Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/3071
Title: Alterações espectrais, agronômicas, de desenvolvimento e crescimento do amendoim causadas por doses de cálcio e fósforo em condições de casa-de-vegetação.
Other Titles: Spectral, agronomic, peanut growth and development changes caused by calcium and phosphorus doses under greenhouse conditions.
???metadata.dc.creator???: FREIRE, Morgana Lígia de Farias.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: RAO, Tantravahi Venkata Ramana.
???metadata.dc.contributor.advisor2???: BELTRÃO, Napoleão Esberard de Macêdo.
???metadata.dc.contributor.referee1???: COSTA, José Maria Nogueira da.
???metadata.dc.contributor.referee2???: FIDELES FILHO, José.
???metadata.dc.contributor.referee3???: DANTAS NETO, José.
???metadata.dc.contributor.referee4???: FERNANDES, Pedro Dantas.
Keywords: Amendoim;Cacahuetes;Peanut;Reflectância;Reflectance;Reflectancia;Variáveis de crescimento;Variables de crecimiento;Growth Variables;Variáveis de desenvolvimento;Development Variables;Variables de desarrollo;Variáveis agronômicas;Variables agronómicas;Agronomic Variables;Análise foliar;Leaf analysis;Análisis de la hoja;Cálcio;Calcium;Fósforo;Phosphor;Partido
Issue Date: Mar-2004
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: FREIRE, Morgana Lígia de Farias. Alterações espectrais, agronômicas, de desenvolvimento e crescimento do amendoim causadas por doses de cálcio e fósforo em condições de casa-de-vegetação. 2004. 207f. (Tese de Doutorado em Recursos Naturais), Programa de Pós-graduação em Recursos Naturais, Centro de Tecnologias e Recursos Naturais, Universidade Federal de Campina Grande – Paraíba – Brasil, 2004.
???metadata.dc.description.resumo???: A compreensão dos princípios de fertilidade do solo è essencial para uma produção eficiente das culturas e para proteção ambiental. Os métodos de avaliação da nutrição minera! das plantas baseiam-se, em geral, na análise de solo, na análise de plantas, na diagnose visual e ou na avaliação das variáveis de produção. No caso do amendoim (Arac/i/s hypogaea L), a maioria das pesquisas têm suas respostas avaliadas em termos de variáveis de produção, Sendo assim, objetivou-se com este trabalho avaliar os efeitos das diferentes doses de cálcio e de fósforo no amenrjoinzeiro cultivar BR-1, em condições de casa-de-vegetação; sobre as propriedades espectrais das folhas, variáveis de crescimento e desenvolvimento, produção e qualidade de produção. Três experimentos, denominados I, II e 111, foram conduzidos em casa-de-vegetação em delineamento de blocos ao acaso. Os experimentos I e II constaram de 20 tratamentos com três repetições e o experimento III constou de 15 tratamentos com quatro repetições, totalizando 60 unidades experimentais (ou vasos de 22 litros) em cada experimento. O experimento I Unha um esquema de análise fatortal 5x4, sendo os fatores cinco doses de cálcio (0; 300; 600; 900 e 1200kg de CaSO; /ha) e quatro doses de fósforo {0; 50; 100 e 150kg de PjGs /ha) e o experimento II avaliou o efeito residual do material do solo do experimento I. O experimenlD III tinha um esquema fatoria! de 3 x 5, sendo os fatores três doses de cálcio (0; 300 e 600kg de CaSCXj lha) e cinco doses de fósforo (0; 50; 100; 150 e 200kg de PjCVha). As doses de cálcio e fofósfo foram aplicadas em cobertura na semeadura, Os efeitos causados pela aplicação das doses de cálcio s de fósforo ao solo foram avaliados através de atributos de plantas (variáveis de crescimento, de desenvolvimento e agronômicas), das propriedades especiais das folhas (refiectância, tansmitâncla e absortàncía), do solo {propriedades químicas) e da análise folar. Na maioria das variáveis de desenvolvimento e crescimento analisadas (número de Hores, número de ginóforos, número de nódulos, fitomassa aérea e largura de vagens) a melhor dose de cálcio foi de 600kg/ha. A melhor dose de fósforo apresentou variações, mas o intervalo está situado entre 50 e 100kg/ha. Para as variáveis agronômicas: peso de vagens, peso de sementes perfeitas, número de vagens e número de vagens chochas, houve respostas benéficas com relação ás doses de cálcio, em que as duas primeiras variáveis a dose recomendada é de 300kg/ha e as duas últimas a dose deve ser em torno de 800kgíha. A exceção está apenas para o peso de sementes em que o cálcio não teve uma influência positiva, e para o teor de óleo em que não houve resposta significativa do cálcio. Em Iodas as variáveis, houve o efeito da adubação fosfatada, cujo valor enconlra-se no intervalo de 60 a 100kg/ha. No caso do teor de óleo a dose é de Okg/ha, pois o seu efeito não ê benéfico, O efeito residual obtido através das variáveis agronômicas e de desenvolvimento e crescimento apresentou valor médio do fator h de 0,050 para o cálcio e 0,151 para o fósforo. Na análise de crescimento verificou-se efeito significativo da Interação das doses de cálcio e das doses de fósforo para o diâmetro caulinar e a área foliar e das doses de fósforo para a altura. Entretanto, os diferentes tratamentos empregados não determinam variações substanciais no crescimento do amendoinzeíro. A ordem da absorção dos macronulrientes pelas folhas do amendoim foi cálcio, nitrogênio, potássio, magnésio e fósforo. No caso das características espectrais, as menores reflectãncias da folha correspondem ao tratamento em que a dose de cálcio é de 1200kgíha e a dose de fósforo è de 150kg/ha. Estes valores seriam as quantidades mais adequadas para colaborar com a natureza no processo de foiossiníese. Todavia, as doses de cálcio de 600kg/ha e fósforo de 100kgiha apresentaram valores intermediários entre as doses que apresentam os valores máximos e miramos de refiectância, indicando uma boa estabilidade e fases bem características do ciclo evolutivo do amendoim. Finalmente, as adubações cálcica e fosfatada aumentaram de forma considerável a produção do amendoim, principalmente pelo alto percentual do número de vagens. A adubação cálcica não exerceu influência e a fosfatada não exerceu efeito benéfico no teor de õiao da semente. As doses médias a serem recomendadas para o cálcio e o fósforo são SQGkg/ha e 10Okg/ha, respectivamente, considerando o CaSO* e o Pj05, que necessitam serem avaliadas em condições de campo.
