil epidemiol6gico e clinico da hanseníase em menores de 15 anos em Cajazeiras - Pb. Trata-se de uma pesquisa quantitativa de carácter documental, exploratório e descritivo e de campo, a partir de dados coletados no SINAN, entre os casos notificados na faixa-etária de 0 a 14 anos, no período de 2004 a outubro de 2010. A amostra foi composta por de 36 pacientes para caracterização epidemiológica e 04 pacientes para a caracterização clinica. Para o perfil clínico foi utilizado um roteiro de questionário semiestruturado para os pacientes que estavam em tratamento como também os prontuários disponíveis nas USF. Vale salientar que este estudo segue as Diretrizes e Normas de Pesquisa em Seres Humanos, através da Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde. Os resultados encontrados nesta caracterização epidemiológica revelaram que o coeficiente de detecção em menores de quinze anos em Cajazeiras se mantem em nível de endemicidade muito alta, apesar da redução ao longo do período estudado. A maioria da população cometida e do sexo feminino e se encontravam na faixa etária entre 10-14 anos, possuindo as formas PB. Quanto a presença de incapacidades ha uma discrepância entre as avaliações na cura e no diagnóstico. Na ocasião do diagnóstico da doença, todos foram avaliados, sendo 91,6% dos casos em grau zero e apenas 8,4% em grau I. Nenhum caso foi avaliado como grau II no diagnóstico. Quanto as incapacidades na cura, 33,4% foram ignorados/não avaliados e 27,8% passaram de grau zero para grau II. Nenhum grau I foi notificado na cura. Em relação aos contatos, dos 187 comunicantes registrados, apenas 64% da amostra foram examinados. Estes dados evidenciam a ineficiência do controle dos comunicantes e consequente problemas operacionais relativos ao desenvolvimento das ações do PNCH, comprometendo as metas de eliminação da doença. Quanto a caracterização clinica, a amostra dos pacientes em tratamento revelou a totalidade de casos no sexo masculino, pardos, estudantes, classe media baixa, 50% PB e 50% MB. Todos possuíam contatos intradomiciliar. Devido esse achado, e importante ressaltar que os comunicantes, mantedores da cadeia de transmissão , merecem mais vigilância, tanto pelo risco a que estão expostos como também pelas repercussões biopsicossociais e econômicas que esta doença traz. Em relação a marca vacinal de BCG, 100% possuíam uma marca mostrando relativa proteção aos portadores de hanseníase. Conclui-se que a detecção de casos nessa faixa etária tem relação com doença recente e focos de transmissão ativos e seu acompanhamento epidemiológico e relevante para o controle da hanseníase. Constatamos, diante dos resultados, que a hanseníase e um importante problema de saúde na região estudada e que necessitamos ampliar a atenção frente ao diagnóstico precoce, a fim de obtermos o tão esperado controle da endemia.
Abstract: Leprosy, the main cause of neuritis and disabilities in the world, can reach all ages and both sexes, however, cases in children under 15 are considered an indicator of high endemicity of the disease. This job aimed to describe the epidemiological and clinical profile of leprosy in children under 15 years in Cajazeiras - Pb. This is a quantitative research of a character documentary, exploratory and descriptive and field based on data collected in the SINAN, among the cases notified in the age group from 0 to 14 years old, in the 2004 to October 2010. The sample consisted of 36 patients for epidemiological characterization and 04 patients for clinical characterization. To clinical profile a semi-structured questionnaire script was used for the patients who were under treatment as well as the medical records available in the USF. It is worth mentioning that this study follows the Guidelines and Norms of Research in Human Beings, through Resolution 196/96 of the National Health Council. results found in this epidemiological characterization revealed that the detection coefficient in children under fifteen in Cajazeiras remains at very high level of endemicity, despite the reduction over the studied period. The majority of the population committed and female and were in the 10-14 years old, with PB forms. As for the presence of disabilities there is a discrepancy between assessments in cure and diagnosis. At the time of diagnosis of the disease, all were evaluated, 91.6% of whom grade zero and only 8.4% grade I. No case was assessed as grade II in the diagnosis. Regarding the disabilities in the cure, 33.4% were ignored / not assessed and 27.8% went from grade zero to grade II. No grade I was notified in healing. Regarding contacts, of the 187 registered communicators, only 64% of the sample were examined. These data show the inefficiency of control communicants and consequent operational problems related to the development of PNCH actions, compromising the goals of eliminating disease. As for clinical characterization, the sample of patients undergoing treatment revealed the totality of cases in males, browns, students, middle class low, 50% CP and 50% MB. All had household contacts. Because of this found, and it is important to emphasize that the communicants, maintainers of the transmission, deserve more surveillance, both for the risk to which they are exposed and also due to the biopsychosocial and economic repercussions that this disease brings. Regarding the BCG vaccine brand, 100% had a brand showing relative protection to leprosy patients. It is concluded that the detection of cases in this age group are related to recent disease and foci of transmission assets and their epidemiological monitoring and relevant to the control of leprosy. We verified, in view of the results, that leprosy is an important health problem in the studied region and that we need to expand our attention early diagnosis, in order to obtain the long-awaited control of the endemic disease.
Keywords: Hanseníase- criança e adolescentes
Hanseníase- perfil epidemiológico e clínico
Leprosy - children and adolescents
Leprosy - epidemiological and clinical profile
???metadata.dc.subject.cnpq???: Enfermagem.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/13230
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VLADIA PINHEIRO DE SOUSA. TCC. BACHARELADO EM ENFERMAGEM. 2010.pdfVladia Pinheiro de Sousa. TCC. Bacharelado em Enfermagem. 2010.14.31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.