Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/15907
Title: Uma via possível para o sujeito diante de sua angústia - o caso João.
Other Titles: A possible way for the subject to face his anguish - the João case.
???metadata.dc.creator???: FELINTO, Stalen Hualans Menezes.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SILVA, Gabriela Valle Dupim da.
???metadata.dc.contributor.referee1???: ARTEIRO, Isabela Lemos.
???metadata.dc.contributor.referee2???: NÓBREGA, Karynna Magalhães Barros da.
Issue Date: 2015
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: FELINTO, Stalen Hualans Menezes. Uma via possível para o sujeito diante de sua angústia - o caso João. 2015. 25f. (Trabalho de Conclusão de Curso - Monografia), Curso de Bacharelado em Psicologia, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal de Campina Grande, Campus Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2015.
???metadata.dc.description.resumo???: O campo da psicopatologia na atualidade tem buscado compreender o sofrimento psíquico por meio de critérios descritivos, fenomenológicos e estatísticos. Tomando problemas éticos como se fossem desarranjos orgânicos ou bioquímicos, a solução para tais problemas parece ser simples e eficiente: a medicalização. Nesse contexto, a angústia é inserida como objeto do saber médico, sob a nomenclatura de transtorno de ansiedade generalizada, ou síndrome do pânico. No entanto, por considerar a angústia como um dos fenômenos fundamentais da existência humana, além de ser um afeto indissociável da experiência do sujeito. Este artigo tem por objetivo responder a seguinte questão: Haverá algum tratamento para a angústia, que não seja baseado meramente numa descrição de sinais e sintomas, mas que possua um construto teórico sobre sua etiologia e leve em consideração os modos de funcionamento do sujeito, sem excluir a subjetividade deste? Para responder à questão partiremos do pressuposto, que o tratamento indicado para a angústia se dê pela via da psicanálise. Após traçar um breve percurso teórico sobre como o conceito de angústia é desenvolvido na obra de Freud e no Seminário 10 de Lacan, articularemos a teoria com uma proposta de construção de caso atendido no serviço escola de Psicologia da Universidade Federal de Campina Grande.
Abstract: The field of psychopathology today has sought to understand the mental suffering by means of descriptive criteria, phenomenological and statistical. Taking ethical problems as if they are organic or biochemical derangements, the solution to these problems seems to be simple and efficient: the medicalization. In this context, the anguish is inserted as an object of medical knowledge under the nomenclature of generalized anxiety disorder or panic disorder. However, considering the anguish as one of the fundamental phenomena of human existence as well as being an inseparable affection of the subject's experience. This article aims to answer the following question: Is there any treatment for anxiety , it is not merely based on a description of signs and symptoms, but that has a theoretical construct about its etiology and consider the subject of the operating modes, without excluding the subjectivity of this? To answer the question will assume that the treatment for anxiety be given by psychoanalysis track. After tracing a brief theoretical course on how the concept of anxiety is developed in the work of Freud and Lacan in Seminar 10, will articulate the theory with a case of building proposal attended the School Psychology Service at the Federal University of Campina Grande.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/15907
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Psicologia CCBS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
STALEN HUALANS MENEZES FELINTO - TCC PSICOLOGIA 2015.pdfStalen Hualans Menezes Felinto - TCC Psicologia CCBS 2015. 662.35 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.