Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/14875
Title: O museu como ambiente educativo: um estudo em Campina Grande-PB.
Other Titles: The museum as an educational environment: a study in Campina Grande-PB.
???metadata.dc.creator???: GONÇALVES, Renata Carlos de Oliveira.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: LIRA, André Augusto Diniz.
???metadata.dc.contributor.referee1???: FIGUEIREDO JUNIOR, Paulo Matias de.
???metadata.dc.contributor.referee2???: RAMOS, Fabiana.
???metadata.dc.contributor.referee3???: ANDRADE, Erika dos Reis Gusmão de.
Keywords: Museu;Museum;Museo;Educação;Educación;Education;Representações sociais;Social representations;Representaciones sociales;Ambiente educativo;Entorno educativo;Educational environment;Educação patrimonial;Educação museológica;Heritage education;Museum education
Issue Date: 28-Feb-2020
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: OLIVEIRA, R. C. de. O museu como ambiente educativo: um estudo em Campina Grande-PB. 2020. 160 f. (Dissertação de Mestrado em Educação), Programa de Pós-graduação em Educação, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2020
???metadata.dc.description.resumo???: O professor do Ensino Fundamental é uma peça-chave na transformação de ideias pedagógicas em ações concretas, cabendo-lhe a orientação da atividade aos seus alunos, inclusive fora do ambiente escolar, como na experiência museu-educação. Os funcionários, estagiários e gestores de museus lidam com um público mais amplo e diretamente com o patrimônio cultural. Esses educadores são fundamentais na construção de práticas didáticas alternativas. Esta pesquisa teve por objetivo principal analisar o lugar dos museus como ambientes educativos, a partir das perspectivas de professores do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) da Rede Municipal de ensino, de diretores, de funcionários e de estagiários de Museus na cidade de Campina Grande – PB. Para a produção de dados, foram realizadas observações em 5 museus selecionados nessa cidade partir de uma grelha de análise, aplicados questionários e uma Associação Livre de Palavras junto a 74 sujeitos, sendo 26 do Grupo Museu (GM) e 48 do Grupo Docente (GD). Foram realizadas, ainda, 10 entrevistas de aprofundamento com uma sub-amostra, sendo 5 para cada grupo. Os dados foram cotejados de acordo com a sua natureza dos dados, pela análise de conteúdo, estatística descritiva, frequência de evocações e análise de similitude. Verificamos diferenças substanciais entre as instituições museológicas relativas à estrutura organizacional e física. O GM o representa a partir das cognições Cultura e o Conhecimento como aspectos chaves, que se desdobram em uma compreensão da relação entre Museu-educação pautada na preservação cultural e na aprendizagem através da cultura. Essa representação está baseada na atividade de trabalho desses participantes que têm como lócus de trabalho um conjunto de museus que se pautam mais na cultura local. O GD representa o museu como um equipamento vinculado à história, associando a guarda da memória, disciplina do conhecimento, à arte e ao conhecimento, tendo seu fundamento na legitimidade de uma determinada visão hegemônica e simbólica desse objeto. Por outro lado, a visão dos docentes sobre a relação museu-educação pauta-se em uma perspectiva de conhecimento dinâmico, construtivo, com acepções no campo de conhecimento empírico e interativo. Porém, muitas questões dificultam essa aproximação da relação museu-escola. O distanciamento dos docentes para com o objeto influencia diretamente em relação às práticas educativas e se coloca como entrave para eles no âmbito profissional. As justificativas principais são a falta de formação, de apoio técnico-pedagógico por parte das instituições museológicas e do governo municipal, além da falta de tempo. Esses dados nos indicam a importância de se debater e incluir esse tema em nosso cotidiano.
Abstract: The elementary school teacher is a key player in transforming pedagogical ideas into concrete actions, and he/she is responsible for guiding the activity to his/her students, even outside the school environment, as in the museum- education experience. Museum employees, interns and managers deal with a wider audience and directly with cultural heritage. These educators are fundamental in the construction of alternative teaching practices. The main objective of this research was to analyze the place of museums as educational environments, from the perspectives of Elementary School teachers (6th to 9th grade) of the Municipal Education Network, of directors, employees and Museum interns in the city of Campina Grande - PB. For the production of data, observations were made in 5 selected museums in that city based on an analysis grid, questionnaires and a Free Word Association were applied to 74 subjects, 26 from the Museum Group (GM) and 48 from the Teaching Group (GD). There were also 10 in-depth interviews with a sub-sample, 5 for each group. The data were collated according to the nature of the data, by content analysis, descriptive statistics, frequency of evocations and similarity analysis. We found substantial differences amongstmuseological institutions regarding the organizational and physical structure. The GM represents it from the cognitions Culture and Knowledge as key aspects, which unfold in an understanding of the relationship between Museum-education based on cultural preservation and learning through culture. This representation is based on the work activity of these participants, whose work location is a set of museums that focus more on local culture. The GD represents the museum as an equipment linked to history, associating the custody of memory, discipline of knowledge, art and knowledge, having its foundation in the legitimacy of a certain hegemonic and symbolic vision of this object. On the other hand, the teachers' view of the museum-education relationship is based on a perspective of dynamic, constructive knowledge, with meanings in the field of empirical and interactive knowledge. However, many issues hinder this approximation of the museum-school relationship. The distance between teachers and the object directly influences educational practices and poses itself as an obstacle for them in the professional sphere. The main justifications are the lack of training; lack of technical and pedagogical support from museological institutions and the municipal government; lack of time. These data indicate the importance of debating and including this topic in our daily lives.
Keywords: Museu
Museum
Museo
Educação
Educación
Education
Representações sociais
Social representations
Representaciones sociales
Ambiente educativo
Entorno educativo
Educational environment
Educação patrimonial
Educação museológica
Heritage education
Museum education
???metadata.dc.subject.cnpq???: Educação
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/14875
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RENATA CARLOS DE OLIVEIRA GONÇALVES – DISSERTAÇÂO (PPGEd) 2020.pdf2.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.