Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/7131
Title: Fisiologia do cultivo e da qualidade de pimentão vermelho submetido a lâminas de irrigação e adubações.
Other Titles: Physiology of cultivation and quality of red pepper submitted to irrigation depths and fertilizers.
???metadata.dc.creator???: QUEIROGA, Thaís Batista de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Costa, Caciana Cavalcanti.
???metadata.dc.contributor.advisor2???: BONFIM, Marinês Pereira.
???metadata.dc.contributor.referee1???: SANTOS, Adriana Ferreira dos.
???metadata.dc.contributor.referee2???: DANTAS, Jussara Silva.
Keywords: Cultura do pimentão;Chili culture;Irrigação;Irrigation;Adubação;Fertilizing;Caspsicum annum;Qualidade de frutos;Fruit Quality;Hortaliças;Vegetables;Relações hídricas;Water relations;Metabolismo fisiológico;Physiological metabolism
Issue Date: 13-Jun-2019
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: QUEIROGA, Thaís Batista de. Fisiologia do cultivo e da qualidade de pimentão vermelho submetido a lâminas de irrigação e adubações. 2019. 87p. Dissertação (Mestrado em Horticultura Tropical) - Programa de Pós-Graduação em Horticultura Tropical, Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar, Universidade Federal de Campina Grande, Pombal, Paraíba, Brasil, 2019.
???metadata.dc.description.resumo???: O pimentão vermelho é uma hortaliça de grande valor econômico, sendo bastante consumido em todo país, desta forma, seu cultivo pode ser uma opção rentável para o produtor, uma vez que possui alto valor agregado por sua aparência atrativa e capacidade de adaptação em diversas regiões. No entanto, devido à baixa disponibilidade de água para se produzir em regiões semiáridas, é necessário utilizar um correto manejo da irrigação, aliada a isto, a nutrição de plantas com a utilização de adubos de baixo custo, vem crescendo, devido à procura por alimentos orgânicos e de boa qualidade. Desta forma, objetivou-se estudar a influência da irrigação e adubação orgânica, mineral e organomineral, sobre os índices fisiológicos, de trocas gasosas, além dos aspectos físico-químicos e a presença de compostos bioativos em pimentão vermelho. O experimento foi conduzido nas instalações da fazenda experimental Rolando Enrique Rivas Castellón da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), em São Domingos – PB, no período de novembro de 2017 a abril de 2018. Foi adotado o delineamento experimental em blocos casualisados, em esquema fatorial (4 x 3), sendo 4 lâminas de irrigação e 3 tipos de adubação, distribuídos em 4 blocos, com 5 plantas por parcela, sendo: L1: 60%, L2: 80%, L3: 100% e L4: 120% da Eto da cultura, e as combinações de adubos em diferentes proporções, A1 - 100% esterco, A2 - 50% de esterco e 50% de NPK, e A3 - 100% de NPK. Foram avaliados a taxa de crescimento absoluto e relativo para altura de plantas e diâmetro do caule, concentração interna de carbono, taxa de assimilação de CO2, condutância estomática, transpiração, eficiência do uso da água e eficiência instantânea de carboxilação. Foram efetuadas seis colheitas semanais, sendo a primeira aos 104 DAT e a última quando completou-se 196 DAT, coletando-se os frutos que apresentavam cerca de 95% de sua coloração vermelha. Foram avaliados a firmeza, pH, acidez titulável, teor de sólidos solúveis, açúcares totais, ácido ascórbico, fenois, flavonoides totais, carotenoides e antocianinas. Lâminas crescentes de água, de 60% até 20% a mais da recomendada pela Eto (120%), promovem em plantas de pimentão vermelho, aumento nas taxas de crescimento absoluto em altura, e taxas de crescimento relativo e absoluto em diâmetro, além de incremento linear na condutância estomática, e na taxa de assimilação de CO2. A lâmina de água de irrigação de 91% promove eficiência máxima do uso da água de 5,50 μmol m-2 s-1 em plantas de pimentão vermelho. A adubação com 100% ou com 50% de esterco bovino exerceu aumento nas taxas de crescimento relativo e absoluto em altura de plantas de pimentão vermelho a mais que a adubação mineral. A adubação organomineral promove maior condutância estomática nas plantas de pimentão vermelho. Lâminas crescentes de água promovem aumento compostos fenólicos e sólidos solúveis nos pimentões vermelhos. O efeito da lâmina de água estimada de 75% da Eto sobre as plantas de pimentão favoreceu maior pH de seus frutos. A adubação orgânica promoveu pimentões vermelhos considerados menos ácidos, com maior firmeza, e maior teor de ácido ascórbico.
