Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2516
Title: A arte de fiar memórias e tecer narrativas: o viver urbano do operariado areiense (1940-1980)
Other Titles: The art of spinning memories and weaving narratives: the urban living of the Areian workers (1940-1980)
???metadata.dc.creator???: DANTAS, Pollyana Cardoso.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SOUZA, Antonio Clarindo Barbosa de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: MELO, Josemir Camilo de.
???metadata.dc.contributor.referee2???: ARANHA, Gervácio Batista.
Keywords: História de Areia - PB;Areia - PB - História;Experiência fabril - Areia - PB;Fiação e Tecelagem Arenópolis - Areia - PB;História da Paraíba;Cidades Paraibanas - História;História Oral;Memória
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: DANTAS, Pollyana Cardoso. A arte de fiar memórias e tecer narrativas: o viver urbano do operariado areiense (1940-1980). 162f. 2013. (Dissertação de Mestrado em História), Programa de Pós-graduação em História, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2013.
???metadata.dc.description.resumo???: A construção histórica e identitária de Areia como “Terra da Cultura” foi pretensamente elaborada por Horácio de Almeida em sua obra Brejo de Areia (1958). Ao desenvolver um discurso passado-tradição, esse autor elegeu acontecimentos que marcaram a urbe no século XIX e „esqueceu-se‟ da experiência fabril que a cidade evidencia no século XX. Assim, nos propomos redescobrir a cidade Areia dentro desse período, a partir do surgimento de sua primeira e única fábrica têxtil: a “Fiação e Tecelagem Arenópolis”. Portanto, situamos nossa pesquisa no âmbito da História Social e Cultural, pois nosso interesse se volta para a memória coletiva de um grupo de ex-operários(as), com o objetivo de compreender como esses sujeitos históricos formularam a sua experiência, trabalho e cotidiano em meados do século XX. Na elaboração desse estudo, utilizamos como fonte primordial os relatos orais de memória, tanto pela escassez de registros escritos quanto pelo desvendamento de aspectos que outros métodos de investigação não alcançariam. Todavia, a escolha da história oral não teve a pretensão de dar voz aos silenciados, mas direcionar a audição para vozes que antes não eram ouvidas e viram nela uma forma de se potencializar. Ao fiar memórias e tecer narrativas, redescobrimos uma nova paisagem de Areia, representada pela inovação da fábrica, pelo apito da sirene, pelo fumaçar das chaminés, pelos operários e operárias que ocupavam a rua central da cidade por ocasião das mudanças de turno. Além dos muros: a cotidianidade, as relações afetivas, os divertimentos, outras apropriações do espaço urbano; dentro deles: o trabalho, o cansaço, os acidentes, a resistência. Na tecitura dessas histórias reportamo-nos a análise teórica da memória e narrativização das lembranças, proposta respectivamente por Maurice Halbwachs (1990) e Paul Ricoeur (1994; 2007). Assim, através dos relatos orais de memória em consonância com outros documentos, tornamos conhecido alguns aspectos desse viver urbano do operariado areiense entre as décadas de 1940-1980, de modo que as histórias aqui contadas apresentam um misto de leitura e interpretação em cima da arte de lembrar.
Abstract: The consolidation of Areia‟s history and identity as “the Land of Culture” was allegedly elaborated by Horácio de Almeida in his work Brejo de Areia (1958). On bringing up a discourse of past and tradition, the referred author elected the city‟s most important events in the 19th century and “forgot” about the manufacturing experience through which the city goes in the 20th century. Owing to this, we seek to rediscover the city of Areia within this period of time as of the appearance of the city‟s first and only textile factory: “Fiação e Tecelagem Arenópolis”. Therefore, our research is done inside the Social and Cultural History environment, for our main interest turns to the collective memories from a group of former workers so as to understand how these historical subjects portrayed their mid-20th century experiences, labor, and routine. In the development of this study, we used, as a primordial source, oral reports of memories due to the scarcity of written records and aiming at the truthfulness of aspects that other investigation methods would not be able to provide us. However, the oral-story choice was not intended to make the silent ones speak out; rather, it was meant to make them heard by leading people‟s attention into voices that had never been heard before as a way to potentiate it. On threading memories and weaving narratives, we rediscovered a new landscape of Areia, as represented by the factory‟s innovation, by the siren‟s call, by the chimney‟s smoke, by workers who used to occupy the city‟s main street on different day-shifts. Beyond the walls: routines, affective relationships, enjoyment, other appropriations of the urban space: inside them: work, fatigue, accidents, resistance. On weaving these stories, we reported the theoretical analysis of the memories and narrativization of such recollections, as proposed by Maurice Halbwachs (1990) and Paul Ricoeur (1994; 2007), respectively. Thus, through memory oral data along with other documents, we made known some aspects of these Areiense workers‟ urban living in the period between 1940 and 1980, so that the stories told herein should present a mixture of reading and interpretation upon the art of remembering.
Keywords: História de Areia - PB
Areia - PB - História
Experiência fabril - Areia - PB
Fiação e Tecelagem Arenópolis - Areia - PB
História da Paraíba
Cidades Paraibanas - História
História Oral
Memória
???metadata.dc.subject.cnpq???: História
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2516
Appears in Collections:Mestrado em História.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
POLLYANA CARDOSO DANTAS - DISSERTAÇÃO PPGH 2013..pdfPollyana Cardoso Dantas - Dissertação PPGH 2011.9.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.