Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1699
Title: Trabalho informal: da funcionalidade à subsunção ao capital.
Other Titles: Informal work: from functionality to subsumption to capital.
???metadata.dc.creator???: SOARES, Marco Antônio Tavares.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: KILPP, Renato.
???metadata.dc.contributor.referee1???: ARAGÃO, Paulo Ortiz Rocha de.
???metadata.dc.contributor.referee2???: TONET, Ivo.
Keywords: Trabalho informal;Subsunsão;Mercado de trabalho informal;Relação trabalho informal e capital;Informal work;Informal labor market;Informal work and capital ratio
Issue Date: 11-Dec-2003
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: SOARES, Marcos Antônio Tavares. Trabalho informal: da funcionalidade à subsunção ao capital. 2003. 181f. (Dissertação de Mestrado em Economia Rural e Regional), Programa de Pós-graduação em Economia Rural e Regional, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2003.
???metadata.dc.description.resumo???: Este estudo tem como objetivo compreender as causas da formação e expansão do trabalho informal no capitalismo, bem como analisar as relações de trabalho informal com o capital na contemporaneidade. Quanto ao objeto de estudo, o trabalho constitui-se de uma revisão bibliográfica a qual busca entender as diversas teorias que tratam das questões relacionadas ao mercado de trabalho e sua segmentação. A pesquisa teórica revelou controvérsias entre as diferentes escolas — clássica, neoclássica e marxiana — sobre o trabalho informal, no que se refere a sua definição e papel no modo de produção capitalista. Contrariando a visão hegemônica, partindo de uma análise histórica, descritiva e crítica, constatou-se que o germe do trabalho informal se faz presente desde a gênese do capitalismo. Apesar disso, verifica-se que o debate sobre o trabalho informal, deixa subentendido ser ele um fenômeno novo (surge por volta da década de 1970). A insustentabilidade teórica das análises que constroem suas fundamentações, com base nas escolas clássicas e neoclássicas sobre o (desemprego da força de trabalho, deve-se ao fato delas não conseguirem ir além do aparente que dissimula as mediações que existem entre o trabalho informal e o capital. Ao analisar as teorias e a realidade, constatou-se a necessidade de ampliar o conceito de trabalho informal, entendendo ser este constituído pelas atividades que compõem o "setor informal" (atividades de sobrevivência) e por trabalho produtivo e improdutivo. Ao tratar do trabalho informal produtivo, mesmo quando a aparência nega a relação capital/trabalho, apreende-se que não só o trabalho informal pode ser funcional e subordinado, como também pode se encontrar subsumido ao capital, sendo este processo de subsunção intensificado pelas crises do capitalismo.
Abstract: This study has the objective of understanding the causes of the emergence and expansion of informal labor in capitalism, as well as to analyze contemporary relations between informal labor and capital. We start with a review of the literature on informal labor trying to understand the various theories dealing with questions related to labor market and its segmentation. The theoretical research revealed controversies among different schools of thought - Classical, Neoclassical and Marxian - about informal labor, relating to its definition and role in the capitalist mode of production. Contrary to the hegemonic view, we start with a historical, descriptive and criticai analysis to show that the seeds of informal labor were present since the génesis of capitalism. Despite this, it was verified that the debate about informal labor presents it as something new (emerging around the 1970s). The theoretical unsustainability of analyses about unemployment of the labor force, having its foundations on the Classical and Neoclassical schools is due to its incapacity to go beyond the appearance that dissimulates the mediations between informal labor and capital. As we analyzed the theories and reality we noticed the need to amplify the concept of informal labor, to include both the activities of the "informal sector" (survival activities) as well as productive and unproductive labor. When dealing with informal productive labor, even when the appearance denies the relation capital/labor, we verified that not only informal labor can be functional and subordinate, as it can be subsumed to capital, being this process intensified by the crisis of capitalism.
Keywords: Trabalho informal
Subsunsão
Mercado de trabalho informal
Relação trabalho informal e capital
Informal work
Informal labor market
Informal work and capital ratio
???metadata.dc.subject.cnpq???: Economia.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1699
Appears in Collections:Mestrado em Economia Rural e Regional.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARCOS ANTÔNIO SOARES TAVARES - DISSERTAÇÃO PPGERR 2003..pdfMarcos antônio Tavares Soares - Dissertação PPGERR 2003.12.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.