Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9297
Title: Erros de prescrição de medicamentos potencialmente perigosos em hospital universitário.
Other Titles: Prescription errors of potentially dangerous drugs in a university hospital.
???metadata.dc.creator???: NEVES, Júlia Cristina Nunes.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: FARIAS, Andrezza Duarte.
???metadata.dc.contributor.referee1???: DINIZ, Rodrigo dos Santos.
???metadata.dc.contributor.referee2???: OLIVEIRA, Yonara Monique da Costa.
Keywords: Segurança do paciente;Prescrição de medicamentos;Erros de medicação;Patient Safety;Drug prescription;Medication errors
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: NEVES, Júlia Cristina Nunes. Erros de prescrição de medicamentos potencialmente perigosos em hospital universitário. 2014. 49 fl. (Trabalho de Conclusão de Curso – Monografia), Curso de Bacharelado em Farmácia, Centro de Educação e Saúde, Universidade Federal de Campina Grande, Cuité – Paraíba – Brasil, 2014.
???metadata.dc.description.resumo???: A segurança do paciente envolve a prevenção de erros no cuidado e a eliminação de danos causados aos pacientes por tais erros. Dentre os diversos tipos de medicamentos utilizados para o tratamento e prevenção de doenças, têm-se os Medicamentos Potencialmente Perigosos (MPP), são aqueles que possuem maior risco de provocar danos significativos aos pacientes, em decorrência de falha na utilização. O atendimento adequado prestado a um paciente que utiliza medicamentos tem início com a prescrição médica. Sabe-se que os erros de prescrição são os mais sérios entre erros de medicação e atualmente constituem um problema mundial de saúde coletiva. Baseado nesse contexto, o presente estudo teve como objetivo identificar erros de prescrição médica em medicamentos potencialmente perigosos de pacientes internados no Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC). Realizou-se um estudo transversal retrospectivo, com abordagem descritiva. Os dados foram coletados na farmácia central do HUAC, a partir de prescrições médicas de pacientes internados durante o período de abril/2014. Das 450 prescrições analisadas observou-se a ausência de informações obrigatórias, desde a idade que em 66,4% esteve ausente, carimbo e/ou assinatura que foram omitidos em 3,1% e a especialidade médica foi omitida na maioria das prescrições (53,6%). Dos medicamentos prescritos verificou-se omissão forma farmacêutica (44,5%), via de administração (10,0%) e intervalo de dose (8,8%). Houve predomínio das prescrições legíveis (86,7%) e quanto ao tipo de prescrição, foi praticamente igual nas escritas (39,80%) e nas digitadas (40,40%). Dos medicamentos prescritos, em 61,2% utilizou-se a Denominação Comum Brasileira. A classe terapêutica mais prescrita no hospital foi a de analgésicos (13,5%). Os medicamentos classificados com potencialmente perigosos foram identificados em mais da metade das prescrições analisadas, sendo a enoxaparina, cloreto de potássio 19,1%, cloreto de sódio 20%, tramadol e insulina regular os mais prescritos. Em média houve dois erros em MPP por prescrição, sendo a omissão o mais prevalente (68,3%). Concluiu-se que a regulamentação para as prescrições médicas não foram cumpridas, mostrando a necessidade de melhorias na prescrição de medicamentos do HUAC.
Abstract: Patient safety involves preventing errors in care and the elimination of damage caused to patients by such errors. Among the several types of medicines used for the treatment and prevention of diseases, there are the high alert medications (HAM), are those that have the greatest risk of causing significant harm to patients as a result of failure to use. Adequate care provided to a patient using drugs starts with the prescription. It is known that prescription errors are among the most serious medication errors and now constitute a global public health problem. Based on this background, this study aimed to identify errors in high alert medications prescription to inpatients at the Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC). We conducted a retrospective cross-sectional study with a descriptive approach. Data were collected in the central pharmacy of HUAC, from prescriptions to patients admitted during the period of April / 2014. Of 450 prescriptions analyzed observed the absence of mandatory information, since the age that was absent in 66.4%, stamp and / or signature were omitted and 3.1% in the medical specialty was omitted in most prescriptions (53 , 6%). Of prescription drugs there was omission dosage form (44.5%), route of administration (10.0%) and dose range (8.8%). Were the most legible prescriptions (86.7%) and the type of prescription, was practically the same in writing (39.80%) and typed (40.40%). Of prescription drugs, 61.2% used the Brazilian Common Denomination. The most commonly prescribed in the hospital is the therapeutic class of analgesics (13.5%). Medications classified as high alert were identified in more than half of the prescriptions analyzed, enoxaparin, 19.1% potassium chloride, sodium chloride 20%, tramadol and regular insulin the most prescribed. On average there were two errors in (HAM) by prescription, the omission being the most prevalent (68.3%). It was concluded that the regulations for medical prescriptions were not met, showing the need for improvements in prescribing medications HUAC.
Keywords: Segurança do paciente
Prescrição de medicamentos
Erros de medicação
Patient Safety
Drug prescription
Medication errors
???metadata.dc.subject.cnpq???: Análise e Controle e Medicamentos
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9297
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Farmácia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JULIA CRISTINA NUNES NEVES - TCC FARMÁCIA 2014.pdfJULIA CRISTINA NUNES NEVES - TCC FARMÁCIA 2014700.34 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.