Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2415
Title: O graduando de letras e a escrita: entre representações e vozes como espaço de ação discursiva.
???metadata.dc.creator???: OLIVEIRA, Hermano Aroldo Gois.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: ARAÚJO, Denise Lino de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: SILVA, Williany Miranda da.
???metadata.dc.contributor.referee2???: SANTOS, Eliete Correia dos.
???metadata.dc.contributor.referee3???: PEREIRA, Regina Celi M.
Keywords: Letras e a escrita;Graduandos;Ação discursiva;Escrita acadêmica;Representações sociais;Responsabilização enunciativa;Interacionismo sociodiscursivo;Letters and writing;Graduates;Discursive action;Academic Writing;Social representations;Enunciative responsibility;Sociodiscursive interactionism
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: OLIVEIRA, H. A. G. O graduando de letras e a escrita: entre representações e vozes como espaço de ação discursiva. 2016. 168 f. Dissertação (Mestrado em Linguagem e Ensino) – Programa de Pós-Graduação em Linguagem e Ensino, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil, 2016.
???metadata.dc.description.resumo???: Esta dissertação amplia a discussão realizada em torno dos estudos sobre escrita acadêmica, focalizando, de modo especial, no fenômeno das representações sociais construídas acerca deste objeto em curso de formação docente. Nesse sentido, com o intuito de responder às questões de pesquisa: que representações são reveladas sobre a escrita por graduandos em Letras? e que vozes são evidenciadas nos discursos de graduandos em Letras sobre representações de escrita? O estudo objetiva investigar as percepções de graduandos em Letras sobre a escrita e, para tanto, se propõe a desvelar as representações de escrita por graduandos em Letras e a analisar as vozes apresentadas em discursos de graduandos sobre as representações de escrita. A metodologia utilizada é de base qualitativa, a qual segue os procedimentos da pesquisa experiencial (cf. MICCOLI, 2014) e da pesquisa exploratória (cf. MOREIRA; CALEFFE, 2008). Em se tratando da coleta de dados, foi aplicado 1 (um) questionário e realizado 3 (três) sessões reflexivas com grupos de graduandos de 3 (três) instituições de nível superior localizadas no estado da Paraíba. O corpus é constituído por um conjunto de depoimentos de licenciandos matriculados nos períodos compreendidos entre o 3°, 5°, 6°, 7° e 9°. Os fundamentos teóricos ancoram-se no fenômeno das representações sociais desenvolvido por Moscovici ([1961] 2013) e retomado por seus seguidores, dentre eles Spink (1995) e Jovchelovitch; Guareschi (1994), como também no quadro teóricometodológico do Interacionismo Sociodiscursivo, especificamente, no nível dos mecanismos enunciativos ou da responsabilização enunciativa presente na arquitetura textual, a partir do agenciamento das vozes discursivas, de acordo com as ponderações de Bronckart (2012 [1999]; 2006; 2008), bem como no estudo sobre vozes da sociedade à luz da sociopragmática realizado por Mey (2001). Os resultados indicam que os conhecimentos e as atitudes reveladas sobre o objeto investigado servem de fomento para a formulação de dois tipos de representações sociais sobre escrita acadêmica, a saber: representação de escrita acadêmica como inserção nas práticas requisitadas no curso e representação de escrita como tarefa que requer habilidades. Quanto à análise das vozes discursivas, os dados sinalizam o agenciamento de dois tipos: vozes do autor empírico e vozes de personagens, com a alegação de que a esta última é reconhecida, por inferência, a manutenção de vozes sociais. Os dados indiciam que as representações sociais sobre escrita reveladas a partir das vozes dos professores em formação podem contribuir tanto para a formação acadêmico-científica e domínio do saber dizer na esfera acadêmica quanto para a identidade profissional, bem como para o acesso à promoção e à socialização de conhecimentos agenciados na área de atuação. Por fim, a pesquisa traz implicação para a necessidade de estudos que contemplem a voz dos sujeitos investigados, vistos como agentes legítimos de eventos e processos de ensino/aprendizagem em contextos situados.
Abstract: This thesis extends the discussion around academic writing studies, focusing, in particular, in the phenomenon of social representations constructed about this ongoing object of teacher education. Accordingly, in order to answer the research questions: What representations are revealed about writing for undergraduates in Letters? And which voices are highlighted in speeches by graduating in Letters about representations of writing? The study aims to investigate the perceptions of students in Letters about writing and, to this end, proposes to unveil the written representations by graduating in letters and analyzing the voices presented in speeches of undergraduates on the written representations. The methodology used is qualitative basis, which follows the procedures of experiential research (cf. MICCOLI, 2014) and exploratory research (cf. MOREIRA; CALEFFE, 2008). When it comes to data collection, It was applied 1 (one) questionnaire and conducted 3 (three) reflective sessions with groups of students of 3 (three) top-level institutions located in the State of Paraíba. The corpus consists of a set of statements of licensed registered in the period between the 3°, 5°, 6°, 7° and 9°. The theoretical fundaments anchor in the phenomenon of social representations developed by Moscovici ([1961] 2013) and incorporated by his followers, among them Spink (1995) and Jovchelovitch; Guareschi (1994), as well as within the framework of the methodologicaltheoretical ocio-discursive Interactionism, specifically, on the level of enunciation mechanisms or accountability mechanisms may include present in textual architecture, from the Agency of voices essay, according to the weights of Bronckart (2012 [1999]; 2006; 2008), as well as in the study of voices in society in the light of socio-pragmatic directed by Mey (2001). The results indicate that the knowledge and attitudes revealed about the object under investigation serve as encouragement for the development of two types of social representations about academic writing, namely: representation of academic writing as required practices in course and written representation as task that requires skills. As for the analysis of discursive voices, the data signal the Agency of two types: voices of empirical and author voices of characters, with the claim that the latter is acknowledged, by inference, the maintenance of social voices. The data indicate that the social representations about writing revealed from the voices of teachers in training can contribute to both the academic and scientific training and field of knowledge say in academic sphere as for professional identity, as well as for access to promotion and the socialization of agency expertise in area of expertise. Finally, the research brings implication to the need for studies to behold the voice of the subjects investigated, seen as legitimate agents of events and teaching/learning processes in set contexts.
Keywords: Letras e a escrita
Graduandos
Ação discursiva
Escrita acadêmica
Representações sociais
Responsabilização enunciativa
Interacionismo sociodiscursivo
Letters and writing
Graduates
Discursive action
Academic Writing
Social representations
Enunciative responsibility
Sociodiscursive interactionism
???metadata.dc.subject.cnpq???: Letras
Educação
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2415
Appears in Collections:Mestrado em Linguagem e Ensino.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HERMANO AROLDO GOIS OLIVEIRA – DISSERTAÇÃO (PPGLE) 2016.pdf2.68 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.