Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/13574
Title: Entre o saber popular e a ciência: o sofrimento mental na ótica dos Agentes Comunitários de Saúde.
Other Titles: Between popular knowledge and science: mental suffering from the perspective of Community Health Agents.
???metadata.dc.creator???: OLIVEIRA, Natália da Silva.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: OLIVEIRA, Francisca Bezerra de.
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: MARTINS, Àlissan Karine Lima.
???metadata.dc.contributor.referee1???: MOREIRA, Maria Rosilene Cândido.
Keywords: Saúde mental;Agentes Comunitários Saúde;Saúde da família;Sofrimento mental;Mental Health;Community Health Agents;Family Health;Mental Suffering
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: OLIVEIRA, Natália da Silva. Entre o saber popular e a ciência: sofrimento mental na ótica dos Agentes Comunitários de Saúde. 2011. 51f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2011.
???metadata.dc.description.resumo???: As atuais politicas de saúde mental preconizam a inserção do cuidado em saúde mental na conjuntura da rede de atenção básica por ser pautada nas diretrizes do SUS, pela congruência com os princípios da Reforma Psiquiátrica e por trabalhar com o conceito de território, prevenção, promoção e reabilitação da saúde. Um ator importante neste processo e o Agente Comunitário de Saúde (ACS) devido seu trabalho na comunidade e a probabilidade de promover mudanças no campo da atenção em saúde mental. Este estudo buscou conhecer o saber dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) acerca do sofrimento mental; identificar a noção de sofrimento mental do ACS e descrever a forma de identificação de pessoas com sofrimento mental pelos ACS, destacando as problemáticas. Esta pesquisa e de caráter exploratório, com abordagem qualitativa, contou com a participação de nove ACS que atuam em duas unidades da ESF do município de Uiraúna - PB. Os instrumentos para a coleta de dados foi um roteiro de entrevista semiestruturada com questões objetivas e questões norteadoras para a realização da entrevista. Os dados qualitativos foram analisados pelo método de Analise de Conteúdo, em sua modalidade de Analise Temática. A pesquisadora seguiu fielmente as observâncias éticas da Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde. Constatou-se que os sujeitos do estudo eram exclusivamente do sexo feminino, com a media de idade de 36 anos e 44,44 % eram casadas. Em relação ao nivel de escolaridade 55,55% concluíram o ensino médio. Todas as ACS residiam na área de atuação, com media de tempo de serviço de aproximadamente 10 anos. A partir da Analise Temática foram identificados dois temas: Sofrimento mental na perspectiva das ACS e Identificação de pessoas com sofrimento mental pelas ACS. Constatou-se que as ACS encontram cotidianamente pessoas com problemas mentais na comunidade, no entanto, o saber que fundamenta suas ações em saúde e constituído por um saber que transita entre o cientifico e o popular, construído por meio da pratica e da vivencia, devido a falta de cursos de capacitação nesse campo de pratica. A noção destas profissionais em relação ao sofrimento mental ainda esta vinculada a ideia de desequilíbrio, de incapacidade e de falta de controle dos impulsos. As ACS identificam as situações de sofrimento mental através da observação de comportamentos destoantes, presença de agressividade, desorientação, isolamento e tristeza. A relevância da capacitação em saúde mental para esses profissionais favorece maior articulação entre os serviços e a integralidade na atenção. Espera-se que esta pesquisa possa contribuir no sentido de repensar os saberes e as forma de lidar em saúde mental pelos ACS.
Abstract: The current policies of mental health advocate the insertion of the care in mental health in the conjuncture of the basic attention network for being ruled by the guidelines of SUS (Health Care System), for its congruence with the principles of the Psychiatric Reform and for working with the concept of territory, prevention, promotion and rehabilitation of health. An important performer in this process is the Health Communitarian Agent (HCA) due to his work in the community and the probability of promoting changes in the field of attention in mental health. This study searched to find the knowledge of the Health Communitarian Agents (HCA) about the mental suffering; to identify the notion of mental suffering of the HCA and to describe the form of identification of people with mental suffering by the HCA's, highlighting the issues. This research is exploratory, with qualitative approach, counted on the participation of nine HCA's who act in two units of FHS (Family Health Strategy) of the municipality of Uirauna, PB. The instruments for data collection was a semi-structured interview guide with objective questions and leading questions as to the fulfillment of the interview. The qualitative data were analyzed by the method of the Content Analysis, in its modality Thematic Analysis. The researcher followed loyally the ethical observances of the Resolution 196/96 of the Health National Council. It was verified that the subjects of the study were exclusively female, with average age of 36 years old and 44,44% were married. Regarding the education level 55,55% concluded high school. All of the HCA's reside in the acting area, with average service time of approximately 10 years. From the Thematic Analysis were identified two themes: Mental suffering on the perspective of the HCA's and Identification of people with mental suffering by the HCA's. it was verified that the HCA's routinely find people with mental issues in the community, however, the knowledge that fundaments its actions in health is constituted by a knowledge which transits between the scientific and the popular, constructed through practice and living, due to the lack of training courses on this practice field. The notion of these professionals concerning mental suffering is still linked to the idea of mental instability, incapacity and lack of impulse control. The HCA's identify the situations of mental suffering through observation of divergent behaviors, presence of aggressiveness, disorientation, isolation and sadness. The relevance of the training in mental health for these professionals favors a higher articulation between the services and the integrity in the attention. It is hoped that this research may contribute in the rethinking of the knowledge and the ways of dealing with mental health by the HCA's.
Keywords: Saúde mental
Agentes Comunitários Saúde
Saúde da família
Sofrimento mental
Mental Health
Community Health Agents
Family Health
Mental Suffering
???metadata.dc.subject.cnpq???: Enfermagem.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/13574
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NATÁLIA DA SILVA OLIVEIRA. TCC. BACHARELADO EM ENFERMAGEM. 2011.pdfNatália da Silva Oliveira. TCC. Bacharelado em Enfermagem. 2011.11.6 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.