Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/4638
Title: Na terra, no inferno e no céu: o cangaço na literatura de cordel (1905 – 2001).
Other Titles: On earth, in hell and in heaven: the cangaço in cordel literature (1905 - 2001).
???metadata.dc.creator???: ALVES, Gliverton Almeida.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: MELO, Rosilene Alves de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: SALES NETO, Francisco Firmino.
???metadata.dc.contributor.referee2???: FORTUNATO, Maria Lucinete.
Keywords: Literatura de cordel;Cangaço - representações;Lampião;Literature of twine;Cangaço - representations
Issue Date: 8-May-2017
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: ALVES, Gliverton Almeida. Na terra, no inferno e no céu: o cangaço na literatura de cordel (1905 - 2001). 2017. 86f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura Plena em História) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2017.
???metadata.dc.description.resumo???: O objetivo deste trabalho é confrontar as diversas representações acerca do cangaço nos folhetos de cordel produzidos no Brasil ao longo do século XX, de modo particular, àquelas tecidas entorno da figura emblemática de Virgulino Ferreira da Silva, mais conhecido como Lampião. A literatura de cordel caracteriza-se como uma poesia em versos que rimam entre si e que elabora uma narrativa. Nas primeiras décadas do século XX os folhetos de cordel se disseminaram nos centros urbanos e nos sertões do Brasil, levando notícias e opiniões dos poetas acerca dos acontecimentos que apareciam nas páginas dos jornais, bem como na opinião pública. Assim o cordel possui uma dupla perspectiva: noticiar o acontecido e, ao mesmo tempo, trazer o ponto de vista do autor no poema que, por sua vez, traduz para os versos a opinião dos leitores. Com vistas a atrair um maior número de leitores e garantir a aceitação de seus livros, os poetas de cordel costumam veicular a opinião dos leitores de seus textos e, por este motivo, a literatura de cordel se tornou um dos gêneros mais difundidos no País, quando passou a ser reconhecido como a “a arte do povo” (GRILLO, 2005). Enquanto literatura, o cordel necessariamente não tem como obrigação reproduzir “com fidelidade” o acontecido, mas por meio da imaginação narrar uma história, misturando ficção e realidade. É por isso que o cordel se justifica enquanto fonte privilegiada do historiador para ter acesso ao pensamento, ao ponto de vista, e às representações sociais que circulam num determinado momento. Neste sentido, a literatura de cordel possui um corpus de folhetos extremamente significativo, que vão desde àqueles que noticiam cotidianamente “os passos’ dos cangaceiros, até àqueles produzidos após o fim do movimento, quando os poetas dão vazão ao imaginário popular. A documentação histórica que fundamenta este trabalho foi realizada a partir do levantamento de folhetos escritos sobre o cangaço no Brasil desde 1905 quando o poeta Francisco das Chagas Batista (1882-1930) publicou o cordel A vida de Antônio Silvino (1905). Desde então os poetas vem narrando as façanhas realizadas pelos cangaceiros, ora representando esses sujeitos como “bandidos”, ora como “heróis”, quando os poetas colocam seus personagens no céu ou no inferno. A documentação consultada para esta pesquisa encontra-se disponível nos acervos digitais do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular e na Casa Rui Barbosa. Foram identificados inicialmente 73 (setenta e três) folhetos, dos quais 14 (quatorze) foram selecionados para realização desse trabalho. Do ponto de vista teórico, esta pesquisa se identifica com as perspectivas da História Cultural a partir dos estudos que problematizam as relações entre história, literatura e memória coletiva (CHARTIER 1990; 1995; CERTEAU, 1995).
Abstract: The objective of this work is to confront the diverse representations about the cangaço in the cordel leaflets produced in Brazil throughout the 20th century, particularly those woven around the emblematic figure of Virgulino Ferreira da Silva, better known as Lampião. Cordel literature is characterized as a poetry in verses that rhyme with each other and elaborate a narrative. In the first decades of the twentieth century the cordel leaflets spread in the urban centers and backlands of Brazil, bringing news and opinions of the poets about the events that appeared on the pages of the newspapers, as well as public opinion. Thus the string has a double perspective: to report what happened and, at the same time, to bring the author's point of view in the poem which, in turn, translates to the verses the opinion of the readers. In order to attract a greater number of readers and to guarantee the acceptance of their books, the cordel poets usually convey the opinion of the readers of their texts and, for this reason, cordel literature has become one of the most widespread genres in the country, When it came to be recognized as "the art of the people" (GRILLO, 2005). As a literature, the string necessarily has no obligation to reproduce "what happened, but through the imagination tell a story, mixing fiction and reality. That is why the cord is justified as a privileged source of the historian to gain access to thought, to the point of view, and to the social representations that circulate in a given moment. In this sense, cordel literature has an extremely significant corpus of leaflets, ranging from those who daily report "the steps" of the cangaceiros, to those produced after the end of the movement, when the poets give vent to the popular imagination. The historical documentation that underlies this work was made from the collection of leaflets written on the cangaço in Brazil from 1905 when the poet Francisco das Chagas Batista (1882-1930) published the string The Life of Antônio Silvino (1905). Since then the poets have been narrating the exploits performed by the cangaceiros, sometimes representing these subjects as "bandits", sometimes as "heroes", when poets put their characters in heaven or in hell. The documentation consulted for this research is available in the digital collections of the National Center of Folklore and Popular Culture and in Casa Rui Barbosa. Initially, 73 (seventy three) leaflets were identified, of which 14 (fourteen) were selected for this work. From the theoretical point of view, this research identifies itself with the perspectives of Cultural History from the studies that problematize the relations between history, literature and collective memory (CHARTIER 1990, 1995, CERTEAU, 1995).
Keywords: Literatura de cordel
Cangaço - representações
Lampião
Literature of twine
Cangaço - representations
???metadata.dc.subject.cnpq???: História.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/4638
Appears in Collections:Curso de Licenciatura Plena em História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GLIVERTON ALMEIDA ALVES - TCC. LICENCIATURA PLENA EM HISTÓRIA 2017.pdfGliverton Almeida Alves - TCC. Licenciatura Plena em História. 2017.1.93 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.