Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2177
Title: A condição camponesa: aparência e realidade no capitalismo.
Other Titles: La condition paysanne: apparition et réalité dans le capitalisme.
The peasant condition: appearance and reality in capitalism.
???metadata.dc.creator???: DUQUE-ARRAZOLA, Laura Susana.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: PINTO, João Bosco Guedes.
???metadata.dc.contributor.referee1???: CAVALCANTI, Josefa Salete Barbosa.
???metadata.dc.contributor.referee2???: GIULIANI, Gian Mario.
Keywords: Campesinato;Camponeses;Condição camponesa;Economia camponesa;Campesinato e Marxismo;Modo de Produção Mercantil Simples;Conceito de classe;Proletariado;Sociologia rural;Trabalhador rural;Camponeses e resistência
Issue Date: Aug-1985
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: DUQUE-ARRAZOLA, Laura Susana. A condição camponesa: aparência e realidade no capitalismo.. 1985. 358f. (Dissertação de Mestrado em Sociologia), Curso de Mestrado em Sociologia, Centro de Humanidades, Universidade Federal da Paraíba - Campina Grande - PB - Campus II - Brasil, 1985.
???metadata.dc.description.resumo???: Neste estudo tenta-se mostrar que, no estagio atual do desenvolvimento do capitalismo, nas formações latinoamericanas, para se compreender o processo de constituição em classe do campesinato (classe-para-si) é necessário apreendê-lo em sua determinação e pertença de classe (classe-em-si). Portanto, não é bastante mostrá-lo como "grupo doméstico de cultivadores rurais", produtor rústico em pequena escala, como economia ou modo de vida peculiar a determinadas sociedades (sociedades camponesas), que diferem das sociedades mais envolventes. Sua existência, empiricamente reconhecível e constatada, não será explicada, com ignorá-loou desprezá-lo. Para se apreender seu ser social real faz-se mister, portanto ir mais além de sua 'forma de aparecer' que é sua condição camponesa. Concebe-se o camponês como subsumido pelo capital: de forma semelhante ao operário real, ele ê transformado em valor de uso para o capital, no processo geral da produção deste. Em consequência/ apesar de sua forma contraditória de ser, o camponês, não apenas gera mais valia, como contribui também para a valorização do capital, o que faz dele um determinado trabalhador produtivo para o capital. O estudo busca mostrar como o camponês é de fato um trabalhador e só aparentemente um proprietário dos meios de produção. Em outras palavras ele é um determinado ser proletário que se reproduz sob uma condição camponesa. À guisa de conclusão o estudo busca recolocar o processo de constituição em classe do campesinato, lado a lado com o proletariado, como uma das forças que, na sociedade capitalista são "portadoras do futuro".
???metadata.dc.description.resume???: Cet étude essaie de montrer que, dans le stage actuel du développement du capitalisme des formations latinoaméricaines, pour pouvoir comprendre le processus de constitui tion en classe de la paysannerie (classe-pour-soi) il faut la saisir d'avance dans sa détermination ou appartenance de classe (classe-en-soi). Donc, il ne suffit pas de montrer que les paysans sont un "groupe domestique de cultivateurs ruraux", des producteurs rustiques en pétit echelle, une économie ou bien un mode de vie propre de certaines socie tês (societês paysannes) tout ã fait diffêrentes des societés qui les entourent. Son existence, empiriquemment reconnaissable et reconnue, ne sera jamais expliquée, si l'on ignore ou méprise. Le paysan est conçu comme subordonnê par le capital: d'une maniêre prochaine ã l'ouvrier rêel, il est transforme en valeur d'usage pour le capital, dans le processus general de sa production. Conséquemment, en dêpit de sa forme contradictoire d'existence, le paysan, non seulemment engendre de la plus-value, comme contribue aussi pour la valorisation du capital, ce que fait de lui un travaileur productif pour ce dernier. L'êtude tache de montrer comme le paysan est réellement un travailleur et seulement en apparence un propriétaire des moyens de production. En d'autres termes, il est un être prolêtaire determine qui se reproduit sous une condition paysanne. omme conclusion 1'étude essaie de situer le processus de constitution en classe de la paysannerie, cote ã cote avec le prolétariat, comme une des forces sociales qui, dans la societê capitaliste sont "porteuses du future".
Keywords: Campesinato
Camponeses
Condição camponesa
Economia camponesa
Campesinato e Marxismo
Modo de Produção Mercantil Simples
Conceito de classe
Proletariado
Sociologia rural
Trabalhador rural
Camponeses e resistência
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Sociais.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2177
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LAURA SUSANA DUQUE-ARRAZOLA - DISSERTAÇÃO PPGCS 1985..pdfLaura Susana Duque-Arrazola - Dissertação PPGCS 1985.53.88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.