Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2269
Title: Negócio de acampar pra pegar terra é pra cabra macho. A construção social do lugar de militância política no MST: uma discussão de gênero.
Other Titles: camping to get land is for male goat - The social construction of the place of political militancy in the MST: A discussion of gender.
???metadata.dc.creator???: GAIÃO, Wilmar Roberto.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz.
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: GOSKI, Glacy.
Keywords: Invenção do MST;Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST;Militante do MST;MST e Questão de Gênero;Construção Social do Militante MST;Assentamento Massangana III - Cruz do Espírito Santo - PB;Cruz do Espírito Santo - PB - Assentamento;Estratégias do MST;Relações de Gênero no MST;Sociologia Rural;Campesinato;Reforma Agrária;Gender Relations in the MST;Social Construction of the Militant MST
Issue Date: Jun-2001
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: GAIÃO, Wilmar Roberto. Negócio de acampar pra pegar terra é pra cabra macho. A construção social do lugar de militância política no MST: uma discussão de gênero. 2001. 173f. (Dissertação de Mestrado em Sociologia), Curso de Mestrado em Sociologia, Centro de Humanidades, Universidade Federal da Paraíba - Campina Grande - PB - Campus II - Brasil, 2001.
???metadata.dc.description.resumo???: Procuramos desenvolver nesta dissertação uma análise da construção social do lugar da militância política no MST, a partir de uma análise de gênero, enquanto um lugar discursivo elaborado socialmente. Para isso desenvolvemos um pesquisa através dos documentos do MST e de entrevistas de militantes já assentados, mas que tiveram participação em todo o processo de luta do acampamento, bem como no processo de assentamento. Sendo assim, foram analisados perto de 100 documentos do movimento, bem como foram entrevistados 14 militantes do assentamento Massangana III - Cruz do Espírito Santo/Pb -, numa abordagem qualitativa através de história de vida, observação participante e análise de discurso. Inicialmente buscamos caracterizar o gênero do modelo de militante do Movimento dos Sem Terra, segundo os critérios socialmente definidores do que seja masculino e feminino. No segundo capítulo buscamos aprofundar as estratégias que o MST propõe para a construção desse modelo de militante, construindo a subjetividade desse modelo através de estratégias educativas, formativas, emocionais e corporais do militante. Finalmente, no terceiro e último capítulo buscamos compreender as repercussões do modelo e das estratégias do MST, sobre as subjetividades dos militantes, percebendo também como eram tratados as subjetividades dissidentes que não assumiam o modelo masculino e viril proposto pelo movimento. Verificamos assim que, dentro do MST não ocorre profundas transformações nas relações de gênero, pois o movimento apresenta um modelo de militante e um processo de subjetivação desse modelo que reforça o modelo socialmente construído, em que o masculino, enquanto uma construção socialmente construída de forma viril, deve dominar e impor-se sobre o feminino.
Keywords: Invenção do MST
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST
Militante do MST
MST e Questão de Gênero
Construção Social do Militante MST
Assentamento Massangana III - Cruz do Espírito Santo - PB
Cruz do Espírito Santo - PB - Assentamento
Estratégias do MST
Relações de Gênero no MST
Sociologia Rural
Campesinato
Reforma Agrária
Gender Relations in the MST
Social Construction of the Militant MST
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Sociais.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2269
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
WILMAR ROBERTO GAIÃO - DISERTAÇÃO PPGCS 2001..pdfWilmar Roberto Gaião - Dissertação PPGCS 2001.13.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.