Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/927
Title: Morfogênese, produção, composição bromatológica e demanda hídrica do capim-tanzânia em tabuleiros costeiros do Piauí.
Other Titles: Morphogenesis, production, bromatological composition and water demand of tanzania grass in coastal boards of Piauí.
???metadata.dc.creator???: RODRIGUES, Braz Henrique Nunes.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: FERNANDES, Pedro Dantas.
???metadata.dc.contributor.advisor2???: GHEYI, Hans Raj.
???metadata.dc.contributor.referee1???: BASTOS, Edson Alves.
???metadata.dc.contributor.referee2???: ANDRADE, Albericio Pereira de.
???metadata.dc.contributor.referee3???: ANDRADE, Alex Carvalho.
???metadata.dc.contributor.referee4???: DANTAS NETO, José.
Keywords: Consumo hídrico.;Manejo de pastagem.;Plantas forrageiras.;Água da gramínea.;Capim-tanzânia.;Water consumption.; Pasture management.  ;Forage plants.  ;Grass water.  ;Tanzanian grass.
Issue Date: Feb-2011
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: RODRIGUES, Braz Henrique Nunes. Morfogênese, produção, composição bromatológica e demanda hídrica do capim-tanzânia em tabuleiros costeiros do Piauí. 2011. 133f. (Tese de Doutorado em Engenharia Agrícola), Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola, Centro de Tecnologias e Recursos Naturais, Universidade Federal de Campina Grande – Paraíba – Brasil, 2011.
???metadata.dc.description.resumo???: 0 conhecimento da dinâmica do desenvolvimento de plantas forrageiras constitui uma importante ferramenta tanto para a caracterização do potencial de produção de uma dada espécie, como para a definição do potencial de uso de um dado ecossistema na produção animal. Um dos grandes desafios no manejo de pastagens tem sido estabelecer as práticas mais eficientes, para se alcançar o melhor rendimento sustentável de tais ecossistemas. O capim-Tanzânia tem sido selecionado, dentre as forrageiras mais promissoras para a formação e/ou recuperação de pastagens, em face da sua elevada produção de biomassa, boa aceitabilidade, composição química e digestibilidade satisfatórias. O objetivo do trabalho foi determinar e avaliar as variáveis morfogênicas, de produção e qualitativas do capim-Tanzânia e o seu consumo de água ao longo de 35 dias de crescimento, nas condições ecológicas dos Tabuleiros Costeiros do Piauí. O trabalho foi desenvolvido na UEP-Parnaíba, pertencente à Embrapa Meio-Norte, em dois períodos experimentais, durante os anos de 2008 e 2009. No tocante à determinação das variáveis de morfogenia, produção e bromatológicas, o delineamento experimental utilizado foi blocos ao acaso, com cinco repetições, sendo os tratamentos constituídos por cinco idades de rebrotação (7, 14, 21, 28 e 35 dias). Nos dois períodos experimentais, as variáveis foram avaliadas nas cinco idades de rebrotação, com as amostragens iniciadas após três cortes subsequentes de uniformização, a 10 cm do solo, a cada 35 dias. Na avaliação do consumo de água da gramínea, foram utilizados dois lisímetros de pesagem medindo 1,5 m x 1,5 m de largura e comprimento por 1,0 m de profundidade para determinar a evapotranspiração da cultura. A irrigação foi realizada por aspersores com vazão de 0,630 m3 h"1 e linhas laterais espaçadas em 12 m x 12 m. A evapotranspiração de referência foi estimada com base na equação de Penman-Monteith a partir dos dados climáticos obtidos em uma estação agrometeorológica automática. As taxas de aparecimento de folhas e alongamento foliar apresentaram um comportamento quadrático (p<0,05), com valores máximos atingidos aos 24 e 26 dias de rebrotação, respectivamente. A taxa de senescência apresentou um aumento mais pronunciado próximo aos 25 dias de rebrotação. O número máximo de folhas vivas expandidas por perfilho foi atingido aos 22 dias de rebrotação. A produtividade de matéria seca aumentou linearmente com a idade de rebrotação, atingindo o valor de 5,7 t ha"1 aos 35 dias. A interceptação luminosa aumentou de maneira assintótica em função do índice de área foliar, com tendência de estabilização para valores entre 4 e 5 e interceptação luminosa de 95%, correspondendo ao intervalo entre 21 e 24 dias de rebrotação. O teor de proteína bruta apresentou comportamento inverso, reduzindo-se linearmente de 17,0% a 7,8% dos 7 aos 35 dias. O teor de fibra em detergente neutro também apresentou resposta linear, atingindo o limite crítico inferior a 60% de 24 a 28 dias de rebrota; o teor de fibra em detergente ácido, por meio de um comportamento quadrático, estimou valores próximos a 35% até a idade de 28 dias. A média da evapotranspiração máxima do capim- Tanzânia para os dois anos foi de 7,75 mm dia"1. Considerando-se o intervalo de corte de 35 dias, os valores de Kc recomendados para o primeiro ano do capim são: 0,5 de 1 a 3 dias após o corte; 0,7 de 4 a 6 dias após o corte; 1,0 de 7 a 10 dias após o corte; 1,2 de 11 a 16 dias após o corte; 1,4 de 17 a 23 dias após o corte; 1,3 de 24 a 30 dias após o corte e 1,1 de 31 a 35 dias após o corte. A partir do segundo ano de condução da cultura, os valores de Kc devem ser: 0,6 de 1 a 3 dias após o corte; 0,9 de 4 a 6 dias após o corte; 1,1 de 7 a 10 dias após o corte; 1,3 de 11 a 16 dias após o corte; 1,5 de 17 a 23 dias após o corte; 1,4 de 24 a 30 dias após o corte e 1,3 de 31 a 35 dias após o corte. A análise conjunta das variáveis envolvidas permitiu a observação do intervalo de 21 a 24 dias como o período de concentração das características fisiológicas mais importantes no desenvolvimento do capim-Tanzânia, com implicação na definição do momento mais adequado para a ocorrência do corte ou pastejo. No entanto, considerando-se o comportamento da gramínea em termo de consumo de água, pode-se definir o intervalo de 24 dias como o período máximo de intervalo entre pastejos, coincidindo também com o seu pico máximo de consumo de água.
