Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/13665
Title: Estudos etnobotânicos e prospecção fitoquímica de plantas medicinais utilizadas na Comunidade do Horto, Juazeiro do Norte (CE).
Other Titles: Ethnobotanical and phytochemical studies of medicinal plants, used in the community residents of the Horto, Juazeiro do Norte (CE).
???metadata.dc.creator???: RICARDO, Luisiane Gondim Pereira de Souza.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: MARINHO, Maria das Graças Veloso.
???metadata.dc.contributor.referee1???: LUCENA, Maria de Fátima Araújo.
???metadata.dc.contributor.referee2???: LÙCIO, Assíria Maria Ferreira da Nóbrega.
Keywords: Plantas medicinais;Etnobotânica;Prospecção fitoquímica – plantas medicinais;Etnofarmacologia;Horto - Juazeiro do Norte - CE;Fitoquímica;Medicinal plants;Ethnobotany;Phytochemical prospecting - medicinal plants;Ethnopharmacology
Issue Date: 30-Jun-2011
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: RICARDO, Luisiane Gondim Pereira de Souza. Estudos etnobotânicos e prospecção fitoquímica de plantas medicinais utilizadas na Comunidade do Horto, Juazeiro do Norte (CE). 2011. 89f. (Dissertação de Mestrado em Ciências Florestais), Programa de Pós-graduação em Ciências Florestais, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande – Campus de Patos – Paraíba Brasil, 2011.
???metadata.dc.description.resumo???: O uso de plantas medicinais é uma das práticas mais antigas empregadas no tratamento de enfermidades humanas, o que permitiu o fortalecimento da medicina tradicional, ao longo dos anos, a partir da sabedoria popular, sendo um importante recurso terapêutico e aliado à etnofarmacologia. A investigação etnobotânica contribuiu para o estudo da flora do estado do Ceará objetivando-se identificar, caracterizar, registrar e resgatar o conhecimento e uso terapêutico de plantas medicinais mais utilizadas por moradores da comunidade do Horto, Juazeiro do Norte, Ceará e obter, através da prospecção fitoquímica, a confirmação das indicações terapêuticas das plantas estudadas. A metodologia utilizada para o estudo etnobotânico baseou-se em entrevistas semiestruturadas, com observações participantes, em um universo de 200 informantes de ambos os sexos. Foram identificadas 50 espécies medicinais, pertencentes a 27 famílias botânicas, que foram coletadas e constituíram exsicatas, incorporadas ao Herbário do Centro de Saúde e Tecnologia Rural (CSTR), na Universidade Federal de Campina Grande, onde se apresentou informações sobre partes utilizadas na preparação de remédios caseiros, modo de preparo, usos, fonte conhecimento, obtenção da planta e denominações populares. O maior número de entrevistados tinha idade que variava entre 40 e 79 anos (65%). O tempo de residência mais frequente variou entre 20 e 59 anos (62,5%). O conhecimento sobre o uso de vegetais com fins terapêuticos foram herdados dos pais (45%) e avós (30%), tendo sido influenciados, também, pela cultura religiosa local (22%). Em relação às partes das plantas mais utilizadas estão em destaque as folhas com 37%, seguidas de cascas com 24%. A comunidade utiliza, em maior proporção as plantas medicinais a partir de um cultivo próprio (48%), mas também recorrem ao seu hábito natural (32%). Os 12 representantes vegetais, pertencentes às famílias Anacardiaceae (01), Cleomaceae (01), Fabaceae (06), Oleaceae (01), Phyllanthaceae (01), Plantaginaceae (01), Rubiaceae (01), mais citados foram submetidos a uma análise fitoquímica que seguiram as etapas de coleta, obtenção de extrato etanólico e identificação de metabólitos secundários, através da marcha química. Os ensaios experimentais foram realizados no Laboratório de Pesquisas em Produtos Naturais (LPPN) da Universidade Regional do Cariri (URCA), que viabilizaram a identificação de 100% das amostras com alcaloides, 84,6% contendo taninos e 56,2% apresentaram todos os grupos de flavonoides. Os resultados positivos para as classes de compostos químicos revelaram que as espécies incorporam propriedades curativas. Os dados obtidos demonstraram que a comunidade é portadora de um conhecimento rico na flora medicinal e sujeita a estudos etnofarmacológicos.
Abstract: The use of medicinal plants is one of the oldest practices employed in the treatment of human diseases, allowing the strengthening of traditional medicine over the years, as popular wisdom, being an important therapeutic resource and ally to the ethnopharmacology. The ethnobotany research contributed to the study of the flora of the state of Ceará aiming to identify, characterize, record and retrieve knowledge and therapeutic use of medicinal plants used by most community residents of the Horto, Juazeiro do Norte, Ceará and get through phytochemical prospecting, confirming the indications of the plants studied. The methodology used for the study was based on ethnobotanical interviews, observations with participants in a universe of 200 respondents of both sexes. We identified 50 medicinal species belonging to 27 botanical families, which formed were collected and dried specimens, embedded in the Herbarium of the Center for Health and Rural Technology (CSTR) at the Federal University of Campina Grande, where he presented information on parts used in the preparation of home remedies, method of preparation, uses, source knowledge, get the plant names and popular. The largest number of respondents had age ranged from 40 to 79 years (65%). The most frequent residence time ranged between 20 and 59 years (62,5%). Knowledge about the use of plants for therapeutic purposes have been inherited from the parents (45%) and grandparents (30%), having been influenced also by the local religious culture (22%). For those parts of the plants most used are featured in the leaves with 37%, followed by shells with 24%. The community uses a greater proportion of medicinal plants from a crop itself (48%), but also using their natural habit (32%). The representatives of 12 plants, belonging to the family Anacardiaceae (01), Cleomaceae (01), Fabaceae (06), Oleaceae (01), Phyllanthaceae (01), Plantaginaceae (01), Rubiaceae (01), most cited were subjected to analysis phytochemical that the steps of collecting, obtaining the ethanol extract and identification of secondary metabolites by chemical gear. Experimental tests were performed at the Research Laboratory of Natural Products (LPPN) Regional University of Cariri (URCA), which enabled the identification of samples with 100% of alkaloids, tannins containing 84,6% and 56,2% had all groups flavonoids. The positive results for the classes of chemical compounds revealed that the species incorporate healing properties. The data showed that the community has acquired a rich knowledge on medicinal plants and subject to ethnopharmacological studies.
Keywords: Plantas medicinais
Etnobotânica
Prospecção fitoquímica – plantas medicinais
Etnofarmacologia
Horto - Juazeiro do Norte - CE
Fitoquímica
Medicinal plants
Ethnobotany
Phytochemical prospecting - medicinal plants
Ethnopharmacology
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Florestais.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/13665
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Florestais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LUSIANE GONDIM PEREIRA DE SOUZA RICARDO - DISSERTAÇÃO PPGCF 2011.pdfLuisiane Gondim Pereira de Souza Ricardo - Dissertação PPGCF 20112.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.