Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2248
Title: Uma mão lava a outra: O trabalhador rural e suas lideranças no Brejo Paraibano.
Other Titles: Une main lave l'autre: l'ouvrier rural et ses dirigeants du Brejo Paraibano.
???metadata.dc.creator???: CARDOSO, Maria da Conceição Mariano.
OOSTERHOUT, Maria da Conceição Mariano Cardoso van.
VAN OOSTERHOUT, Maria da Conceição Mariano Cardoso.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: NOVAES, Regina Celia Reyes.
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: MARIN, Maria Cristina de Melo.
???metadata.dc.contributor.referee1???: IRELAND, Timothy Denis.
???metadata.dc.contributor.referee2???: KOURY, Mauro Guilherme Pinheiro.
Keywords: Trabalhador rural;Sociologia rural;Campesinato;Brejo Paraibano - trabalhador rural;Migração;Fazenda Vazante;Animadores militantes sindicais;Sindicalismo rural;Igreja e sindicato rural;Movimento dos Trabalhadores Rurais do Brejo da Paraíba;Lideranças rurais;Conflitos sociais no campo;Práticas sociais - Brejo Paraibano;Tacima - PB - sindicalismo;Sociologie rurale;Ouvrier rural;Paysannerie;Syndicalisme rural;Leadership rural;Rural Leadership
Issue Date: Apr-1993
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: CARDOSO, Maria da Conceição Mariano. Uma mão lava a outra: O trabalhador rural e suas lideranças no Brejo Paraibano. 1993. 215f. (Dissertação de Mestrado em Sociologia Rural), Curso de Mestrado em Sociologia Rural, Centro de Humanidades, Universidade Federal da Paraíba - Campina Grande - PB - Campus II - Brasil, 1993.
???metadata.dc.description.resumo???: Este trabalho trata da relação lideranças/liderados no Movimento dos Trabalhadores Rurais do Brejo da Paraiba. 0 estudo se realizou a partir da reconstrução de trajetórias de lideranças, procurando analisar situações sociais que proporcionam o reconhecimento de um trabalhador como "lider" de seu grupo. Ou seja, destacando elementos em que se pode detectar num grupo um ator social com a mesma origem e com trajetória social semelhante aos outros membros do grupo, que passa a ser legitimado por este grupo como seu representante. Nossas questões foram relacionadas, sobretudo, aos critérios utilizados por parte dos trabalhadores "liderados" para escolher suas lideranças em momentos do cotidiano como na expressão de conflitos sociais; finalmente consideramos o papel desempenhado por agentes externos mediadores. A pesquisa procurou levar em conta o ponto de vista dos trabalhadores e de suas lideranças. Nos preocupamos também em detectar, a partir das características dos mediadores (Igreja, Sindicatos, Organizações de Assessoria) como velhos e novos expedientes sáo utilizados para a produção e reprodução das relações entre dirigentes sindicais, agentes religiosos e trabalhadores. Organizamos o trabalho em cinco capitules: No primeiro capitulo, situamos e caracterizamos a região pesquisada, enfatizando as particularidades e contradições que explicam o conjunto das praticas sociais desenvolvidas nesta região. Procurando ver como e em que essas particularidades repercutem no processo de formação de uma liderança. No segundo capitulo, intitulado: "Tacima, um Caso Exemplar", procuramos analisar um caso de conflito de terra cuja expressividade é a de ter reunido no mesmo espaço social diferentes lideranças e diferentes agentes externos. Embora reunido numa causa comum, o grupo acabou se dividindo sobre o reconhecimento de duas lideranças especificas. Prosseguindo, o terceiro capitulo trata de um mediador importante neste processo: a Igreja Católica. E de um tipo de liderança especifica gerada no momento em que a Igreja do Brejo se reconhece como Igreja dos Pobres. O quarto capitulo explicita a existência e a importância de lideranças locais, que muitas vezes não são reconhecidas enquanto tais, seja por outras lideranças, seja pelos agentes mediadores. Ao mesmo tempo, recompõe trajetórias e desafios que são colocados para aqueles que chegam a nível de representação nacional. Finalmente, apontamos algumas conclusões resgatando particularidades presentes no processo de formação de uma liderança, reconhecendo relações que são estabelecidas num paradoxo de igualdade e diferença, como também desafios que são gerados num momento em que o cenário sócio politico atual provoca uma certa redefinição de papeis entre diferentes atores sociais, repercutindo no próprio processo de formação de lideranças de trabalhadores rurais.
Keywords: Trabalhador rural
Sociologia rural
Campesinato
Brejo Paraibano - trabalhador rural
Migração
Fazenda Vazante
Animadores militantes sindicais
Sindicalismo rural
Igreja e sindicato rural
Movimento dos Trabalhadores Rurais do Brejo da Paraíba
Lideranças rurais
Conflitos sociais no campo
Práticas sociais - Brejo Paraibano
Tacima - PB - sindicalismo
Sociologie rurale
Ouvrier rural
Paysannerie
Syndicalisme rural
Leadership rural
Rural Leadership
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Sociais.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2248
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARIA DA CONCEIÇÃO MARIANO CARDOSO - DISSERTAÇÃO PPGCS 1993..pdfMaria da Conceição Mariano Cardoso - Dissertação PPGCS 1993.13.14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.