Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/164
Title: A educação escolar indígena potiguara da aldeia Três Rios.
???metadata.dc.creator???: CANTERO, Angela López.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: GRÜNEWALD, Rodrigo de Azeredo.
???metadata.dc.contributor.referee1???: CANIELLO, Márcio de Matos.
???metadata.dc.contributor.referee2???: PALITOT, Estêvão Martins.
Keywords: Educação Indígena;Indigenismo;Direitos Indígenas;índios Potiguaras;Identidade Étnica;Etnicidade;Cultura Indígena;Educação Escolar Indígena
Issue Date: 18-Jun-2015
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: CANTERO, Angela López. A educação escolar indígena potiguara da aldeia Três Rios. 99 f. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências sociais, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2015.
???metadata.dc.description.resumo???: O presente trabalho tem como foco a educação escolar indígena específica e diferenciada do povo Potiguara da Paraíba. Concretamente, analisamos o caso da Escola Estadual Indígena de Ensino Médio e Fundamental Pedro Máximo de Lima, da aldeia Três Rios, que faz parte da Terra Indígena Potiguara de Monte-Mor, situada no município paraibano de Marcação. Propõe uma reflexão sobre a etnicidade como argumento de luta pelos direitos diferenciados e a educação como uma ferramenta para fortalecer a cultura própria. O povo Potiguara viveu anos de opressão e resistência, e a escola indígena diferenciada pode ser uma estratégia de valorização cultural, através do fortalecimento da sua identidade étnica. A escola indígena Pedro Máximo de Lima vem desde o ano de 2003, junto com o processo de retomada da aldeia Três Rios, sendo um importante enclave na vida política e comunitária do povo Potiguara da aldeia no processo de luta pelos direitos indígenas.
Abstract: This work is focused on the specific and differentiated education of the Potiguara people in Paraiba. Specifically, I analyze the case of the Escola Estadual Indígena de Ensino Médio e Fundamental Pedro Máximo de Lima, in the village of Três Rios, part of the Indigenous Territory Potiguara de Monte-Mor, in the Paraiban municipality of Maração. It puts forward a reflection on ethnicity as an argument to fight for differentiated rights and education as a tool to strengthen one’s own culture. The Potiguara people lived through years of oppression and resistance, and the differentiated indigenous school can be a strategy for cultural appreciation through the strengthening of the ethnic identity. The indigenous school Pedro Máximo de Lima has been since 2003, together with the process of taking the village of Três Rios, an important cornerstone in the political and community life of the Potiguara people in the process of fighting for indigenous rights.
Keywords: Educação Indígena
Indigenismo
Direitos Indígenas
índios Potiguaras
Identidade Étnica
Etnicidade
Cultura Indígena
Educação Escolar Indígena
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências sociais
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/164
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANGELA LÓPEZ CANTERO - DISSERTAÇÃO PPGCS 2015..pdfAngela López Cantero - Dissertação PPGCS 2015.15.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.