Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/16782
Title: Geotecnologias aplicadas ao estudo espaço-temporal da degradação ambiental em São Jose de Espinharas – PB.
Other Titles: Geotechnologies applied to the spatio-temporal study of environmental degradation in São Jose de Espinharas - PB.
???metadata.dc.creator???: NÓBREGA, Raul Araújo da.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: MORAES NETO, João Miguel de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: PEDROSA, Juarez Paz.
???metadata.dc.contributor.referee2???: FARIAS, Soahd Arruda Rached.
Keywords: Vegetation Index;GIS;Regeneration Process;Índice de Vegetação;Índice de vegetación;Geoprocessamento;Geoprocesamiento;Processo de degradação;Proceso de degradación
Issue Date: 28-Feb-2020
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: NÓBREGA, R. A. da. Geotecnologias aplicadas ao estudo espaço-temporal da degradação ambiental em São Jose de Espinharas – PB. 2020. 64 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola), Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, Centro de Tecnologia e Recursos Naturais, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2020.
???metadata.dc.description.resumo???: A região semiárida possui como bioma nativo a caatinga, que ao longo do tempo, vem sofrendo desmatamentos, devido às más práticas de agricultura e pecuária extensiva, além do extrativismo sem sustentabilidade, levando assim, ao processo de degradação. Com esse cenário, o presente trabalho teve como objetivo estudar a degradação ambiental e a cobertura vegetal do município de São José de Espinharas, no sertão paraibano, em um período de 20 anos. Para isso, utilizou-se as geotecnologias na identificação e monitoramento das áreas em processo de degradação. A metodologia se angariou em um enfoque dedutivo e comparativo na análise dos usos e da degradação ambiental, com a criação de um banco de dados, que permite a identificação dos padrões espaciais, temporais e semânticos da vegetação e da degradação ambiental, gerando informações detalhadas sobre as classes de vegetação e dos níveis de degradação do município de São José de Espinharas. Através de um comparativo das imagens de 1998, 2008 e 2018, foi possível constatar que mais de 90 % da vegetação nativa apresenta-se alterada. A Classe de Vegetação Densa, passou de 4, 31 % em 1998 para 8,41 % em 2018, se concentrando nas áreas mais elevadas. Os principais resultados dessa pesquisa, também, indicam que a Vegetação Semidensa, passou de 12,57 % para 42,24 %, durante período de 20 anos, e atualmente, é a principal classe de vegetação. Enquanto que, as áreas com maior grau de degradação concentram-se próximas as fontes de água, como rios e açudes, possuindo áreas de solo exposto propensas à erosão, levando ao assoreamento dos cursos d’água, por causa da exploração agropecuária. No município, os Níveis de Degradação Grave e Moderado Grave, reduziram suas áreas, passando de 9,92% para 5,58 % e de 18,05 % para 3,89 % para o período 20 anos e o Nível de Degradação Moderado Baixo, correspondendo a 42,51 % da área do município.
Abstract: The semi-arid region has as native biome caatinga, which over time, has suffered deforestation, leading to the degradation process due to bad farming practices and extensive livestock, besides the extraction unsustainable. This work aims to study the environmental degradation and vegetation cover in São José de Espinharas in Paraíba hinterland, in a period of 20 years. In this scenario, one can make use of geotechnology in identifying and monitoring areas in the degradation process. The methodology consisted in a deductive and comparative approach in the analysis of the uses and environmental degradation, with the creation of a database, which allows the identification of spatial patterns, temporal and semantic vegetation and environmental degradation, generating detailed information about the vegetation types and levels of degradation in São José de Espinharas. With a comparative of images 1998, 2008 and 2018, it was found that more than 90% of the native vegetation was altered. The dense vegetation class increased from 4, 31 % in 1998 to 8,41 % in 2018, concentrating on the higher areas. The main results of this research also indicate that Semidense Vegetation, increased from 12.57% to 42.24%, during the 20 years, and is currently the main class of vegetation. While areas with higher levels of degradation are concentrated near water sources such as rivers and dams, possessing soil exposed areas prone to erosion, leading to siltation of waterways due to agricultural exploitation. In the city, the Degradation Levels Severe and Moderate Severe, reduced their areas, from 9.92% to 5.58% and 18.05% to 3.89% for the period 20 years and the degradation level Moderate Low corresponding to 42.51% of the local area.
Keywords: Vegetation Index
GIS
Regeneration Process
Índice de Vegetação
Índice de vegetación
Geoprocessamento
Geoprocesamiento
Processo de degradação
Proceso de degradación
???metadata.dc.subject.cnpq???: Irrigação e Drenagem
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/16782
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia Agrícola.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RAUL ARAÚJO DA NÓBREGA – DISSERTAÇÃO (PPGEA) 2020.pdf6.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.