Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/4239
Title: Produção familiar no Piauí.
Other Titles: Family production in Piauí.
???metadata.dc.creator???: SANTOS, Karla Brito dos.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: BARROS JÚNIOR, João Otávio Paes de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: BORTOLUZI, Clodoaldo.
???metadata.dc.contributor.referee2???: OLIVEIRA, Fernando Garcia de.
???metadata.dc.contributor.referee3???: DUQUÉ, Ghislaine.
Keywords: Produção Familiar - Piauí;Campesinato;Estrutura Fundiária;Sub-Setor Camponês;Family Production - Piauí;Peasantry;Land Structure;Peasant Sub-Sector
Issue Date: 16-Jul-1996
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: SANTOS, Karla Brito dos. Produção familiar no Piauí. 1996. 85f. (Dissertação de Mestrado em Economia Rural e Regional), Programa de Pós-graduação em Economia Rural e Regional, Centro de Humanidades, Universidade Federal da Paraíba – Campus II - Campina Grande - Paraíba - Brasil, 1996.
???metadata.dc.description.resumo???: Partimos da hipótese levantada por Melo(1982) de que o modelo de crescimento extensivo da economia agrícola nordestina baseado na unidade de produção familiar, apresenta tendências de esgotamento, para checar o esgotamento da produção familiar no Piauí, de 1970 a 1985, a partir dos dados dos censos agropecuários da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para o período. Observamos aumento do numero de estabelecimentos, da área agregada, do pessoal ocupado, das quantidades produzidas da lavoura temporária, sobretudo de alimentos, do uso da forca animal e mecânica, e do uso de maquinas. A área media por estabelecimento permanece de aproximadamente 10ha ao longo do período, enquanto a área media por pessoa cai de 4,34ha para 3,57ha. A densidade populacional eleva-se portanto no período. Surgiram 29.909 novos estabelecimentos que tem a frente ocupantes. A maior parte da área agregada, no entanto são de terras próprias. Temos então a formação de um pequeno número de unidades de produção com áreas mais extensas, as quais tem a frente da exploração seus proprietários, e por outro lado um grande numero de minúsculas unidades, cujos responsáveis sao sobretudo ocupantes.. De um lado numerosas unidades minúsculas, entre 2 e 5ha, do camponês pobre, com terra insuficiente para tirar dela seu sustento. No outro extremo temos as unidades de mais de 50ha, de camponeses que conseguem alguma forma de reprodução ampliada. A agricultura e a pecuária são as atividades predominantes, embora tenha havido grande crescimento da pecuária, expressa pelo aumento do numero dos estabelecimentos pecuaristas, do acréscimo na área, e o que e mais significativo pelo avanço de 100% das pastagens plantadas. A área média dos estabelecimentos pecuaristas caiu. O que demonstra que os estabelecimentos de porte médio e mesmo alguns dos pequenos passaram a ter na pecuária sua atividade principal. A pecuarização ocorreu sobretudo com o aumento do rebanho de caprinos. O rebanho de bovinos e o que menos cresce A taxa de evolução da lavoura temporária foi superior a taxa de crescimento do pessoal ocupado. Portanto o Sub-Setor camponês no Piauí, cresceu, densificou-se, tecnificou-se, e capitalizou-se. No entanto passa dificuldades, pois o aumento do numero de estabelecimentos, e da área não acompanharam o crescimento da sua força de trabalho, denotando insuficiência de terra agregada.
Abstract: We start from the hypothesis raised by Melo (1982) that the extensive growth model of the Northeastern agricultural economy based on the family production unit shows exhaustion trends to verify the depletion of family production in Piauí from 1970 to 1985, from the data from the agricultural censuses of the Brazilian Institute of Geography and Statistics Foundation for the period. We observed an increase in number of establishments, the aggregate area, the number of people employed, the quantities of temporary production, especially food, the use of animal and mechanical forces, and the use of machines. The average area per establishment remains approximately 10ha over the period, while the average area per person falls from 4.34ha to 3.5ha. The population density thus rises in the period. There were 29,909 new establishments that have front occupants. Most of the area aggregate, but they are from their own land. We then have the formation of a small number of production units with more extensive areas, which have their owners in front of the farm, and on the other hand a large number of tiny units whose managers are mainly occupants .. On the one hand numerous units lowercase, between 2 and 5ha, of the poor peasant, with insufficient land to get his livelihood. At the other extreme are the more than 50ha units of peasants who achieve some form of extended reproduction. Agriculture and livestock are the predominant activities, although there has been a great increase in livestock production, expressed by the increase in the number of livestock establishments, the increase in area, and what is more significant by the advance of 100% of planted pastures. The average area of ​​cattle ranching has dropped. This shows that middle-sized and even small-scale establishments have their main activity in cattle raising. The cattle raising occurred mainly with the increase of the herd of goats. The herd of cattle and the one that grows less The rate of evolution of the temporary crop was superior to the rate of growth of the employed personnel. Therefore the peasant Sub-Sector in Piauí, grew, densified, became technified, and capitalized. However, there are difficulties because the increase in the number of establishments and in the area did not keep up with the growth of their workforce, denoting land insufficiency aggregate.
Keywords: Produção Familiar - Piauí
Campesinato
Estrutura Fundiária
Sub-Setor Camponês
Family Production - Piauí
Peasantry
Land Structure
Peasant Sub-Sector
???metadata.dc.subject.cnpq???: Economia
Economia Regional
Economia Agrária
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/4239
Appears in Collections:Mestrado em Economia Rural e Regional.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KARLA BRITO DOS SANTOS - DISSERTAÇÃO PPGERR 1996..pdfKarla Brito dos Santos Dissertação - PPGERR 199610.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.