Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/6854
Title: Letramentos digitais: um estudo com a mediação do smartphone no estágio supervisionado de língua inglesa no ensino médio.
Other Titles: Digital literacies: a study of smartphone mediation in English language supervised internship in high school.
???metadata.dc.creator???: BARROS, Walter Vieira.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: COSTA, Marco Antônio Margarido.
???metadata.dc.contributor.referee1???: SOUZA, Fábio Marques de.
???metadata.dc.contributor.referee2???: BEZERRA, Fábio Alexandre Silva.
Keywords: Estágio Supervisionado;Letramentos Digitais;Formação de Professores;Supervised Internship;Digital Literacies;Teacher Education
Issue Date: 5-Jul-2019
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: BARROS, W. V. Letramentos digitais: um estudo com a mediação do smartphone no estágio supervisionado de língua inglesa no ensino médio. 2019. 289 f. Dissertação (Mestrado em Linguagem e Ensino) – Programa de Pós-Graduação em Linguagem e Ensino, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil, 2019.
???metadata.dc.description.resumo???: A constante busca de diálogo com o mundo atual traz para a educação desafios que nem sempre são alcançados (MENEZES DE SOUZA, 2011a). Diante da necessidade de se acompanhar a configuração social e da pressão de “tecnologizar” a aprendizagem, o governo federal, em conjunto com os governos estaduais, tem investido no fornecimento das ferramentas necessárias para a atualização do sistema escolar (MATTOS, 2015b). No entanto, a aprovação de leis como a de nº 8.949 de 03 de novembro de 2009 do estado da Paraíba, que proíbe o uso de telefone celular dentro das salas de aulas nas escolas da rede pública estadual, sugere que essa tentativa de atualização do sistema escolar público por meio da mera inserção de tecnologias digitais parece contraditória. Isso porque, ao mesmo tempo que se tenta promover a inclusão digital nas escolas, proíbe-se o uso das tecnologias digitais que já fazem parte do cotidiano escolar: os smartphones, por exemplo. Considerando o contexto descrito e fundamentando-se na corrente teórica dos letramentos digitais, que aborda as tecnologias digitais em uma perspectiva sociocultural, defendendo inovações educacionais e não apenas tecnológicas (LANKSHEAR; KNOBEL, 2006, 2008; NASCIMENTO, 2014a), esta pesquisa busca responder à seguinte pergunta: como os licenciandos em Letras – Língua Inglesa fazem usos do smartphone em práticas orientadas pela perspectiva dos letramentos digitais no contexto de estágio supervisionado do 3.º ano do Ensino Médio? Assim, temos como objetivo geral analisar as contribuições pedagógicas dos usos do smartphone nas práticas orientadas pela perspectiva dos letramentos digitais realizadas por licenciandos em Letras – Língua Inglesa no contexto de estágio supervisionado do 3.º ano do Ensino Médio. Como objetivos específicos, configuram-se: a) verificar as concepções de letramentos digitais subjacentes às práticas realizadas pelos licenciandos com o smartphone no contexto investigado; b) identificar as concepções de formação docente subjacentes às referidas práticas e concepções de letramentos digitais; e c) avaliar os processos identitários desses licenciandos diante das práticas com o smartphone nas aulas do estágio supervisionado. Para o desenvolvimento dessa investigação, realizamos uma pesquisa qualitativa de base etnográfica (ANDRÉ, 2005; MOREIRA; CALEFFE, 2008) com dez graduandos em Letras – Língua Inglesa da Universidade Federal de Campina Grande matriculados no componente curricular Estágio de Língua Inglesa: 3.º ano do Ensino Médio, que ocorreu entre abril e agosto de 2018. Como objeto de análise, utilizamos notas de campo geradas pela observação participante do pesquisador nas aulas do componente curricular mencionado e no campo de estágio dos licenciandos, capturas de tela de grupos do WhatsApp, planos de aula e relatos de experiência elaborados em duplas pelos estagiários. Na análise, foi possível perceber uma concepção de letramento digital que se legitima pela mera inserção do smartphone em práticas convencionais e outra que se aproxima da noção de espaço de construção e negociação de sentidos. Além disso, identificamos uma forte concepção de formação enquanto instrumentalização técnica em relação ao uso das tecnologias digitais, visto que o receio frente às incertezas acerca das práticas com o smartphone direcionavam os graduandos a solicitarem modelos ou modos de uso que pudessem ser aplicados no campo de estágio. Com isso, percebe-se a importância e a necessidade de continuarmos investindo na formação docente voltada para a construção de identidades abertas às incertezas (GIMENEZ, 2011; MORAN, 2000), fundamentada nos letramentos digitais, para que se possa desenvolver inovações de caráter educacional e não apenas tecnológico.
