Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1517
Title: Os gêneros textuais como motivadores argumentativos para as práticas de oralidade no ensino fundamental II.
???metadata.dc.creator???: SILVA, Otoniel Inácio da
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SILVA, Jorgevaldo de Souza
???metadata.dc.contributor.referee1???: BESSA, Clécida Maria Bezerra
???metadata.dc.contributor.referee2???: PEREIRA, Hérica Paiva
Keywords: Gênero textual oral;Oralidade;Gênero seminário;Gênero debate regrado;Práticas de oralidade;Ensino fundamental;Oral textual genre;Orality;Genre seminar;Gender debate regulated;Orality practices;Elementary School
Issue Date: 28-Feb-2018
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: SILVA, Otoniel Inácio da. Os gêneros textuais como motivadores argumentativos para as práticas de oralidade no ensino fundamental II. 2018. 103f. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras: PROFLETRAS), Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil. 2018.
???metadata.dc.description.resumo???: Os seres humanos têm uma capacidade inata de se comunicar e organizar suas ações comunicativas entre os seus pares, o que permite dizer que as práticas da oralidade são recorrentes em sala de aula e fundamentadas sempre em gêneros textuais. Neste trabalho, desenvolvemos estudos teóricos e interventivos sobre o uso dos gêneros textuais como motivadores argumentativos para práticas de oralidade no ensino fundamental II, tendo como principais objetivos desenvolver uma proposta pedagógica que contemple o trabalho com a argumentação oral nas séries finais do Ensino Fundamental II, a partir da compreensão dos gêneros textuais orais, especialmente o seminário e o debate regrado e, mais especificamente, compreender aspectos relacionados à argumentação oral em contexto de sala de aula; discutir sobre a relação entre oralidade e escrita; apresentar conceitos de gênero textual, relacionando os com o contexto de sala de aula; caracterizar os gêneros textuais seminário e debate regrado; estruturar uma proposta pedagógica que contemple o desenvolvimento da argumentação oral com base nos gêneros seminário e debate regrado. Para dar conta desses objetivos, buscamos compreender argumentação e oralidade, com base nas teorias de Bakhtin (2003), Alves Filho (2011), Marcuschi (2002) e Wachowicz (20112) que abordam as teorias dos gêneros textuais sob perspectivas da oralidade e da escrita; Aristóteles (2005), Perelman (1958), Ribeiro (2009) que tratam das questões da retórica argumentativa, argumentação oral e princípios para o trabalho com a argumentação oral em sala de aula; e por fim, Schneuwly e Dolz (2004), Marcuschi (2010) e Marques (2010), que dão ideias do trabalho com os gêneros orais, diferenciação da fala e da escrita, e do trabalho com a argumentação formal no contexto da sala de aula. Além disso, a revisão dos Parâmetros Curriculares Nacionais de Língua Portuguesa para o Ensino Fundamental, observando as orientações para o trabalho com os gêneros textuais na modalidade oral foi relevante. A oralidade e a escrita, são duas modalidades de linguagem que fazem parte de um contínuo que se completam para se efetivarem em práticas de comunicação essenciais para a vida humana, enquanto que a argumentação como prática linguística fundada numa controvérsia envolvendo sempre falante e ouvinte de forma dialógica. Nesse caso, para a efetivação da dialogicidade nas práticas comunicativas é essencial o entendimento dos conceitos de gênero textuais, no caso desse trabalho, o seminário e o debate. Levando isso em conta, consideramos que os gêneros textuais são dinâmicos e variáveis, podendo sofrer alterações de acordo com as necessidades comunicativas dos falantes. Essa dinamicidade é característica dos gêneros textuais seminário e debate regrado, com os quais apresentamos as propostas de intervenção pedagógicas. Dessa forma, caracterizamos o seminário como gênero multimodal, hibrido e conversacional, enquanto que o debate é dialogal, argumentativo e capaz de gerar aprendizagens significativas quanto ao desenvolvimento da argumentação oral. Os procedimentos metodológicos para a montagem dessa dissertação foram principalmente bibliográficos, entendendo que a pesquisa bibliográfica é indispensável para os estudos históricos, para a construção de uma base teórica sobre o problema investigado, para a compilação de dados que podem ajudar de forma significativa na elaboração de conceitos. Seguimos então a seguinte trajetória: compilação de acervo bibliográfico que abordam os gêneros textuais, a argumentação e práticas de oralidade. Em seguida procedemos com um enfoque exploratório desse acervo, desenvolvendo leitura e interpretação das obras selecionadas para compreender conceitos relativos a gêneros textuais, argumentação e oralidade, com o fim de verificar teorias e abordagens didáticas a respeito de como os gêneros argumentativos orais estão sendo tratados em sala de aula. Desenvolvemos duas propostas de intervenção pedagógicas: uma com base no seminário e outra com base no debate regrado. Estruturamos essas propostas, considerando os seguintes passos aplicados a cada gênero: conhecer, desenvolver e refletir, em que conhecer está relacionado a apresentação, caracterização e estudo do gênero, desenvolver está relacionado ao como estruturar a proposta e a montagem de módulos de aprendizagens, e refletir que é um momento reservado para a avaliação de todo o processo de desenvolvimento do projeto de comunicação embutido nestas ações de intervenção. Concluímos o trabalho fazendo uma síntese das principais ideias discutidas ao longo da pesquisa, a saber, conceitos de argumentação, oralidade, gênero textual, debate e seminário, e falando do papel importante que o professor assume para a promoção da aprendizagem. O professor é apresentado não como um transmissor de conhecimento, mas como um treinador que instiga o aluno a querer saber, cuja perícia não consiste em expor conhecimentos de maneira discursiva, mas sim de sugerir e de fazer trabalhar as ligações entre conhecimentos e situações concretas da vida real do aluno.
