Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/4925
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creator.IDPESSOA, A. A.pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4662032809722595pt_BR
dc.contributor.advisor1OLIVEIRA, Rose Maria Leite de.
dc.contributor.advisor1IDOLIVEIRA, R. M. L.pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6107356708140208pt_BR
dc.contributor.referee1SOUSA, José Wanderley Alves de.
dc.contributor.referee2MOURA, Adriana Sidralle Rolim de.
dc.description.resumoA relação entre fala e escrita sempre foi alvo de inúmeros comentários. No início dos estudos linguísticos, acreditava-se que estas modalidades eram totalmente opostas, entre elas não havia nenhuma relação, eram vistas como dois sistemas linguísticos diferentes. A fala era vista como um todo "desorganizado", e a escrita caracterizada como a forma correta de utilizar a língua, a chamada norma padrão. Atualmente muito se fala das relações estabelecidas entre a oralidade e a escrita. Nos últimos anos linhas de investigação desenvolvidas na Lingüística, discursos apoiados nos estudos de Bakhtin sobre linguagem estão possibilitando um estudo da oralidade voltado para as práticas sociais, apresentando o papel que esta desempenha nas relações de interação. Nessa perspectiva, o uso da modalidade oral em sala de aula vem sendo mais discutido a cada dia. Ao longo deste trabalho, proponho-me apresentar as semelhanças e diferenças existentes entre a modalidade oral e a escrita, objetivando mostrar o que as principal teorias apontam sobre a oralidade, bem como apresentar as propostas de trabalho apresentadas pelos Parâmetros Curriculares Nacionais e mostrar como a escola vem trabalhando com a oralidade e a escrita nas aulas de Língua Portuguesa. Pautando-se em uma perspectiva sócio integracionista da língua, apresento a oralidade e a escrita enquanto modalidades complementares, nenhuma apresenta superioridade em relação a outra. Proponho-me a mostrar que a escrita não se trata de uma representação da fala e que a oralidade pode e deve ser trabalhada em sala de aula.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCentro de Formação de Professores - CFPpt_BR
dc.publisher.initialsUFCGpt_BR
dc.subject.cnpqLetras - Língua Portuguesa.pt_BR
dc.titleOralidade e escrita: uma análise do trabalho em sala de aula.pt_BR
dc.date.issued2012-12-12
dc.description.abstractThe relationship between speech and writing has always been a subject of several reviews. In the early linguistic studies, it was believed that these arrangements were totally opposite, among them there was no relationship, they were seen as two different linguistic systems. The speech was seen as a whole "disorganized", and the writing characterized as the correct way of using the language, called standard norm. Nowadays much is said of the relationship between speaking and writing. In recent years research lines developed in linguistics, discourse supported in Bakhtin's studies on language are enabling a study of speaking facing social practices, presenting the role it plays in the relationships of interaction. From this perspective, the use of oral modality in the classroom has been discussed more every day. Throughout this paper, I propose to introduce the similarities and differences between oral and written modalities, aiming to present what the main theories point on speaking and submit work proposals presented by the National Curriculum Parameters (NCPs) and to show how the school has been working with speaking and writing in Portuguese Language classes. Basing on a social interactionist perspective of language, presenting speaking and writing as complementary modalities, has no superiority over another. I propose to show that writing is not a representation of speech and that speaking can and must be taught in the classroom.pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/4925
dc.date.accessioned2019-07-18T11:25:52Z
dc.date.available2019-07-18
dc.date.available2019-07-18T11:25:52Z
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.subjectLinguagempt_BR
dc.subjectEscritapt_BR
dc.subjectParâmetros curriculares Nacionaispt_BR
dc.subjectOralidadept_BR
dc.subjectLanguagept_BR
dc.subjectWritingpt_BR
dc.subjectNational Curricular Parameterspt_BR
dc.subjectOralitypt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.creatorPESSOA, Ayane de Abreu.
dc.publisherUniversidade Federal de Campina Grandept_BR
dc.languageporpt_BR
dc.title.alternativeOrality and writing: An analysis of classroom work.pt_BR
dc.identifier.citationPESSOA, Ayane de Abreu. Oralidade e escrita: uma análise do trabalho em sala de aula. 2012. 50f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Língua Portuguesa) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2012.pt_BR
Appears in Collections:Especialização em Língua Portuguesa

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AYANE DE ABREU PESSOA. TCC ESP. EM LÍNGUA PORTUGUESA 2012. pdfAyane de Abreu Pessoa. TCC ESP. em Língua Portuguesa. 2012.9.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.