Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9327
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creator.IDVIDAL, M. B.pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5123957919152564pt_BR
dc.contributor.advisor1KILPP, Renato.-
dc.contributor.advisor1IDKILPP, R.pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1710862725885976pt_BR
dc.contributor.referee1ARAGÃO, Paulo Ortiz Rocha de.-
dc.contributor.referee2PAKMAN, Elbio Troccoli.-
dc.description.resumoCom a revolução industrial, a racionalização da mão-de-obra tornou-se ponto importante em decorrência da grande necessidade de produção. A introdução de novas fontes de energia e a instauração da competição por novos mercados fizeram com que fossem pensadas novas formas de produção, com vistas a tornar mais eficiente e lucrativo o trabalho nas fabricas. Este trabalho tem como objetivo mostrar que no final do seculo XIX, Taylor, engenheiro da Filadélfia, descobriu que tudo quanto fosse objeto do trabalho e produção industrial, poderia render muito mais lucros, se fosse organizado cientificamente; que, no inicio do seculo XX, também nos Estados Unidos da America, inaugurava-se a Ford Motor Company. Um estilo de organização da oficina, fábrica, cidade e sociedade, como linhas de produção e montagem e a evolução dos modos de pensar a fabrica que tiveram também a contribuição mais recente do que foi chamado de Toyotismo. Chegou-se a conclusão, que o modo de produção vertical, já não resultava como desejado. O aumento da competição interna e externa trouxe a necessidade, por parte das empresas, de tornarem-se mais ágeis na sua organização. Algumas perceberam que a verticalização e o isolamento do poder de decisão desperdiçavam contribuições criativas de seus funcionários - bastante especializados e qualificados - para agilizar os procedimentos dentro da empresa.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCentro de Humanidades - CHpt_BR
dc.publisher.programPÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA RURAL E REGIONALpt_BR
dc.publisher.initialsUFCGpt_BR
dc.subject.cnpqEconomia Regional e Urbana-
dc.subject.cnpqEconomias Agrária e dos Recursos Naturais-
dc.titleTaylorismo, fordismo e toyotismo: uma análise do sistema de trabalho.pt_BR
dc.date.issued2002-04-09-
dc.description.abstractWith the industrial revolution, the rationalization of the workmanship became important point due to the great need to production. The energy new sources introduction and for establishment of the competition for new markets made went thought new production forms, with sights to turn more efficient and lucrative the work in the factories. This work has as goal show that at the end of the XTX century, Taylor, engineer of the Philadelphia, it discovered that all that was object of work and industrial production, could pay much more profits, if you were organized scientifically., which at the beginning of the XX century, also in the United States of the America, it inaugurated Ford Motor Company, and an organization style of the workshop, city factory and society, like production and montage lines and the evolution of the manners of also thinking to the factory had the most recent contribution than was called Toyotismo. It arrived to conclusion that the way of vertical production no longer resulted as you like. The increase of the internal and external competition brought the need, by the companies, of become agiler in your organization. Some realized that for verticalization and the isolation of the decision power wasted your employees' creative very specialized contributions and qualified to hasten the procedures inside the company.pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9327-
dc.date.accessioned2019-11-20T18:18:36Z-
dc.date.available2019-11-20-
dc.date.available2019-11-20T18:18:36Z-
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subjectSistema de Trabalho-
dc.subjectWork System-
dc.subjectSistema de Trabajo-
dc.subjectTaylorismo-
dc.subjectFordismo-
dc.subjectToyotismo-
dc.subjectProcesso de Trabalho-
dc.subjectProceso de Trabajo-
dc.subjectWork Process-
dc.subjectRevolução Industrial-
dc.subjectIndustrial Revolution-
dc.subjectRevolución Industrial-
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.creatorVIDAL, Mauricelia Bezerra.-
dc.publisherUniversidade Federal de Campina Grandept_BR
dc.languageporpt_BR
dc.title.alternativeTaylorism, Fordism and Toyotism: an analysis of the work system.pt_BR
dc.identifier.citationVIDAL, Mauricelia Bezerra. Taylorismo, fordismo e toyotismo: uma análise do sistema de trabalho. 2002. 87f. (Dissertação) Mestrado em Economia Rural e Regional, Programa de Pós-graduação em Economia Rural e Regional, Centro de Humanidades, Universidade Federal da Paraíba – Campus II - Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2002.pt_BR
Appears in Collections:Mestrado em Economia Rural e Regional.

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MAURICELIA BEZERRA VIDAL - DISSERTAÇÃO PPGERR 2002.pdfMauricelia Bezerra Vidal - Dissertação PPGERR 20023.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.