Abstract: The human beings have a innate capacity of communicate themselves and organize their communicative actions among their pairs, which allow us to say that the practices of orality are frequently used in classroom and they are always based on textual genres. In this work, we developed theorical studies about the use of textual geners as argumentative motivators for oral practices on elementary school. The main objective of this work is develop a pedagogical proposal that contemplates the work with the oral argumentation in the final series of elementary school from the comprehension of the oral text genres, specially, the seminar and the policy debates. Specifically, we want to comprehend some points related to oral argumentation in the context of the classroom. In addition, this work aims to discuss about the relation between orality and written, to present concepts of textual genres, relating to the context from the classroom and point the main traces of the textual genres seminar and debate and this work aims at structuring a pedagogical proposal that contemplates the development of the oral argumentation based on the textual genres seminar and debate. To pursue these goals, we seek to understand argumentation and orality, based on the theories from Bakhtin( 2003), Alves Filho (2011), Marchuschi (2002) and Wachowicz (2002) that talk about theories from the perspective of orality and writing. Aristotle (2005), Perelman (1958) Ribeiro (2009( that talk about questions from the argumentative rhetorical, oral argumentation and principals of the work in classroom. Finally, Schneuwly and Dolz (2004), Marcuschi (2010) and Marques (2010), that give explanation about oral generes, differentiation from the speak to the writing and of the work with formal argumentation in the context of the classroom. So, we do a revision of the PCN, observing the guidelines in taward to the work with the textual genre in the oral mode. We structure basic concepts of the orality and writing, showing that these two modalities of language take part of a continuum that complement each other and effective each other in communicative practices that are essential to the human life. First we define basic concepts of orality and written, showing that these two modalities of language are part of a continuum that complete itself and efective itself in communication practices. We define the arguments as linguistic practice based on a controversy that always involves a speaker and a listener on a dialogic way.; the textual geners as essential for the communication. They are dynamic and variable. Our focus in this work was presentate proposals of pedagogical intervention based on two textual oral genres which are seminar and policy debate. we characterize the seminar as a multimodal, hybrid and conversational gener, while the debate we characterize as a dialogic, argumentative and able to generate significative learning in respect to development of the oral argumentation. The methological procedures that we used was essentially bibliographic. We developed two proposal of pedagogical intervention: The first one was based on seminar and the second one based on policy debate. We structured these proposals considering the following steps in respect to each genre: knowing, developing and reflecting. Knowing is relationed to presentation, characterization and studied of the genere, developing is relationed to how to structure the proposal and the confection of the learning modules. Reflecting is a moment reserved to evaluation of the the whole process embedded in the communication Project. We concluded this work summarizing the main concepts of argumentation, orality and textual genre, debate and seminar and we talked about important role that the teacher assumes to promote significative learning. The teaches was presented not as a knowledge transmitter, but he was presented as a coaching that motivates the student to want to knowing, whose skill is to suggest and promoting the linking between knowledge and the concrete situations of the real life of the students.
Keywords: Gênero textual oral
Oralidade
Gênero seminário
Gênero debate regrado
Práticas de oralidade
Ensino fundamental
Oral textual genre
Orality
Genre seminar
Gender debate regulated
Orality practices
Elementary School
???metadata.dc.subject.cnpq???: Letras
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1517
Appears in Collections:Mestrado em Letras em Rede - PROFLETRAS - (Cajazeiras).

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
OTONIEL INÁCIO DA SILVA - DISSERTAÇÃO PROFLETRAS 2018.pdfOtoniel Inácio da Silva - Dissertação PROFLETRAS 20181.17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.