Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/3600
Title: Potencial tânico da casca de espécies florestais a partir de resíduos de marcenaria.
Other Titles: Tannic potential of bark of forest species from wood waste.
???metadata.dc.creator???: AMORIM, Felipe Silva.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: CALEGARI, Leandro.
???metadata.dc.contributor.referee1???: BRAZ, Rafael Leite.
???metadata.dc.contributor.referee2???: OLIVEIRA, Elisabeth de.
Keywords: Extrato tânico;Resíduos de marcenaria;Cascas de espécies florestais;Método do formaldeído;Pó de pele - método;Játobá - casca;Hymenea courbaril Duke;Sucupira preta - casca;Bowdichia virgiloides Kunh;Resíduos florestais;Setor madeireiro - resíduos;Bark of forest species;Waste from joinery;Tannic extract;Formaldehyde method;Skin Powder Method
Issue Date: 30-May-2017
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: AMORIM, Felipe Silva. Potencial tânico da casca de espécies florestais a partir de resíduos de marcenaria. 2017. 49f. (Dissertação de Mestrado em Ciências Florestais), Programa de Pós-graduação em Ciências Florestais, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande – Patos – Paraíba Brasil, 2017.
???metadata.dc.description.resumo???: O presente estudo objetivou quantificar e qualificar taninos a partir de resíduos gerados por uma marcenaria localizada na região sul piauiense. Foram utilizadas cascas das espécies Jatobá (Hymenea courbaril Duke) e Sucupira preta (Bowdichia virgiloides Kunh) coletadas no município de Corrente-PI, as quais foram moídas e classificadas em peneiras. Foi obtido o extrato tânico em pó, utilizando 40 g da amostra de casca de cada espécie em um extrator soxhlete adaptado, monitorando sua temperatura e tempo de extração. O extrato obtido foi colocado em um béquer e direcionado a uma estufa com temperatura de 50ºC até a evaporação da parte líquida. A amostra foi moída e classificada em peneiras de 60 mesh. O extrato tânico foi analisado quantitativamente e qualitativamente quanto ao rendimento em extrato tânico (R%), sólidos totais (ST%), umidade (U%), sólidos solúveis corrigido (SSc%), sólidos insolúveis corrigido (SIc%), teor de tânicos pelo método do formaldeído (TTf%), teor de não tânicos pelo método do formaldeído (TNTf%), teor de não tânicos pelo método do pó de pele (TNTp%); teor de tânicos pelo método do pó de pele (TTp%), teor de cinzas (%), densidade (g/cm³) e pH. Foi utilizado um delineamento inteiramente casualizado (DIC), sendo que os tratamentos corresponderam às duas espécies, e cada uma delas submetidas a cinco extrações, e cada extração foi avaliada em duplicata. As variáveis foram comparadas, entre as espécies através do teste F. O pó de pele utilizado nas análises do extrato tânico foi confeccionado a partir da pele bovina adquirida no Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) de Campina Grande-PB. A extração ocorreu a uma temperatura média de 68ºC, por um período de 6:47 horas, sem apresentarem diferença estatística entre si. Em relação aos parâmetros de quantificação, a espécie jatobá apresentou rendimento de 15,87% e a sucupira preta de 17,09%. Para os teores de ST, U, SSc e SIc, o extrato tânico da espécie jatobá apresentou respectivamente 93,16%, 6,84%, 87,33% e 5,82%, e a espécie sucupira preta 92,40%, 7,60%, 69% e 13,39%, havendo diferença significativa apenas no teor de SIc. Para os teores de tânicos e não tânicos pelo método do formaldeído (TTf, TNTf), a espécie jatobá apresentou, respectivamente,74,66% e 12,66%, e para o teor de tânicos e não tânicos pelo método do pó de pele (TTp, TNTp) apresentou 54,33% e 32,78%. Já a espécie sucupira preta para o TTf e TNTf apresentou, respectivamente 64% e 12,66%. E para o TTp e TNTp apresentou 43,06% e 34,80%. Houve diferença significativa entre as espécies no TTf e no TTp. Apesar de que a maioria dos dados serem inferiores ao das espécies comercializadas, indicando a necessidade de melhoria no processo de extração, as espécies jatobá e sucupira preta mostram-se com potencial para a produção de extrato tânico, com destaque à primeira espécie por apresentar melhores valores na maioria dos parâmetros avaliados.
Abstract: The present study aimed to quantify and qualify tannins from residues generated by a carpentry located in the southern region of Piauí. Casts of the species Jatobá (Hymenea courbaril Duke) and Sucupira preta (Bowdichia sp.) Were collected in the municipality of Corrente-PI, which were ground and classified in sieves. The bovine skin used in the production of skin powder was obtained from the National Rural Apprenticeship Service (SENAR) of Campina Grande-PB. The tannic extract powder was obtained, using 40 g of the bark sample of each species in an adapted soxhlete extractor, monitoring its temperature and time of extraction. The obtained extract was placed in a beaker and directed to a greenhouse with a temperature of 50ºC until the evaporation of the liquid part. The sample was ground and classified into 60 mesh sieves. The tannic extract was analyzed quantitatively and qualitatively for tannic extract (R%), total solids (ST%), moisture (U%), corrected solids solids (SSc%), insoluble solids corrected (SIc%), Formaldehyde method (TTf%), non-tannin content by formaldehyde method (TNTf%), non-tannin content by the skin powder method (TNTp%); Tannin content by the skin powder method (TTp%), ash content (%), density (g /cm³) and pH. A completely randomized design (DIC) was used, and the treatmentscorresponded to the two species, and each one was submitted to five extractions, and each extraction was evaluated in duplicate. The variables were compared, among the species, through the F test. The extraction took place at an average temperature of 68ºC, for a period of 6:47 hours, without presenting statistical difference between them. Regarding the quantification parameters, the jatobá species presented yield of 15,87% and sucupira preta of 17,09%. For the values of ST, U, SSc and SIc, the tetanus extract of the jatobá species presented respectively 93,16%, 6,84%, 87,33% and 5,82%, and the sucupira preta 92,40% 7,60%, 69% and 13,39%, with a significant difference only in SIc content. For the tannin and non-tannin contents by the formaldehyde method (TTf, TNTf), the jatobá species presented, respectively, 74,66% and 12,66%, and for the tannic and non-tannic content by the skin powder method (TTp, TNTp) presented 54,33% and 32,78%. The sucupira preta species for TTf and TNTf presented, respectively, 64% and 12,66%. And for TTp and TNTp it presented 43,06% and 34,80%. There was a significant difference between the TTf and TTp species. Although the majority of the data are inferior to the commercialized species, indicating the need for improvement in the extraction process, the jatobá and sucupira preta species show potential for the production of tannic extract, with emphasis on the first species because it presents better Most of the parameters evaluated.
Keywords: Extrato tânico
Resíduos de marcenaria
Cascas de espécies florestais
Método do formaldeído
Pó de pele - método
Játobá - casca
Hymenea courbaril Duke
Sucupira preta - casca
Bowdichia virgiloides Kunh
Resíduos florestais
Setor madeireiro - resíduos
Bark of forest species
Waste from joinery
Tannic extract
Formaldehyde method
Skin Powder Method
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Florestais.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/3600
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Florestais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FELIPE SILVA AMORIM - DISSERTAÇÃO PPGCF 2017..pdfFelipe Silva Amorim - Dissertação PPGCF 2017.452.34 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.