Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2220
Title: Propriedades de resistência de uma argila mole do mangue de João Pessoa.
Other Titles: Resistance properties of a soft clay of the Joao Pessoa mangrove.
???metadata.dc.creator???: SILVA, Antonio João da.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SOARES, Valdes Borges.
???metadata.dc.contributor.referee1???: BAUER, Gunther E.
???metadata.dc.contributor.referee2???: LUCENA, Francisco Barbosa de.
Keywords: Argila mole - resistência;Propriedades de resistência - argila mole;Argila de mangue;Ensaio de penetração estática;Ensaio de Vane Test;Ensaio de Penetração Dinâmica;Ensaio Triaxial;Granulometria - argila;Soft Clay - resistance;Static penetration test;Mangrove clay;Granulometry - clay;Geotechnics
Issue Date: Jun-1977
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: SILVA, Antonio João da. Propriedades de resistência de uma argila mole do mangue de João Pessoa. 1977. 169f. (Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil), Departamento de Engenharia Civil, Curso de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Centro de Ciências e Tecnologia, Universidade Federal da Paraíba – Campus II - Campina Grande - PB - Brasil, 1977..
???metadata.dc.description.resumo???: 0 trabalho apresentado nesta dissertação, trata-se da determinação das propriedades de resistência deuma "argila orgânica"de João Pessoa Capital do Estado da Paraíba-Brasil. Para a determinação das propriedades de resistência foram feitas medições "in situ" e no laboratório. Os testes usados "in situ", basearam-se em: a) Penetração dinâmica utilizando o equipamento SPT padrão; b) Penetração estática, utilizando o penetro metro de ponta cónica Deep Sounding; c) Determinação da resistência ao cisalhamen to da argila no seu estado indeformado e amolgado, utilizando o equipamento "Vane Test" de campo. No laboratório, limitou-se aos ensaios de Trjaxial e Vane Test, utilizando amostras indeformadas e amostras amolgadas. As amostras indeformadas, foram extraídas través de tubos de latão de paredes finas e sem costura do tipo Shelby.Além dos testes usados para a determinação da resistência no campo e no laboratório, efetuou-se também no laboratório, os ensaios necessários ã determinação das propriedades físicos e classificação do solo, os quais basearam-se nos seguintes ensaios: a) Teor de umidade b) Análise gra nu 1ométrica c) Peso específico d) Densidade real e) Limites de Atterberg f) Teor de matéria orgânica. Com os resultados obtidos dos ensaios acima citados, é mostrado neste trabalho que, os valores de pene tração dinâmica foram menor do que 1 (N 1). Os valores de penetração estática variaram entre Rp = 2 kg/cm e Rp = 10 kg/cm 2 , ao passo que o Vane de campo apresentou um valor médio de Cui - 0,22 kg/cm e Cud = 0,13 kg/cm". O Vane de 2 laboratório apresentou um valor médio de Cui = 0,13 kg/cm e Cud = 0,06 kg/cm o ensaio triaxial não adensado não drenado apresentou um valor médio de Cui = 0,15 kg/cm e em torno de 09; o teor de matéria orgânica apresentou urna variação entre M.O. • 1,Sk% e M.O. = h,k}%; os limites de Atterberg e umidade natural sofreram uma pequena diminuição com a profundidade, enquanto que, o peso específico úmido aumentou.
Keywords: Argila mole - resistência
Propriedades de resistência - argila mole
Argila de mangue
Ensaio de penetração estática
Ensaio de Vane Test
Ensaio de Penetração Dinâmica
Ensaio Triaxial
Granulometria - argila
Soft Clay - resistance
Static penetration test
Mangrove clay
Granulometry - clay
Geotechnics
???metadata.dc.subject.cnpq???: Engenharia Civil.
Geotecnia.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2220
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia Civil e Ambiental.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANTÔNIO JOÃO DA SILVA - DISSERTAÇÃO UFPB CAMPUS CAMPINA 1977..pdfAntonio João da Silva - Dissertação PPGECA 1977.15.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.