Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2253
Title: A problemática hídrica em área de risco à seca: o caso do município de Soledade-PB.
Other Titles: The water problem in an area at risk of drought: The case of the Municipality of Soledade - PB.
???metadata.dc.creator???: RODRIGUES, Maria da Conceição Alves.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SOLER, Norma Montalvo de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: MALAGODI, Edgard Afonso.
???metadata.dc.contributor.referee2???: CEBALLOS, Beatriz Susana Ovruski de.
Keywords: Problemática Hídrica;Área de Risco de Seca;Convivência com o Semiárido;Soledade - PB - Seca;Semiárido Nordestino - Seca;Seca no Nordeste;Acesso à Água;Uso da Água;Medidas de Combate à Seca;Degradação dos Recursos Hídricos;Acesso à Água e Desigualdades Sociais;Living with the Semiarid;Water - Problem;Water - Access
Issue Date: Aug-1998
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: RODRIGUES, Maria da Conceição Alves. A problemática hídrica em área de risco à seca: o caso do município de Soledade-PB. 1998. 176f. (Dissertação de Mestrado em Sociologia Rural), Curso de Mestrado em Sociologia Rural, Centro de Humanidades, Universidade Federal da Paraíba - Campina Grande - PB - Campus II - Brasil, 1998.
???metadata.dc.description.resumo???: No semi-árido nordestino, ontem como hoje, um dos fenômenos que se apresenta como o maior entrave ao desenvolvimento econômico e social, é, sem sombra de dúvida, o flagelo das secas. De fato, a mentalidade coletiva associa o semi-árido à seca, e a falta de água à escassez de chuvas, como se fossem sinônimos. Entretanto, ao analisar dados referentes à questão percebe-se que a escassez de chuvas não é a única responsável pela falta de água nesta região. Pressupõe-se que a vulnerabilidade da população frente à problemática hídrica tem por base não apenas as condições físico-climáticas, normais desse ambiente, mas principalmente são os fatores socialmente condicionados que geram a situação de "escassez de água", afetando sobretudo os segmentos mais fragilizados da população. Este trabalho tem como objetivo básico estudar a problemática hídrica em áreas de risco à seca, tendo como objeto empírico o Município de Soledade, localizado na microrregião do Curimataú Paraibano. A análise centralizou-se em conhecer a realidade e a situação atual da problemática de abastecimento, acesso e uso da água e os impactos no processo de fragilização social de comunidades e populações, particularmente visualizados desde o ângulo da saúde humana e ambiental. Em termos metodológicos considerou-se factível situar a questão hídrica em estudo, no quadro dos problemas sócio-ambientais que afetam amplos segmentos populacionais da região semi-árida nordestina. O entendimento dos problemas sócio-ambientais urbanos e rurais será possível se estes forem conceitualizados, antes de tudo, como produtos da dinâmica do processo de desenvolvimento econômico em vigência no país e na região. A sucessão dos planos de desenvolvimento econômico ao longo dos tempos e, particularmente, nos últimos trinta anos tem criado campos e cidades crescentemente vulneráveis às ameaças de todo tipo. Neste raciocínio, no presente trabalho considerou-se importante não dissociar a problemática hídrica dos conceitos de Desenvolvimento e Estado por um lado, e por outro, Desastre, Risco e Vulnerabilidade à Seca. O estudo realizado revelou que a falta de água que dá um perfil especifico à questão do abastecimento, acesso e uso da água no Município de Soledade, está associada muito mais a condicionantes sociais, políticos e institucionais que a fatores fisico-climáticos. Constatou-se também não só o incremento das massas populacionais vulneráveis nos campos e nas periferias urbanas, mas dos seus níveis de vulnerabilidade, notadamente no que respeita à saúde humana e ambiental. Neste contexto, as estruturas existentes para a gestão pública dos recursos hídricos no Município mostram-se obsoletos e anacrônicos, e não têm capacidade para adaptar-se e transformar-se adequadamente frente à velocidade e complexidade que apresentam essas áreas de risco à seca, onde amplos segmentos populacionais muito vulneráveis estão localizados.
Abstract: In the semi-arid native of Northeast Brazil, yesterday as today, one of the phenomenons that comes as the largest obstacle to the economic and social development, in without doubt the scourge of the drought. In fact, the collective mentality associates the semi-arid to the drought, and the lack of water to the shortage of rains, as if they were synonymous. However, when analyzing referring data to the subject it is noticed that the shortage of the rains is not the only responsible for the lack of water in this area. It is suppossed that the vulnerability of the population face to the hydric problem is not only based on the physical-climatic conditions, normal of his environment, but mainly are the socially factors conditioned that generate the shortage of water affecting, above all the most vulnerable segments of the population. The main objective of this work is the study of the hydric problematic in risk of drought's areas, having chosen as empiric object the Municipal district of Soledade, located in Curimataú Paraibano's microrregion. The analysis was centralized in knowing the reality and the current situation of the problem of water's supply, access and usage and their impacts in the process that increases the social fragiliness of communities and populations, particularly viewable by the angle of the human and environmental health. In methodological terms it was considered feasible to place the hydric question in study, in the picture of the social-environmental problems that affect a vast segments of the population of the semi-arid native areas of northeast Brazil. The understanding of the urban and rural social-environmental problems will be possible if they were appraised, before anything, as products of the economical development process in validity in the country and region. The succession of the economic development plans along the times and, particularly, in the last thirty years has created the most vulnerable fields and cities to all types of threats. Following this reasoning, in this present work it was considered important not to dissociate the hydric problematic of the concepts of stake and Development on one side, and on the hand, Disaster, Risk and vulnerability to the Drought. The accomplished study revealed that the lack of water that gives a specific profile to the subject of the supply, access and usage of the water in the municipal district of Soledade, it is associated much more to the social, political and institutional conditions than the physical-climatic factors. It was also verified not only the increment of the vulnerable population in the field and urban's peripheries, but the levels of their vulnerability, especially related to human and environmental health. In this context, the atual structures of public administration of the hydric resources in the municipal district are shown obsolete and anachronic, and they don't have capacity to adapt and to change front appropriately to the speed and complexity that present those risk to the drought's areas where wide segments of the most vulnerable population are located.
Keywords: Problemática Hídrica
Área de Risco de Seca
Convivência com o Semiárido
Soledade - PB - Seca
Semiárido Nordestino - Seca
Seca no Nordeste
Acesso à Água
Uso da Água
Medidas de Combate à Seca
Degradação dos Recursos Hídricos
Acesso à Água e Desigualdades Sociais
Living with the Semiarid
Water - Problem
Water - Access
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Sociais.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2253
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARIA DA CONCEIÇÃO ALVES RODRIGUES - DISSERTAÇÃO PPGCS 1998..pdfMaria da Conceição Alves Rodrigues - Dissertação PPGCS 1998.15.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.