Abstract: The understanding of the principles of sol fertility is essential for an efficient crop production and environmental protection. The evaluation methods of mineral nutrition of plants, in general, based on the soil analysis, plant analysis, visual diagnosis and or on the evaluation of the yield variables. In the case of the mineral nutrition of a peanut crop {Arachis hypogaea L.) most of the research work done had its responses evaluated in terms of yield variables. The objective of Shis research was to evaluate the effect of different levels of calcium and phosphorous on the leaf spectral properties, growth variables and development, production and quality of production of a peanut crop grown under greenhouse conditions. Three experiments were conducted in the greenhouse using a randomized block design. The first two experiments consisted of 20 treatments with 3 repetitions and the third experiment consisted of 15 treatments with 4 repetitions, totalizing 60 experimental units (60 pots of 22 liters each). The experiments I and 11 had a 5 x 4 factorial analysis scheme, with the factors being 5 levels of calcium (0; 300; 600; 900 and 1200 kg of CaSOi/ha) and 4 levels of phosphorous {0; 50; 100 and 150 kg of PaOs/ha) and the experiment II evaluated the residua! effect of the material of the soil of the experiment I. The third experiment had the factorial scheme of 3x5, with the factors being 3 levels of calcium £0; 300 e 600 kg oCaSO^ia and 5 levels of phosphorous (0; 50; 100; 150 and 200 k of PjO^a), The calcium and phosphorous doses were applied or? (he soil surface at the time of sowing. The resulfs of these applications were analyzed through the plant attributes (growth, development and agronomic variables), spectral properties of the leaves (reflectance, Iransmittance and absorptance), the soil chemical properties and the leaf analysis. In case of most of the growth and development variables analyzed (number of flowers, pegs, nodules, aerial phytomass and breadlh of peanul in shell), the calcium dose needed was of 600kg/ha. The best phosphorous dose presented variations, but the interval is placed between 50 and 100kg/ha. Pod and kernel weights responded well to the 300kg/ha calcium dose, The number of pods were more and the number of sterile pods were less for the 600kg/ha level of calcium, The total weight of the peanut kernels (normal kernels plus sterile kernels) did not respond well to the variations of calcium levels. The calcium content had no influence on the oil content of the peanuts. All the variables studied (except for the number of sterile pods and the oil content), responded well for the phosphorous treatment in the interval of 80 to 100kg of P2G$/ha. The oil content did not responded well to the variations in phosphorous. The residua! effects £h factor) were determined by using the agronomic, growth and development variables presented medium value of the factor h of 0,050 for calcium and 0,151 for phosphorous. In the growth analysis, the significant effect of the interaction of the levels of calcium and phosphorous were verified for the stem diameter and the leaf area and of the phosphorous doses for the height. However, the different treatments utilized did not determine substantial variations in the growth of the peanul crop. The order of absorption of ihe macronutrients, through the analysis of (he peanut leaves, were calcium, nitrogen, potassium, magnesium and phosphorous. In the case of spectral characteristics, the leaf reflectance was significantly decreased for the treatment in which the calcium level is 1200kg/ha and the phosphorous was 150kgma. These values would be the most appropriate amounts to collaborate with the nature in Ihe photosynthesis process. In general, the calcium level of 600kg/ba and phosphorous of 100kg/ha presented intermediate values of the leaf reflectance during the crop growth cycle, indicating a good stability and very characteristic phases of the evolutionary cycle of the peanut. The macronutrients of calcium and phosphorous considerably increased the peanut crop production, by increasing the number of pods. The calcium did no! exercise influence and phosphorus did not exercise beneficial effect in Ihe oil content. The study recommends the levels of 600kg/ha of calcium and 100kg/ha of phosphorous to be evaluated under the field conditions for growing the peanut crop.
Keywords: Amendoim
Cacahuetes
Peanut
Reflectância
Reflectance
Reflectancia
Variáveis de crescimento
Variables de crecimiento
Growth Variables
Variáveis de desenvolvimento
Development Variables
Variables de desarrollo
Variáveis agronômicas
Variables agronómicas
Agronomic Variables
Análise foliar
Leaf analysis
Análisis de la hoja
Cálcio
Calcium
Fósforo
Phosphor
Partido
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciência do Solo
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/3071
Appears in Collections:Doutorado em Recursos Naturais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MORGANA LÍGIA DE FARIAS FREIRE - TESE PPGERN 2004.pdfMorgana Lígia de Farias Freire -Tese de Doutorado PPGRN 200424.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.