Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2310
Title: Vulnerabilidade à seca e sustentabilidade nos assentamentos de reforma agrária do semiárido nordestino.
Other Titles: Vulnerability to drought and sustainability in the agrarian reform settlements of the semiarid northeast.
???metadata.dc.creator???: CUNHA, Luis Henrique Herminio.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SOLER, Norma Montalvo de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel.
???metadata.dc.contributor.referee2???: DUQUE, Ghialaine.
Keywords: Vulnerabilidade à Seca;Convivência com o Semiárido;Secas no Nordeste;Reforma Agrária no Nordeste;Assentamentos Rurais;Sustentabilidade e Reforma Agrária;Semiárido Nordestino;Assentamento Quandú - Barra de Santa Rosa - PB;Assentados da Reforma Agrária;Sociologia Rural;Land Reform - Brazil;Sustainability and Agrarian Reform;Vulnerability to Drought
Issue Date: 1997
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: CUNHA, Luís Henrique Hermínio. Vulnerabilidade à seca e sustentabilidade nos assentamentos de reforma agrária do semiárido nordestino. 1997. 147f. (Dissertação de Mestrado em Sociologia Rural), Curso de Mestrado em Sociologia Rural, Centro de Humanidades, Universidade Federal da Paraíba - Campina Grande - PB - Campus II - Brasil, 1997.
???metadata.dc.description.resumo???: O semi-árido nordestino é uma região marcada por elevados indicadores de degradação sócio-ambiental e pelo recorrente desastre da seca, fenômenos que afetam principalmente aos segmentos mais vulneráveis de sua população rural (pequenos produtores familiares e trabalhadores assalariados). Contingente rural que, no entanto, é crescente, em termos relativos, em relação ao total da população rural brasileira. Este trabalho tem como objetivo avaliar até que ponto as experiências de reforma agrária nesta região têm se constituído numa estratégia de redução da vulnerabilidade às estiagens prolongadas para as famílias assentadas e, assim, podem representar mecanismos de desenvolvimento local sustentável. Para isso, tomamos o assentamento Quandú, localizado no município de Barra de Santa Rosa (microrregião do Curimataú Ocidental paraibano), como locus para o desenvolvimento da pesquisa de campo. Baseamos nossa análise nas relações que se estabelecem entre desastres, meio ambiente e desenvolvimento, tomando o conceito de vulnerabilidade como elemento articulador de nossas indagações, no âmbito de uma dinâmica de construção de um novo espaço social que é desencadeada com a desapropriação e assentamento das famílias. A experiência das 47 famílias assentadas no Quandú indica que a melhoria das condições de vida em uma comunidade podem criar condições favoráveis para que outras ações sejam iniciadas com o objetivo de fortalecer o desenvolvimento local, mas há o perigo de que este avanço em termos da qualidade de vida esteja mascarando uma vulnerabilidade à seca latente que põe em risco a sustentabilidade das ações empreendidas. Concluímos que as frágeis organização comunitária e participação social dificultam o desenvolvimento das potencialidades e capacidades existentes entre as famílias beneficiadas pela reforma agrária ao mesmo tempo em que reforçam importantes fragilidades. Desta forma, os assentados perdem oportunidades de reduzir seu grau de vulnerabilidade à seca e de tomarem nas mãos os destinos de seu próprio desenvolvimento sustentado.
Abstract: The semi-arid region of Northeast Brazil is distinguished by high leveis of social and environmental degradation and by drought's disaster. This situation affects particularly the most vulnerable segments of rural population. This segments are, however, growing up relatively to the total of the brazilian rural population. This study intends to evaluate how the experiences of agrarian reform in this region turned into a strategy for the redution of the vulnerability to drought among the families living there and then being able to represent mechanisms of sustainable development. For this reason, we took an agrarian reform settlement called Quandú, in Barra de Santa Rosa (PB), for field work. We based our analysis on the relations between disaster, environment and development, taking vulnerability as articulator concept of our issues, whitin the construction's dynamic of a new social space. The experience of the 47 settled families in Quandú indicates that the improvement of the living condition in a comunity may create favorable conditions for further actions that will strengthen the local development. However the better living conditions can hide a latent vulnerability to drought that puts in risk the sustainabiliry of these actions. We conclude that the weak communitary organization and social participation make harder the development of the potentialities and capacities of the families living in the agrarian reform settlement and at the same time fortify important fragilities. This way, the settled people loose the opportunity to reduce their high vulnerability to drought and to take the destiny of their own sustainable development in their hands.
Keywords: Vulnerabilidade à Seca
Convivência com o Semiárido
Secas no Nordeste
Reforma Agrária no Nordeste
Assentamentos Rurais
Sustentabilidade e Reforma Agrária
Semiárido Nordestino
Assentamento Quandú - Barra de Santa Rosa - PB
Assentados da Reforma Agrária
Sociologia Rural
Land Reform - Brazil
Sustainability and Agrarian Reform
Vulnerability to Drought
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Sociais.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2310
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LUIS HENRIQUE HERMÍNIO CUNHA - DISSERTAÇÃO PPGCS 1997..pdfLuís Henrique Hermínio Cunha - Dissertação PPGCS 1997.29.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.