Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1356
Title: Os partidos políticos de matriz trotskista na argentina (PTS, PO E IS): atuação contra governos kirchneristas.
???metadata.dc.creator???: MOURA, Pablo Thiago Correia de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: ROJAS, Gonzalo Adrián.
???metadata.dc.contributor.referee1???: MIRANDA , Roberto de Sousa.
???metadata.dc.contributor.referee2???: SALES JÚNIOR., Ronaldo Laurentino de.
???metadata.dc.contributor.referee3???: GOMES , Cláudia Maria Costa.
???metadata.dc.contributor.referee4???: ALIAGA , Luciana.
Keywords: Partidos Políticos;Trotskismos;Kirchnerismo;Tática;Estratégia;Political Parties;Trotskyism;Kirchnerism;Tactics;Strategy
Issue Date: 26-Aug-2016
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: MOURA, P. T. C. de. Os partidos políticos de matriz trotskista na argentina (PTS, PO E IS): atuação contra governos kirchneristas. 2016. 248 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais), Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil, 2016.
???metadata.dc.description.resumo???: No início do Século XXI, algumas das principais democracias políticas sul-americanas foram governadas por partidos políticos cuja origem política é na esquerda, de viés nacional-popular. Dentre elas, destacamos a Argentina, com os governos de Néstor e Cristina Kirchner. Ante essa atuação pragmática e institucionalista, uma esquerda classista e revolucionária, alicerçada nas bases marxista-trotskistas do socialismo e do comunismo, atua opondo-se, no campo das esquerdas, a esse governismo. Em uma conjuntura em que um processo de ruptura revolucionária não parece se apresentar em médio e em curto prazos, nesse cenário, como esses partidos atuam em relação governos kirchneristas? Trabalhamos com a hipótese de que a arena eleitoral funcionou como subsidiária para as lutas extrainstitucionais, especialmente em âmbito sindical. O objetivo geral foi de compreender as ações – táticas e estratégicas – da esquerda trotskista argentina (socialista e revolucionária) no cenário atual de governos kirchneristas, a partir da análise das experiências dos partidos trotskistas argentinos (PTS, PO e IS). Na análise, contemplamos o referencial teórico marxista-trotskista para caracterizar e identificar a formação, a organização e as ações dos partidos políticos PTS, PO e IS, que comungam com semelhante pensamento político. E para analisar a conjuntura da Argentina kichnerista, recorremos às categorias analíticas trotskistas: revolução permanente, desenvolvimento desigual e combinado e ao programa de transição, que serviram para entender a atuação desses partidos à luz da teoria política que os guia, especialmente na caracterização do seu principal adversário político, o que nos possibilitou compreender as tarefas a desempenhar no confronto político com o governo, vislumbrando um horizonte maior da luta de classes. Privilegiamos a utilização de fontes argentinas para elaborar esta pesquisa, tais como: documentos dos supramencionados partidos, livros, artigos e periódicos produzidos na Argentina, assim como dados obtidos em Institutos de Economia e Política. Os resultados obtidos na pesquisa apresentaram, no campo sindical, dois projetos distintos: o sindicalismo burocrático (kirchnerista) e o sindicalismo de base (dos partidos trotskistas), que disputam as comissões internas de fábricas e repartições (locais de trabalho); no campo eleitoral, procuram desenvolver uma oposição operária, classista e socialista ao governo e apontam a saída anticapitalista como a única possível para os trabalhadores e as massas, com destaque para sua independência política.
Abstract: In the beginning of the XXI century, some of the major South American political democracies are governed by political parties, which have their political origin in the left wing and center-left wing with national-popular tendency; among these we highlight Argentina with the governments of Néstor and Cristina Kirchner. Face of this pragmatic action and institutionalist, a class left and revolutionary, based on Marxist socialism and communism bases acts opposing in the left field this government. In a conjuncture which a revolutionary rupture process does not seem to present the short and medium term, in this scenario, as these parties act opposite the Kirchnerist governments. We hypothesized that the electoral arena operates as a subsidiary for extrainstitucionais struggles, especially in trade union level. The overall objective was to understand the actions - tactical and strategic - the Argentine Trotskyist left (socialist and revolutionary) in the current scenario of Kirchneristas governments, from the experience of the analysis of the Argentine Trotskyist parties (PTS, PO and IS). In the analysis we contemplate the Marxist-Trotskyist theoretical framework for the characterization and identification of training, organization, actions of political parties PTS, PO and IS which share similar political thought, as well as the situation analysis of Argentina Kirchner, whose which we use the Trotskyists analytical categories: permanent revolution, uneven and combined development and transition program, these served to understand the role of these parties the light of political theory that guides them, especially in the characterization of his main political opponent, making it possible to understand the tasks to be performed in the political confrontation with the government envisioning a larger horizon of the class struggle. The focus is the use of Argentine sources for construction of this research, such as: documentos dos supramencionados partidos, livros, artigos e periódicos produzidos na Argentina, assim como dados obtidos em institutos de economia e política. The results obtained in the research presented in the trade union field two different projects: bureaucratic unionism (Kirchner) and base unionism (of Trotskyist parties) competing for the internal commissions of factories and offices (workplaces) in the electoral field try to develop a working opposition, classist and socialist to the government, putting out anti-capitalist as the only possible for the workers and the masses, highlighting its political independence.
Keywords: Partidos Políticos
Trotskismos
Kirchnerismo
Tática
Estratégia
Political Parties
Trotskyism
Kirchnerism
Tactics
Strategy
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Sociais
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1356
Appears in Collections:Doutorado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File SizeFormat 
PABLO THIAGO CORREIA DE MOURA -TESE (PPGCS) 2016.pdf1.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.