Abstract: Knowledge of the dynamics development of forage plants is an importam tool both for characterizing the potential production of a given species, as for the definition of potential use in a given ecosystem in animal production. One of the great challenges in the management of grassland has been to establish the most efficient practices in order to achieve the best sustainable yield of such ecosystems. The Tanzânia grass has been selected among the most promising fodder for establishment and / or pasture recovery, given their high biomass production, high acceptability, chemical composition and digestibility satisfactory. The objective of the work was to determine and evaluate the interrelationship between morphogenic, production and qualitative variables of Tanzânia grass with their actual water consumption over 35 days of growth, under the ecological conditions of the Coastal Tablelands of Piaui. The study was carried out in UEP-Parnaiba, Embrapa Mid-North, in two experimental periods, during the years 2008 and 2009. Regarding the determination of the morphogenesis, production and chemical variables, the experimental design was a randomized complete block with five replications, with treatments consisting of five regrowth ages (7, 14, 21, 28 and 35 days). In both experimental periods, the variables were tested at five ages of regrowth, with the sampling started after three subsequent cuts of uniformity, 10 cm above soil, in every 35 days. In evaluating the water consumption of the grass were used two weighing lysimeters, measuring 1.5 m x 1.5 m wide and long and 1.0 m depth to determine the crop evapotranspiration. The sprinkler irrigation was performed with a flow rate 3 1 of 0.630 m h~ and sprinkler lines spaced at 12m x 12m. The reference evapotranspiration was estimated by the Penman-Monteith equation from the climatic data in an automatic weather station. The rates of leaf appearance and leaf elongation showed a quadratic effect (p <0.05), with maximum values achieved at 24 and 26 days of regrowth, respectively. The rate of senescence showed a more pronounced increase at about 25 days of regrowth. The maximum number of live leaves per tiller was reached at 22 days of regrowth. The dry matter yield increased proportionally with age of regrowth reached a value of 5.7 t ha" in 35 days. The light interception increased asymptotically as a function of the leaf area index, which tended to stabilize between values 4 and 5 and light interception of 95%, corresponding to the interval between 21 and 24 days of regrowth. The crude protein content showed an opposite behavior, decreasing linearly from 17.0 to 7.8% from 7 to 35 days. The neutral detergent fiber content also linearly, reaching the criticai limit of less than 60% from 24 to 28 d. xiii regrowth and the acid detergent fiber content, using a quadratic behavior estimated values close to 35% by the age of 28 days. The average maximum evapotranspiration of Tanzânia grass for two years was 7.75 mm day"1. Considering the cutting interval of 35 days, Kc values recommended for the first year of grass are: 0.5, 1 to 3 days after cutting, 0.7 (4-6 days after cutting), 1.0 (7-10 days after cutting), 1.2 (11-16 days after cutting), 1.4 (17-23 days after cutting), 1,3 (24-30 days after cutting) and 1.1 (31-35 days after cutting). From the second year, the values of Kc should be: 0.6 (1-3 days after cutting), 0.9 (4-6 days after cutting), 1.1 (7-10 days after cutting), 1,3 (11-16 days after cutting), 1.5 (17-23 days after cutting), 1,4 (24- 30 days after cutting) and 1.3 (31-35 days after cutting). The analysis of the variables involved allowed the observation of the range of 21 to 24 days as the period of concentrated physiological characteristics of the most important in the development of Tanzânia grass, with implications in defining the most appropriate time for the occurrence of cutting or grazing. However, if consider the behavior of the grass in terms of water consumption, can be defined the interval of 24 days as the maximum grazing interval, since it also coincides with the peak of their water consumption.
Keywords: Consumo hídrico.
Manejo de pastagem.
Plantas forrageiras.
Água da gramínea.
Capim-tanzânia.
Water consumption.
 Pasture management.  
Forage plants.  
Grass water.  
Tanzanian grass.
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/927
Appears in Collections:Doutorado em Engenharia Agrícola.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BRAZ HENRIQUE NUNES FILHO - TESE PPGEA 2011..pdf28.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.