Abstract: The continuous search for dialogue with today's world brings to education challenges that are not always accomplished (MENEZES DE SOUZA, 2011a). Before the need to follow the social configuration and the pressure to “technologize” the learning process, the federal government along with state governments have invested in providing the necessary tools to promote an update of the school system (MATTOS, 2015b). However, the enactment of laws such as nº 8.949 on 03 November 2009 in the state of Paraíba, which prohibits the use of cell phones within the classrooms of state’s public schools, suggest that this attempt of updating public-school system by merely inserting digital technologies seems contradictory. It is so because, while the government tries to promote digital inclusion in schools, it also prohibits the use of digital technologies which already are part of the school routine: the smartphones, for instance. Considering the scenario above and based on the theoretical perspective of digital literacies, that approaches the digital technologies from a sociocultural point of view, advocating for educational innovations and not only technological ones, this research aims at answering the question: how do English teacher trainees use the smartphone in practices guided by the digital literacies perspective in the context of supervised internship at the last year of Secondary School? The general objective is to analyse the pedagogical contributions of the uses of the smartphone in the practices guided by the digital literacies perspective which were carried out by English teacher trainees in the context of supervised internship at the last year of Secondary School. As specific objectives, there are: a) to verify the digital literacies conceptions underlying the practices developed by the English teacher trainees with the smartphone in the context researched; b) to identify the teacher education conceptions underlying the practices mentioned and the digital literacies conceptions; and c) to evaluate the process of identity development of these English teacher trainees in the face of practices with the smartphone in the classes during the supervised internship. In order to accomplish such investigation, it was developed an ethnographic qualitative research (ANDRÉ, 2005; MOREIRA; CALEFFE, 2008) with ten undergraduate English teacher trainees enrolled in the discipline Estágio de Língua Inglesa: 3º ano do Ensino Médio, in a preservice English teacher education program, at the Federal University of Campina Grande (UFCG), from April to August of 2018. Field notes generated by participant observation of the researcher in the classes of the discipline mentioned and in the classes delivered by the English teacher trainees, screen captures of WhatsApp groups, class plans and experience reports written by pairs of English teacher trainees were used as objects of analysis. By analysing them, it was possible to notice a conception of digital literacy which is legitimised merely by the insertion of the smartphone in conventional practices and another one that comes closer to the notion of a space for construction and negotiation of meanings. Additionally, it was identified a strong conception of teacher education as technical instrumentalization in relation to the use of digital technologies, since the fear of the uncertainties about the practices with the smartphone directed the undergraduates to request models that could be applied in the classrooms where they developed the supervised internship. Therefore, it can be noticed the importance and the need of continuing to invest in teacher education based on the development of identities open to uncertainties (GIMENEZ, 2011; MORAN, 2000), grounded on the digital literacies, so that it can be developed educational innovations and not only technological ones.
Keywords: Estágio Supervisionado
Letramentos Digitais
Formação de Professores
Supervised Internship
Digital Literacies
Teacher Education
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/6854
Appears in Collections:Mestrado em Linguagem e Ensino.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
WALTER VIEIRA BARROS – DISSERTAÇÃO (PPGLE) 2019.pdf10.89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.