Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/16061
Title: Ser acompanhante de uma pessoa com câncer: olhar e compreensão de si a partir de Paul Ricoeur.
Other Titles: Accompanying a person with cancer: looking at and understanding oneself from Paul Ricoeur.
???metadata.dc.creator???: PINTO, Markeynya Maria Gonçalves Vilar.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: MORAIS, Gilvânia Smith da Nóbrega.
???metadata.dc.contributor.referee1???: CARNEIRO, Alan Dionísio.
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: PINTO, Markeynya Maria Gonçalves Vilar. Ser acompanhante de uma pessoa com câncer: olhar e compreensão de si a partir de Paul Ricoeur. 2016. 83f. (Trabalho de Conclusão de Curso), Curso de Bacharelado em Enfermagem, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal de Campina Grande, Campus Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2016.
???metadata.dc.description.resumo???: O cuidado de enfermagem ao paciente com câncer contempla o doente e a família como um binômio inseparável a ser cuidado, inseridos em um contexto global de várias faces, emocional, social, econômico e cultural onde as experiências devem ser levadas em conta para o enfrentamento da situação. O acompanhante do paciente com câncer é importante no processo ao qual o enfermo vai ser submetido. É o acompanhante que muitas vezes impulsiona, encoraja e ajuda com palavras, com sua presença física, com seus cuidados e possibilita ao doente uma visão de que é preciso prosseguir e se manter no tratamento para a obtenção de uma melhor qualidade de vida e muitas vezes uma possibilidade de cura. Para tanto este estudo teve por objetivos: Relatar a vivência de ser acompanhante de uma pessoa com câncer sob a ótica da hermenêutica de si proposta por Paul Ricoeur; e, Compreender o mundo do ser acompanhante de uma pessoa com câncer a partir da narrativa de si. A construção do referencial teórico abordou os cuidados de enfermagem e os cuidados paliativos à pessoa com câncer, além de ser apresentado os fundamentos da Hermenêutica de Si em Paul Ricoeur que norteiam a metodologia. Trata-se de uma pesquisa com base na Hermenêutica de si proposta por Paul Ricoeur, na modalidade de relato de experiência, com abordagem qualitativa. O relato envolve dois momentos autobiográficos, a saber: 1- A experiência de ser acompanhante de uma pessoa com câncer antes do ingresso na graduação de enfermagem; 2- Compreensão do mundo de ser acompanhante a partir da narrativa da experiência vivida. A análise foi estruturada na discussão de cinco categorias: O ser acompanhante no (des) conhecido mundo do câncer; Altruísmo do acompanhante na tomada de decisão sobre si; A humanização no cuidado com o outro: compreendendo o papel do ser acompanhante e da rede de apoio; A vulnerabilidade do ser acompanhante: medo, angustia e fé; Caminhar com as marcas da singularidade da vida. Desse modo, este trabalho autobiográfico evidencia que uma doença crônica e terminal, com ênfase para um câncer, constitui-se em uma experiência assustadora tanto para o paciente quanto para seu acompanhante e familiares, desde o seu diagnóstico. Esta experiência é marcada por um processo de intenso sofrimento físico, psicológico, social e espiritual, acrescido da persistente busca pela cura, por uma esperança. Na área de assistência ao paciente oncológico, o acompanhante possibilita a humanização do cuidado oferecendo amparo a partir de uma relação genuína de acolhimento, compaixão e solidariedade. Igualmente, a efetivação de uma assistência humanizada, holística, que atente para a pessoa com câncer exige uma rede de apoio, de colaboradores, sejam eles profissionais ou voluntários dentro e fora das instituições de saúde. A partir deste relato, foi possível perceber contribuições que a Enfermagem pode oferecer no cuidado a pessoa com câncer apoiada numa assistência humanizada e voltada para as necessidades do binômio doente-acompanhante, desde os cuidados iniciais no processo de diagnóstico, a rotina hospitalar até a preparação para os cuidados na morte e no pós-morte junto ao acompanhante.
Abstract: The nursing care to cancer patient covers the patient and the family as an inseparable binomial to be careful. They are inserted in a global context of various faces, emotional, social, economic and cultural experiences which should be taken into account to face the situation. The person accompanying the cancer patient is important in the process to which the patient will be submitted. It is he who often promotes, encourages and helps with words, with his physical presence, with their cares and provides to the patient a view that is necessary to proceed and remain in the treatment for obtaining a better quality of life and often a possibility of healing. Therefore this study had aimed to: Reporting the experiences of being companion of a person with cancer under the perspective of hermeneutics of the self-proposed by Paul Ricoeur; and, Understand the world of being companion of a person with cancer from the narrative itself. The construction of the theoretical framework addressed the nursing care and palliative care to people with cancer, besides being presented the fundamentals of Si Hermeneutics in Paul Ricoeur that guide the methodology. This is a survey based on Hermeneutics him proposed by Paul Ricoeur, the experience report mode, with a qualitative approach. The report involves two autobiographical moments, namely: 1. The experience of being a companion of a person with cancer before entering in the nursing degree; 2- The understanding of the world of being escort from the narrative of lived experience. The analysis was structured in five categories of discussion: Be the companion the unknown world of cancer; The accompanying unselfishness in making decisions about yourself; The humanization in caring for the other: understanding the role of being companion and the network of support; The vulnerability of being companion: fear, anguish and faith; Walking with the marks of the uniqueness of life. In that way, this autobiographical work shows that a chronic and terminal disease, with emphasis on a cancer constitutes a frightening experience for both the patient, their companion and their family, since his diagnosis. This experience is characterized by an intense process of physical, psychological, social and spiritual suffering, plus the persistent search for the healing and hope. In the field of assistance to cancer patients, the companion enables the humanization of the care, offering protection from a genuine relationship of acceptance, compassion and solidarity. Equally, the realization of a humanized care, holistic, to watch out for the person with cancer which requires a support network of employees, whether professionals or volunteers inside and outside health institutions. From this report, it was possible realises contributions that nursing can provide in the care of the person with cancer in a humanised and focused assistance focused on the needs of the binomial patient-companion, from initial care in the diagnostic process, the hospital routine until the preparation for care in death and afterdeath with the companion.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/16061
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Enfermagem - CCBS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARKEYNYA MARIA GONÇALVES VILAR PINTO - TCC ENFERMAGEM CCBS 2016.pdfMarkeynya Maria Gonçalves Vilar Pinto - TCC Enfermagem CCBS 2016. 788.52 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.