Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1728
Title: Relações entre as formas de governança de arranjos produtivos com a competitividade e o desenvolvimento local sustentável.
???metadata.dc.creator???: SOUZA, Sandra Maria Araújo de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: CÂNDIDO, Gesinaldo Ataíde.
???metadata.dc.contributor.referee1???: PEREIRA , Rita de Cássia Faria.
???metadata.dc.contributor.referee2???: GOMEZ, Carla Pasa.
???metadata.dc.contributor.referee3???: FURLANETTO, Egídio Luiz.
???metadata.dc.contributor.referee4???: BARBOSA, Erivaldo Moreira.
Keywords: Sustentabilidade;Competitividade;Governança;Sustainability;Competitiveness;Governance
Issue Date: 2010
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: SOUZA, S. M. A. de. Relações entre as formas de governança de arranjos produtivos com a competitividade e o desenvolvimento local sustentável. 2010. 286 f. Tese (Doutorado em Recursos Naturais) – Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais, Centro de Tecnologia e Recursos Naturais, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil, 2010.
???metadata.dc.description.resumo???: Os Arranjos Produtivos Locais (APLs) têm assumido um papel de destaque, dentro do padrão cooperação interfirmas, sugerindo a importância da governança no incremento dos níveis de competitividade e sustentabilidade. Nesse sentido, o presente estudo teve como objetivo geral analisar as relações entre as formas de governança encontradas nos Arranjos Produtivos locais e os níveis de sustentabilidade de espaços geográficos e a competitividade de setores e segmentos específicos. O foco do estudo dá-se nas empresas do setor de confecções que estão inseridas nos APLs dos municípios de Campina Grande e João Pessoa. Foi utilizada como suporte teórico a literatura sobre Arranjos Produtivos Locais, Competitividade, Desenvolvimento Sustentável e Governança com o objetivo de identificar conceitos, modelos e princípios fundamentais em seus fatores constituintes. Para atingir o objetivo proposto o estudo foi dividido em cinco etapas: 1) a identificação dos APLs de acordo com a metodologia proposta por Suzigan (2006); 2) a mensuração dos níveis de sustentabilidade dos municípios estudados utilizando a metodologia proposta por Martins e Cândido (2008); 3) a identificação dos níveis de competitividade das empresas de confecções dos APLS estudados, utilizando um questionário adaptado do modelo proposto por Ferraz, Kupfer e Haguenauer (1997); 4) aplicação do instrumento de pesquisa baseado no modelo de Jones, Hesterly e Borgatti (1997) junto às mesmas empresas estudadas anteriormente, e aos atores e as instituições presentes nos arranjos estudados; e por último, a apresentação das possíveis relações entre os três constructos analisados. Confome a metodologia de Suzigan (2006) foram delimitados 04 (quatro) APLs de confecções na Paraiba – Campina Grande, Catolé do Rocha, Guarabira e João Pessoa, no entanto, para o presente estudo foi feito um recorte a partir da importância dos arranjos dentro do contexto estudado, reduzindo o estudo aos APLs de Campina Grande e João Pessoa. Com relação ao nivel de sustentabilidade local o mesmo foi considerado aceitável para ambos os municípios. O nível de competitividade do APL de Campina Grande foi considerado desfavorável em relação aos fatores empresariais, estruturais e sistêmicos. Já para o APL de João Pessoa o nível de competitividade encontrado apresentou-se como favorável para o fator sistêmico e desfavorável para os demais. Com relação à análise das estruturas de governança presentes nos APLs estudados, observou-se a partir dos parâmetros estabelecidos para as variáveis analisadas que todas apresentaram resultados desfavoráveis. Desse modo, a premissa adotada no presente estudo quanto ao fato de que as estruturas de governança adotadas podem interferir nos níveis de competitividade de segmentos específicos e de sustentabilidade de espaços geográficos apresenta-se como consistente. Na medida em que tanto a melhoria da competitividade das empresas quanto à proposta de viabilização de um desenvolvimento local sustentável requerem o envolvimento e a participação dos atores sociais. E, ambos requerem também um aparato institucional formal e informal, legitimado e reconhecido que favoreça os laços de cooperação entre atores diversos.
Abstract: The Local Productive Arrangements (APLs) have assumed a leading role within the standard interfirm cooperation, suggesting the governance importance on improving levels of competitiveness and sustainability. Accordingly, the present study aimed to analyze the relationship between governance forms found in clusters of sites and sustainable levels of geographical spaces and competitiveness of industries and segments. The focus of the study takes place in the garment sector companies that are located in clusters in the cities of Campina Grande and Joao Pessoa. As theoretical literature support on Local Clusters, Competitiveness, Governance and Sustainable Development in order to identify concepts, models and principles into their constituent factors. To achieve the proposed objective the study was divided into five stages: 1) identification of APLs in accordance with the methodology proposed by Suzigan (2006), 2) measure the levels of sustainability of the cities studied using the methodology proposed by Martins and Cândido (2008); 3) identifying the level of competitiveness of textile companies of APLS studied using a questionnaire adapted from the model proposed by Ferraz, Kupfer and Haguenauer (1997), 4) application of the research instrument based on the model of Jones, Hesterly and Borgatti ( 1997) with the same companies studied previously, and the actors and institutions present in the designs studied, and finally, the presentation of possible relationships between the three constructs analyzed. According to Suzigan's methodology (2006), were defined 04 (four) clusters of garment production in Paraiba - Campina Grande, Catolé do Rocha, João Pessoa and Guarabira, however, for the present study was done a clipping from the importance of arrangements within the context studied, reducing the study to APLs of Campina Grande and João Pessoa. Regarding the level of local sustainability it was acceptable for both municipalities. The level of competitiveness of Campina Grande APL was considered unfavorable to business, structural and systemic factors. As for João Pessoa APL the level of competition was presented as a favorable for the systemic factor and unfavorable to others. Regarding the analysis of governance structures in clusters studied, we found from the parameters set for all variables that showed unfavorable results. Thus, in this study premised on the fact that the governance structures adopted may influence the levels of competitiveness in specific segments and geographic areas of sustainability is presented as consistent. To the extent that both improve the competitiveness of enterprises as the proposal for achieving a sustainable local development requires the involvement and participation of social actors. And both also require a formal and informal institutional apparatus, legitimized and recognized that favors the bonds of cooperation between different actors.
Keywords: Sustentabilidade
Competitividade
Governança
Sustainability
Competitiveness
Governance
???metadata.dc.subject.cnpq???: Recursos Naturais
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/1728
Appears in Collections:Doutorado em Engenharia e Gestão de Recursos Naturais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SANDRA MARIA ARAÚJO DE SOUZA - TESE (PPGRN) 2010.pdf1.46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.