Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9962
Title: Segurança alimentar e nutricional de crianças menores de dois anos de idade, residentes em um município do semiárido paraibano.
Other Titles: Food and nutritional security of children under two years of age, living in a municipality of Paraíba semiarid.
???metadata.dc.creator???: FIGUEIREDO, Cândida Isabel de.
???metadata.dc.contributor.advisor1???: PALMEIRA, Poliana de Araújo.
???metadata.dc.contributor.referee1???: CARDOSSO, Vanille Valério Barbosa Pessoa.
???metadata.dc.contributor.referee2???: RIBEIRO, Leyla Helenna Gouveia.
Keywords: Segurança Alimentar e Nutricional;Vulnerabilidade Social;Políticas Públicas;Food and Nutrition Security;Social Vulnerability;Public Policy
Issue Date: 2014
Publisher: Universidade Federal de Campina Grande
Citation: FIGUEIREDO,Cândida Isabel de. Segurança alimentar e nutricional de crianças menores de dois anos de idade, residentes em um município do semiárido paraibano. 2014. 75 fl. (Trabalho de Conclusão de Curso – Monografia), Curso de Bacharelado em Nutrição, Centro de Educação e Saúde, Universidade Federal de Campina Grande, Cuité – Paraíba – Brasil, 2014.
???metadata.dc.description.resumo???: A situação de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN) é alcançada quando o indivíduo tem acesso regular e permanente a alimentos adequados em qualidade e quantidade, sem comprometer os acessos aos outros direitos. A situação de SAN é vista como a garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada, à qual as crianças menores de dois anos de idade são consideradas como um grupo vulnerável. O presente estudo objetivou analisar a SAN de crianças menores de dois anos de idade atendidos nas Unidades de Saúde da Família da zona urbana de Cuité, Paraíba. Tratou-se de um estudo transversal de base populacional, no qual foram utilizados dados oriundos de uma pesquisa realizada em Cuité no ano de 2011. Para a análise da SAN utilizou-se de uma matriz de indicadores, formulada a partir de um conceito-guia de SAN em crianças nesta faixa etária, esta matriz é subdividida em subgrupos etários e em quatro dimensões de análise que mostram ligações diretas com a SAN destas crianças, sendo que cada dimensão é composta por indicadores específicos que apresentam critérios de sucesso pré- estabelecidos. Para a coleta de dados utilizou-se um questionário semiestruturado. Os resultados deste estudo apontaram que a situação de SAN encontrada é insatisfatória para todos os subgrupos e que a situação de Insegurança Alimentar e Nutricional (ISAN) revelou-se em níveis altos nos mesmos, porém, a distribuição da gravidade da ISAN foi diferente entre os subgrupos, pois para as crianças menores de 1 ano verificou-se níveis consideráveis de ISAN moderada, classificando-as como as mais expostas a ISAN. Os resultados indicaram também que situação de ISAN encontrada estar relacionada com 3 fatores de risco como a prática alimentar inadequada, o estado de saúde comprometido e com a descontinuidade e a ineficaz do cuidado dispensado pelos serviços de saúde, sendo estes agravados pelas condições de vida desfavoráveis. Desta forma, conclui-se que a população estudada convive em sua grande maioria com a situação de ISAN e que os 3 fatores de risco para esta situação se relacionam em um processo de causa e consequência, no qual o estado de saúde das crianças mostrou-se ser resultado direto das condições de vida desfavoráveis, da prática de cuidado inadequada dispensada pelos responsáveis e da prática da alimentação errônea, sendo que a fragilidade dos serviços de saúde mostrou-se dificultar a proteção da criança para instalação destes fatores de riscos, formando um ciclo vicioso, pois entende-se que a utilização dos serviços de saúde de forma eficaz e contínua tem o papel de proteger a criança da ISAN em condições adversas. Assim, considera-se que o enfrentamento da situação de ISAN de crianças nesta faixa etária deve ser baseado em uma agenda de políticas públicas que promovam a intersetorialidade entre os diversos setores que desenvolvem ações ligadas as dimensões do fenômeno da SAN.
Abstract: The Food Security and Nutrition situation (FSN) is achieved when the individual has regular and permanent access to adequate food in quality and quantity, without compromising access to other rights. The FSN situation is seen as the assurance of the human right to adequate food, which children under two years of age are considered as a vulnerable group. This study aimed to analyze the FSN of the children under two years of age attended in the Family Health Units in the urban area of Cuité, Paraíba. This is a transversal population-based study in which were used data derived from research conducted in Cuité during 2011.For the analysis of FSN was used a matrix of indicators, formulated from a concept guide FSN to children in this age group, is matrix is divided into age subgroups and within four dimensions of analysis that show direct connections with to the FSN of these children, where each dimension is composed of specific indicators that have pre-established criteria of success. For data collection was used a semi-structured questionnaire. The results of this study indicate that FSN situation is found unsatisfactory for all subgroups and the food and nutrition insecurity(IFSN) situation proved to be at high levels in the same, however, the distribution of the severity of IFSN was different among between the groups, as for younger children 1 year was verified considerable levels of moderate IFSN, classifying them as the most exposed to IFSN. The results also indicated that IFSN situation found to be related with 3 risk factors such as inadequate feeding practices, compromised health status and the discontinuity and ineffective care provided by health services, which are aggravated by unfavorable living conditions. This way is concluded that the studied population lives in their great majority with the situation of IFSN and the 3 risk factors for this situation are related in a process of cause and effect, in which the health status of children was shown to be a direct result of unfavorable living conditions, inadequate care practice dispensed by those responsible and practice of erroneous feeding, and the fragility of the health services showed make it difficult child protection for installation of these risk factors, forming a vicious cycle because it is understood that the utilization of health services effective and continuous has the role of protecting children from IFSN in adverse conditions. Thus, it is considered that facing children IFSN situation in this age group should be based on a public policy agenda that promote intersectionality among the various sectors that develop actions related to dimensions of the FSN phenomenon.
Keywords: Segurança Alimentar e Nutricional
Vulnerabilidade Social
Políticas Públicas
Food and Nutrition Security
Social Vulnerability
Public Policy
???metadata.dc.subject.cnpq???: Avaliação e Controle de Qualidade de Alimentos
URI: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/9962
Appears in Collections:Curso de Bacharelado em Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CÂNDIDA ISABEL DE FIGUEIREDO - TCC NUTRIÇÃO 2014.pdfCÂNDIDA ISABEL DE FIGUEIREDO - TCC NUTRIÇÃO 20141.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.