Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9806
Title: Produção de pectinases por fermentação semisólida utilizando resíduo do maracujá como substrato.
Other Titles: Production of pectinases by semi-solid fermentation using passion fruit residue as substrate.
???metadata.dc.creator???: SOUZA, Rosane Liége Alves de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: OLIVEIRA, Líbia de Sousa Conrado.
???metadata.dc.contributor.referee1???: MORAES, Iracema de Oliveira.
???metadata.dc.contributor.referee2???: FIGUEIRÊDO, Rossana Maria Feitosa de.
???metadata.dc.contributor.referee3???: SILVA, Flávio Luiz Honorato da.
Keywords: Passiflora Edulis;Pectinase;Aspergillus Niger;Fermentação Semi-Sólida;Solid-State Fermentation
Issue Date: 7-May-2008
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: SOUZA, R. L. A. de. Produção de pectinases por fermentação semisólida utilizando resíduo do maracujá como substrato. 2008. 100 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Centro de Ciências e Tecnologia, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil, 2008.
???metadata.dc.description.resumo???: Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de produzir enzimas pectinolíticas, utilizando como substrato o resíduo do maracujá (casca e albedo) e como agente da fermentação um fungo filamentoso da linhagem Aspergillus niger mutante CCT 0916. Dentre as diversas variáveis que influenciam neste processo, estudou-se a umidade inicial do meio e a suplementação com uma fonte de nitrogênio (sulfato de amônio) por meio de um planejamento fatorial 22. Através da caracterização do resíduo, constatou-se que este contém níveis de pectina e açúcar propícios à produção das enzimas. O levantamento das isotermas a 25, 30, 35 e 40 ºC forneceu os valores de umidade entre 5,90 e 9,80% b.s. considerada como a faixa para uma armazenagem segura e as atividades de água 0,92 – 1,00 como o intervalo no qual o microrganismo pode se desenvolver. O modelo de GAB se ajustou adequadamente às isotermas, nas temperaturas estudadas. De acordo com a classificação de BET, as curvas foram do tipo III, e conforme Blahovec classificaram-se como sendo do tipo II. Com relação à atividade enzimática, os melhores resultados foram obtidos com 40% de umidade e 1,0% de nitrogênio, atingindo 250 U/g de meio fermentado para a atividade pectinolítica e 20,9 U/g para atividade poligalacturonásica, em 44 e 66 horas de fermentação, respectivamente. A poligalacturonase produzida no extrato enzimático bruto, apresentou boa estabilidade térmica até temperaturas de 50oC. Quanto ao estudo de estabilidade diante às variações de pH, esta enzima manteve-se estável na faixa de pH entre 3,5 e 5,5 e não foi mais detectada para valores de pH acima de 6,5.
Abstract: This research was developed with the objective of producing pectic enzymes using as substrate the residue of passion fruit and as fermentation agent a filamentous fungus of the Aspergillus niger strain mutant CCT 0916. Among the variables which influenced this process, the initial content moisture and the supplementation with a source of nitrogen (ammonium sulfate) was studied by means of a 22 factorial design. Through the characterization of the residue, it was confirmed that it contains levels of pectin and sugar propitious to the production of the enzymes. The production of the isotherms to 25, 30, 35 and 40 ºC furnished the values of moisture between 5.90 e 9.80% d.b. considered a range for a safe storage and water activities of 0.92 – 1.00 as the interval in which the microorganism can develop. The GAB model fitted adequately to the isotherms at the temperatures studied. According to BET classification, the curves were of type III, and according to Blahovec they were classified as type II. In relation enzymatic activity, the best results were obtained with 40% moisture and 1.0% nitrogen, reaching 250 U/g of fermented medium for pectin activity and 20.9 U/g for polygalacturonic activity, in 44 and 66 hours of fermentation respectively. The polygalacturonase produced in the raw enzymatic extract presented good thermal stability up to temperatures of 50oC. As for the study of stability according to pH variations, this enzyme remained stable in the pH range between 3.5 and 5.5 and was not detected anymore for pH values above 6.5.
Keywords: Passiflora Edulis
Pectinase
Aspergillus Niger
Fermentação Semi-Sólida
Solid-State Fermentation
???metadata.dc.subject.cnpq???: Engenharia Química
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9806
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ROSANE LIÉGE ALVES DE SOUZA – DISSERTAÇÃO (PPGEQ) 2008.pdf1.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.