Abstract: O pimentão vermelho é uma hortaliça de grande valor econômico, sendo bastante consumido em todo país, desta forma, seu cultivo pode ser uma opção rentável para o produtor, uma vez que possui alto valor agregado por sua aparência atrativa e capacidade de adaptação em diversas regiões. No entanto, devido à baixa disponibilidade de água para se produzir em regiões semiáridas, é necessário utilizar um correto manejo da irrigação, aliada a isto, a nutrição de plantas com a utilização de adubos de baixo custo, vem crescendo, devido à procura por alimentos orgânicos e de boa qualidade. Desta forma, objetivou-se estudar a influência da irrigação e adubação orgânica, mineral e organomineral, sobre os índices fisiológicos, de trocas gasosas, além dos aspectos físico-químicos e a presença de compostos bioativos em pimentão vermelho. O experimento foi conduzido nas instalações da fazenda experimental Rolando Enrique Rivas Castellón da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), em São Domingos – PB, no período de novembro de 2017 a abril de 2018. Foi adotado o delineamento experimental em blocos casualisados, em esquema fatorial (4 x 3), sendo 4 lâminas de irrigação e 3 tipos de adubação, distribuídos em 4 blocos, com 5 plantas por parcela, sendo: L1: 60%, L2: 80%, L3: 100% e L4: 120% da Eto da cultura, e as combinações de adubos em diferentes proporções, A1 - 100% esterco, A2 - 50% de esterco e 50% de NPK, e A3 - 100% de NPK. Foram avaliados a taxa de crescimento absoluto e relativo para altura de plantas e diâmetro do caule, concentração interna de carbono, taxa de assimilação de CO2, condutância estomática, transpiração, eficiência do uso da água e eficiência instantânea de carboxilação. Foram efetuadas seis colheitas semanais, sendo a primeira aos 104 DAT e a última quando completou-se 196 DAT, coletando-se os frutos que apresentavam cerca de 95% de sua coloração vermelha. Foram avaliados a firmeza, pH, acidez titulável, teor de sólidos solúveis, açúcares totais, ácido ascórbico, fenois, flavonoides totais, carotenoides e antocianinas. Lâminas crescentes de água, de 60% até 20% a mais da recomendada pela Eto (120%), promovem em plantas de pimentão vermelho, aumento nas taxas de crescimento absoluto em altura, e taxas de crescimento relativo e absoluto em diâmetro, além de incremento linear na condutância estomática, e na taxa de assimilação de CO2. A lâmina de água de irrigação de 91% promove eficiência máxima do uso da água de 5,50 μmol m-2 s-1 em plantas de pimentão vermelho. A adubação com 100% ou com 50% de esterco bovino exerceu aumento nas taxas de crescimento relativo e absoluto em altura de plantas de pimentão vermelho a mais que a adubação mineral. A adubação organomineral promove maior condutância estomática nas plantas de pimentão vermelho. Lâminas crescentes de água promovem aumento compostos fenólicos e sólidos solúveis nos pimentões vermelhos. O efeito da lâmina de água estimada de 75% da Eto sobre as plantas de pimentão favoreceu maior pH de seus frutos. A adubação orgânica promoveu pimentões vermelhos considerados menos ácidos, com maior firmeza, e maior teor de ácido ascórbico.
Keywords: Cultura do pimentão
Chili culture
Irrigação
Irrigation
Adubação
Fertilizing
Caspsicum annum
Qualidade de frutos
Fruit Quality
Hortaliças
Vegetables
Relações hídricas
Water relations
Metabolismo fisiológico
Physiological metabolism
???metadata.dc.subject.cnpq???: Agronomia.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/7131
Appears in Collections:Mestrado em Horticultura Tropical (Pombal)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
THAÍS BATISTA DE QUEIROGA - DISSERTAÇÃO - PPGHT - 2019.pdfThaís Batista de Queiroga - Dissertação - PPGHT – 2019.824.78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.