Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/8922
Title: A representação da mulher e o bildungsroman feminino em orgulho e preconceito.
Other Titles: The representation of woman and female bildungsroman in pride and prejudice.
???metadata.dc.creator???: FREITAS, Rosiani de Andrade.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: DIAS, Daise Lilian Fonseca.
???metadata.dc.contributor.referee1???: GOMES, Fabione Gomes da.
???metadata.dc.contributor.referee2???: ALVES, Francisco Francimar de Sousa.
Keywords: Análise Literária;Orgulho e Preconceito - análise;Jane Austen;Bildungsroman feminino;Feminismo;Literary Analysis;Pride and Prejudice - Analysis;Female Bildungsroman;Feminism
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: FREITAS, Rosiani de Andrade. A representação da mulher e o bildungsroman feminino em orgulho e preconceito. 2016. 94f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Estudos Literários) - Centro de Formação de Professores, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, Paraíba, Brasil, 2016.
???metadata.dc.description.resumo???: Este trabalho analisa as relações de gênero em Orgulho e Preconceito (1813), da escritora inglesa Jane Austen (1775-1817) à luz das teorias críticas feministas, aliada à teoria do Bildungsroman Feminino/ romance de formação. Para melhor fundamentar a análise, foram utilizados o suporte teórico de Gilbert & Gubar (1984; 1984), Beauvoir (2009), Woof (2014), Moers (1976), Pinto (1990) e Maas (2000) e Summerfield & Downward (2012), dentre outros. Em primeiro lugar será traçado um panorama da opressão feminina ao longo do tempo, abordando a questão de tipos de sociedades, tais como a mudança de perfil que resultou na transformação delas de matrilineares a patriarcais e as implicações disto nas relações de gênero. A análise se volta para um ponto fundamental na história das representações femininas, isto é, a utilização - por parte de sociedades patriarcais - de mitos de cunho negativo sobre a mulher e suas fontes. Serão tecidas considerações sobre algumas vozes femininas tanto dentro quanto fora do universo literário, no cenário inglês, e vozes masculinas que lutaram pela causa das mulheres. Ambas iniciaram o que viria a se tornar no século XIX, de forma sistemática, uma luta por direitos para mulheres, que resultou na formação de uma tradição literária de autoria feminina, na abertura de portas no mercado literário ou não para mulheres de diferentes classes sociais. Em segundo lugar, será analisada na obra a situação e a posição da mulher na sociedade do final século XVIII e início do século XIX, principalmente aspectos que autora destaca como educação, moralidade e casamento, tudo isso no âmbito das relações de gênero. Em terceiro lugar, será apresentada a teoria do Bildungsroman Feminino, uma revisão literária do termo tradicionalmente masculino Bildungsroman pela crítica feminista, quando serão apresentadas as características desse subgênero que tem como protagonista uma mulher, que a partir do seu confronto com sua realidade social e cultural, e sua busca pessoal alcança um certo grau de desenvolvimento. Esta análise mostrará como Austen se apropria do modelo de romance de formação masculino para adaptá-lo à causa feminina.
Abstract: This paper analyses the gender relations in Pride and Prejudice (1813), by the English writer Jane Austen (1775-1817) from a feminist perspective, considering them by the lenses of the Feminist Bildungsroman/Novel of Formation. In order to better support the analysis, the theoretical basis will be taken from Gilbert & Gubar (1984; 1984), Beauvoir (2009), Woof (2014), Moers (1976), Pinto (1990), Maas (2000) and Summerfield & Downward (2012), among others. Firstly, it will be discussed the issue of female oppression during some historical periods, discussing types of societies, and changing of profile in them that resulted in a shift from mother-centered to male-centered societies and the implications of this in the gender relations. The analysis will deal also with a fundamental point in history concerning female representation, that is, the usage of myths of negative connotation by patriarchal societies about women and also their sources. The focus also will be on female voices inside and outside the literary universe, in the English scenario, and male voices that also fought for women’s cause. Both voices ignited what will be in the XIX century, in a systematic way, the fight for women’s rights, that resulted in a literary tradition of female authorship, in the opening of doors in the literary market or not form women from different social classes. Secondly, it will be analyzed in the novel the situation and position of women in the society of the end of XVIII century and beginning of XIX century, mainly aspects that the writer highlights, such as education, morality and marriage, all these in the gender relations. Finally, it will be presented the Female Bildungsroman theory, which is a literary review of the traditional male term Bildungsroman by the feminist criticism, when will be presented the characteristics of this subgenre that has as a protagonist and woman, who from her confront with the social and cultural realities of her time and also personal search reaches a certain degree of development. This analysis will show how Austen uses the model of typical male formation novel to adapt it to the female cause.
Keywords: Análise Literária
Orgulho e Preconceito - análise
Jane Austen
Bildungsroman feminino
Feminismo
Literary Analysis
Pride and Prejudice - Analysis
Female Bildungsroman
Feminism
???metadata.dc.subject.cnpq???: Letras.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/8922
Appears in Collections:Especialização em Estudos Literários

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ROSIANI DE ANDRADE FREITAS. TCC. ESP. EM ESTUDOS LITERÁRIOS.2016.pdfRosiani de Andrade Freitas. TCC. ESP. em Estudos Literários.2016.1.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.