Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/647
Title: O DESIGN PARA A EXPERIÊNCIA NA EXPOGRAFIA DO MUSEU: a relação entre o ambiente da exposição e a recepção do público no museu Cais do Sertão.
???metadata.dc.creator???: MEDEIROS, Marília Macedo.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: SILVA, Heitor de Andrade.
???metadata.dc.contributor.advisor-co1???: MEDEIROS, Wellington Gomes de.
???metadata.dc.contributor.referee1???: MELO, Alcília Afonso de Albuquerque e.
???metadata.dc.contributor.referee2???: COSTA, Filipe Campelo Xavier da.
Keywords: Expografia;Museu;Suporte informacional;Design experiencial;Design de exposição;Expography;Museum;Informational support;Experiential design;Exhibition design
Issue Date: 17-Feb-2017
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: MEDEIROS, M. M. O DESIGN PARA A EXPERIÊNCIA NA EXPOGRAFIA DO MUSEU: a relação entre o ambiente da exposição e a recepção do público no museu Cais do Sertão. 2017. 147 f. Dissertação (Mestrado em Design) – Programa de Pós-Graduação em Design, Centro de Ciência e Tecnologia, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil, 2017.
???metadata.dc.description.resumo???: Esta pesquisa analisou a relação entre os elementos que formam o ambiente construído de uma exposição temática com características interativas, imersivas e multissensoriais em museu e a experiência vivenciada pelos usuários. A base conceitual do trabalho compreende o ambiente construído de exposição como um produto em que seus atributos tangíveis e intangíveis são determinantes na identificação pelo usuário. Sendo assim, a investigação teve o objetivo de analisar de que modo recursos como iluminação, sonorização, dispositivos digitais, cenografia etc., empregados na exposição, instauram a experiência de visita. A revisão de literatura abrangeu temas ligados ao universo do design de exposições, visando aprofundamento nas práticas projetuais e compreensão da influência do uso desses recursos na percepção que o visitante tem do espaço. Buscou-se também avançar na compreensão da experiência e destacar os fatores que interferem diretamente no contexto da experiência de visita ao museu. Metodologicamente, este é um estudo misto, no qual foi conduzido um estudo de caso no Museu Cais do Sertão, situado em Recife, Pernambuco. Esse objeto de análise permitiu investigar a percepção dos visitantes sobre a experiência de visita a esse espaço, a partir da ferramenta quantitativa desenvolvida por Packer (2015) e de como os visitantes percebem as características espaciais pela ferramenta quantitativa estabelecida por Forrest (2014). Apresenta-se também entrevistas com os projetistas a fim de se obter um aprofundamento na compreensão das decisões projetuais e auxiliar na caracterização do espaço. Os dados coletados e analisados revelam que o ambiente do Cais do Sertão promove diferentes estímulos por meio do conjunto de linguagens empregadas e desperta a possibilidade para experiências hedônicas, sensoriais e afetivas. Algumas das respostas dadas pelos visitantes convergem com a intenção do projeto de curadoria. Ademais, coaduna-se com a hipótese de Forrest (2014) de que um ambiente tido como vibrante e forte em estímulos com suporte informacional em nível adequado mantém a curiosidade e possibilita um engajamento cognitivo sem esforço, fazendo com que a experiência de visita seja interpretada pelos visitantes como satisfatória.
Keywords: Expografia
Museu
Suporte informacional
Design experiencial
Design de exposição
Expography
Museum
Informational support
Experiential design
Exhibition design
???metadata.dc.subject.cnpq???: Processos de Disseminação da Informação
Decoração
Comunicação Visual
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/647
Appears in Collections:Mestrado em Design

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARÍLIA MACEDO MEDEIROS – DISSERTAÇÃO (PPGDesign) 2017.pdf4.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.