Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/4710
Title: Entre roçados e reuniões: memórias de assujeitamento e a condição quilombola diante dos desafios de gênero e geração em Matão-PB.
Other Titles: Between roçados and meetings: memories of assujeitamento and the quilombola condition facing the challenges of gender and generation in Matão-PB.
???metadata.dc.creator???: SOUZA, Vanessa Emanuelle de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: BATISTA, Mércia Rejane Rangel.
???metadata.dc.contributor.referee1???: LIMA, Elizabeth Christina de Andrade.
???metadata.dc.contributor.referee2???: CORREA, José Gabriel Silveira.
???metadata.dc.contributor.referee3???: GUERRA SOBRINHO, Lemuel Dourado.
???metadata.dc.contributor.referee4???: ARAGÃO, Patrícia Cristina de.
Keywords: Quilombo;Autorreconhecimento;Gênero;Geração;Self-Recognition;Genre;Generation
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: SOUZA, V. E. de. Entre roçados e reuniões: memórias de assujeitamento e a condição quilombola diante dos desafios de gênero e geração em Matão-PB. 2018. 258 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil, 2018.
???metadata.dc.description.resumo???: O cenário brasileiro, no momento posterior à Constituição Federal de 1988, abriu espaço para o reconhecimento e regularização dos territórios quilombolas. A fim de compreender a diversidade que estes territórios possuem se constituiu essa tese. A partir de um exercício de pesquisa realizado na região Agreste do Estado da Paraíba, no quilombo Matão, ao qual tivemos a oportunidade de chegar quando este passava pelo processo de produção do Relatório Técnico de Identificação e Delimitação do Território (RTID), no ano de 2008. Desde então, estabelecemos uma relação de pesquisa que vem acompanhando as várias fases do processo de reconhecimento do território quilombola. Buscamos compreender os esforços de manutenção da vida e da reprodução social nesta terra, tendo em vista as condições adversas a que estão submetidos. Para tanto, realizamos uma pesquisa que prezou pela compreensão da vida cotidiana através das histórias de seus moradores, contadas em conversas e entrevistas. Também foram importantes os momentos de convivência fora do lócus da pesquisa, em cidades vizinhas, feiras e eventos. Encontramos uma situação marcada por relações de trabalho e vizinhança construídas tradicional e historicamente, que remete a uma condição de subordinação e que é tratada pelos mesmos através da categoria de assujeitamento; esta situação implicava uma luta para se garantir a sobrevivência e manutenção da posse do seu território. Esse cenário passou por uma série de transformações com a participação de organizações que atuam com a causa quilombola. O processo de autorreconhecimento possui impacto direto nas suas vidas, constrói novas visões de mundo e oportunidades de negociação. Contudo, compreendemos que esse universo é recortado por elementos construídos internamente e que ditam a vida e a forma de inserção no cenário das reivindicações, a saber: gênero e geração. É através desses elementos que os moradores experimentam as consequências do envolvimento no universo da reivindicação de direitos específicos e que legitimam ou não a participação dos mesmos nesses cenários. Durante a realização da pesquisa, deparamo-nos com as histórias de vidas e as demandas a que estão submetidos homens e mulheres, jovens e idosos. Seus projetos de vida e práticas são, de acordo com o gênero e a geração, distintos e, em alguns casos, conflitantes. É, através desses marcadores locais, que se sentem os impactos do autorreconhecimento, e são eles que legitimam a participação de cada morador nos elementos trazidos ao lugar, através de seu reconhecimento enquanto quilombolas.
Abstract: The Brazilian scenario, after the Federal Constitution of 1988, opened space for the recognition and regularization of the quilombola territories. In order to understand the diversity that these territories possess, this thesis was constituted. Based on a research exercise carried out in the Agreste region of the State of Paraíba, in the Matão Quilombo, to which we had the opportunity to arrive when it passed through the production process of the Technical Report on the Identification and Delimitation of Territory (RTID), in the year 2008. Since then, we have established a research relationship that has been accompanying the various phases of the process of recognition of the quilombola territory. We seek to understand the efforts to maintain life and social reproduction in this land, given the adverse conditions to which they are subjected. To do so, we conducted a research that appreciated the understanding of everyday life through the stories of its residents, told in conversations and interviews. Also important were the moments of coexistence outside the locus of research, in neighboring cities, fairs and events. We find a situation marked by traditionally and historically constructed working and neighborhood relations, which refers to a condition of subordination and which is treated by the same through the category of subjection; this situation implied a struggle to ensure the survival and maintenance of the possession of its territory. This scenario has undergone a series of transformations with the participation of organizations that work with the quilombola cause. The process of self-recognition has a direct impact on their lives, builds new worldviews and opportunities for negotiation. However, we understand that this universe is cut out by internally constructed elements that dictate the life and the way of insertion in the scenario of the claims, namely: gender and generation. It is through these elements that the residents experience the consequences of the involvement in the universe of the claim of specific rights and that legitimize or not the participation of the same ones in these scenarios. During the research, we come across the stories of lives and the demands of men and women, young and old. Their life projects and practices are, according to gender and generation, distinct and, in some cases, conflicting. It is through these local markers that one feels the impacts of selfrecognition, and it is they that legitimize the participation of each resident in the elements brought to the place, through their recognition as quilombolas.
Keywords: Quilombo
Autorreconhecimento
Gênero
Geração
Self-Recognition
Genre
Generation
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Sociais
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/4710
Appears in Collections:Doutorado em Ciências Sociais.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VANESSA EMANUELLE DE SOUZA – TESE (PPGCS) 2018.pdf12.39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.