Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/17940
Title: Trajetórias ocupacionais de trabalhadoras da construção naval no Complexo Industrial e Portuário de Suape: identidades e reformulações a partir da divisão sexual do trabalho.
Other Titles: Occupational trajectories of shipbuilding woekers in the Suape Industrial and Port Complex: identities and reformulations from the sexual division of labor.
???metadata.dc.creator???: CARDOZO, Anderson Matias.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: OLIVEIRA, Roberto Véras de.
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: LADOSKY, Mario Henrique Guedes.
???metadata.dc.contributor.referee1???: LIMA, Elizabeth Cristina de Andrade.
???metadata.dc.contributor.referee2???: VILLOTA, José Maria de Jesus Izquierdo.
???metadata.dc.contributor.referee3???: CORTELETTI, Roseli de Fátima.
???metadata.dc.contributor.referee4???: D’AVILA, Ana Paula Ferreira.
???metadata.dc.contributor.referee5???: BRIDI, Maria Aparecida da Cruz.
Keywords: Complexo Industrial;Portuário de Suape;Industrial complex;Suape Port;Complejo industrial;Puerto de Suape;Indústria naval;Construcción naval;Shipbuilding;Mulheres;Women;Mujer;Trajetória;Trayectoria;Trajectory;Interseccionalidade;Intersectionality;Interseccionalidad
Issue Date: 23-Mar-2020
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: CARDOZO, A. M. TRAJETÓRIAS OCUPACIONAIS DE TRABALHADORAS DA CONSTRUÇÃO NAVAL NO COMPLEXO INDUSTRIAL E PORTUÁRIO DE SUAPE: identidades e reformulações a partir da divisão sexual do trabalho. 2020. 200 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais), Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais,
???metadata.dc.description.resumo???: O dinamismo econômico e produtivo do Complexo Industrial Portuário de Suape, oxigenado mais intensamente com os grandes investimentos financeiros do PAC na segunda metade dos anos 2000 produziu profundas transformações na região. O campo do trabalho em suas inerentes transformações ao demandar por mão de obra qualificada “tencionou” com um espaço territorial historicamente estruturado em atividades agrícolas, pecuárias e de pesca artesanal. A participação feminina na indústria naval também reflete a ordem de mudanças, posicionando-a no espaço produtivo industrial, o que nos coloca à reflexão a partir da sociologia do trabalho em seu recorte de gênero. O tratamento teórico e metodológico na apreensão do objeto tem na vertente qualitativa um indispensável viés de análise, e que visa, em grande medida, construir uma base de reflexão a partir de respostas que o próprio objeto traz, onde o seu movimento produz o desenho sociológico em que se insere. A complexidade do objeto exige abordagem compatível com sua pluralidade, o que rendeu aproximação com a ferramenta teórica e metodológica da interseccionalidade, usada para analisar a conjunção de elementos que estruturalmente investem sobre as mulheres variadas formas de violência para além do gênero, em especial a questão racial, mas também sexualidade, origem. Investigação também alicerçada nos componentes que integram as relações sociais de sexo. Desafios que se lançam para estudar a trajetória ocupacional das mulheres trabalhadoras da indústria naval no Complexo Industrial e Portuário de Suape, investigando sob a problemática do acesso ao espaço produtivo com a autonomia social e as transformações nos campos das subjetividades e das identidades ocupacionais. Questionamento que também se volta sobre: se reproduziram as antigas divisões sexuais do trabalho e precarização em torno das relações sociais de sexo? Periodicidade de 2008 a 2017.
Abstract: The economic and productive dynamism of the Suape Port Industrial Complex, oxygenated more intensely with the great financial investments of the PAC in the second half of the 2000s, produced profound transformations in the region. The field of work in its inherent transformations when demanding qualified labor "intended" with a territorial space historically structured in agricultural, livestock and artisanal fishing activities. The female participation in the naval industry also reflects the order of changes, placing it in the industrial productive space, which puts us to the reflection from the sociology of work in its gender perspective. The theoretical and methodological treatment in the apprehension of the object has in the qualitative aspect an indispensable analysis bias, and which aims, to a large extent, to build a basis for reflection from the answers that the object itself brings, where its movement produces the sociological design in which it is inserted. The complexity of the object requires an approach compatible with its plurality, which brought it closer to the theoretical and methodological tool of intersectionality, used to analyze the conjunction of elements that structurally invest in women in various forms of violence beyond gender, especially the issue racial, but also sexuality, origin. Research also based on the components that integrate the social relations of sex. Challenges that are launched to study the occupational trajectory of women workers of the naval industry in the Industrial and Port Complex of Suape, investigating under the problematic of the access to the productive space with the social autonomy and the transformations in the fields of subjectivities and occupational identities. Question that also turns on: have the old sexual divisions of work and precariousness been reproduced around the social relations of sex? Periodicity from 2008 to 2017.
Keywords: Complexo Industrial
Portuário de Suape
Industrial complex
Suape Port
Complejo industrial
Puerto de Suape
Indústria naval
Construcción naval
Shipbuilding
Mulheres
Women
Mujer
Trajetória
Trayectoria
Trajectory
Interseccionalidade
Intersectionality
Interseccionalidad
???metadata.dc.subject.cnpq???: Sociologia
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/17940
Appears in Collections:Doutorado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANDERSON MATIAS CARDOZO – TESE (PPGCS) 2020.pdf2.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.