Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/13607
Title: Ações em saúde mental por agentes comunitário de saúde.
Other Titles: Mental health actions by community health agents.
???metadata.dc.creator???: RODRIGUES, Tâmara Cristina Brito.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: OLIVEIRA, Francisca Bezerra de.
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: MOREIRA, Maria Rosilene Cândido.
???metadata.dc.contributor.referee1???: MARTINS , Álissan Karine.
Keywords: Saúde mental;Agentes comunitário de saúde;Saúde da família;Mental health;Community health workers;Family Health
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: RODRIGUES, Tâmara Cristina Brito. Ações em saúde mental por agentes comunitário de saúde. 2011. 51f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2011.
???metadata.dc.description.resumo???: A Estratégia de Saúde da Família (ESF) mostra-se como um instrumento vigoroso no processo de transformação da atenção em saúde mental, uma vez que possibilita maior aproximação entre usuário, família, profissionais e comunidade. Um ator que merece destaque na ESF e o Agente Comunitário de Saúde (ACS) devido a sua inserção no território e a possibilidade de promover mudanças que realmente sejam duradouras. Este estudo buscou conhecer as ações de saúde mental desenvolvidas pelos ACS e verificar as principais dificuldades para o desenvolvimento dessas ações de saúde neste campo do saber. Trata-se de estudo de caráter exploratório, com abordagem qualitativa. Os sujeitos do estudo foram 16 ACS que atuam em três Unidades Básicas de Saúde da Família do Município de Pombal - PB. O instrumento para a coleta de dados foi um questionário contendo questões objetivas acerca do perfil dos ACS e um roteiro com questões norteadoras para a realização das entrevistas. Os dados quantitativos foram analisados por meio de gráficos. Os dados qualitativos foram analisados pelo método de Analise de Conteúdo, em sua modalidade de Analise Temática. A pesquisadora seguiu fielmente as observâncias éticas da Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde. Constatou-se que os sujeitos do estudo são exclusivamente do sexo feminino, a média de idade entre as ACS foi de 42,4 anos, e 75 % desses profissionais são casadas. Em relação ao nível de escolaridade 62.5 % concluíram o ensino médio. Todas as ACS residem no bairro onde trabalha, com média de tempo de serviço de 14,1 anos. Na segunda etapa da pesquisa foi possível conhecer as ações de saúde mental desenvolvidas pelos ACS em relação as pessoas em sofrimento mental, que foi identificado o encaminhamento, o acompanhamento, a visita domiciliar e supervisão da medicação, como também suas dificuldades de trabalho no âmbito da ESF. Torna-se premente que sejam implementadas políticas públicas municipais que disponibilize ferramentas, tecnologias e conhecimento sobre o processo saúde-doença; os princípios da Reforma Psiquiátrica, a complexidade do sofrimento mental, como forma de aprimorar saberes, como também a ESF e gestores da Secretaria Municipal de Saúde sistematizarem capacitações em saúde mental para os ACS. .
Abstract: The Family Health Strategy (FHS) is shown to be a powerful instrument in the process of transforming mental health care, since it allows for a closer relationship between users, family, professionals and the community. An actor who deserves prominence in the ESF and the Community Health Agent (CHA) due to his insertion in the territory and the possibility of promoting changes that are really lasting. This study sought to know the mental health actions developed by the CHA and to verify the main difficulties for the development of these health actions in this field of knowledge. This is an exploratory study, with a qualitative approach. The study subjects were 16 CHA who work in three Basic Family Health Units in the municipality of Pombal - PB. The instrument for data collection was a questionnaire containing objective questions about the profile of the CHA and a script with guiding questions for conducting the interviews. Quantitative data were analyzed using graphs. Qualitative data were analyzed using the Content Analysis method, in its Thematic Analysis modality. The researcher faithfully followed the ethical observances of Resolution 196/96 of the National Health Council. It was found that the study subjects are exclusively female, the average age among the CHA was 42.4 years, and 75% of these professionals are married. Regarding the level of education, 62.5% completed high school. All CHWs live in the neighborhood where they work, with an average length of service of 14.1 years. In the second stage of the research, it was possible to know the mental health actions developed by the CHA in relation to people in mental distress, which was identified as referral, monitoring, home visits and medication supervision, as well as their work difficulties in the context of ESF. It is imperative that municipal public policies are implemented that provide tools, technologies and knowledge about the health-disease process; the principles of Psychiatric Reform, the complexity of mental suffering, as a way to improve knowledge, as well as the FHS and managers of the Municipal Health Secretariat to systematize mental health training for CHWs. .
Keywords: Saúde mental
Agentes comunitário de saúde
Saúde da família
Mental health
Community health workers
Family Health
???metadata.dc.subject.cnpq???: Enfermagem.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/13607
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TÂMARA CRISTINA BRITO RODRIGUES. TCC. BACHARELADO EM ENFERMAGEM. 2011.pdfTâmara Cristina Brito Rodrigues. TCC. Bacharelado em Enfermagem. 2011.9.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.